Garotinho na comissão da Petrobras como moeda de troca no TSE?

Garotinho, Dias Toffoli e Dilma (montagem de Eliabe de Souza, o Cássio Jr.O
Garotinho, Dias Toffoli e Dilma (montagem de Eliabe de Souza, o Cássio Jr.O

 

Anunciada ontem aqui, no blog do jornalista Alexandre Bastos, a participação de Anthony Garotinho (PR) na comissão externa da Câmara Federal que vai investigar a Petrobras na Holanda, já havia sido anunciada pelo próprio deputado federal e pré-candidato do PR a governador, aqui, em seu blog, desde o último dia 26. Mais do que investigar a denúncia do esquema de pagamento de propina da empresa holandesa SBM Offshore a funcionários graduados da estatal brasileira, função para a qual a comissão foi formada, após ser aprovada na votação em que o deputado federal Eduardo Cunha (PMDB/RJ) liderou colegas da base governistas descontentes para impor uma derrota à presidente Dilma Rousseff (relembre aqui), Garotinho disse estar que a investigação “deve se estender para outras áreas como por exemplo as refinarias de Pasadena (EUA) e Abreu e Lima (Pernambuco) e o papel exercido por Paulo Roberto Costa, ex-homem forte da estatal, hoje na cadeia”.

Pois nesta semana, uma pessoa que acompanha bem de perto o trabalho de Garotinho na Câmara Federal, confirmou uma suspeita quase óbvia a todos aqueles que conhecem o modus operandi não só de Garotinho, mas da Justiça brasileira. O político de Campos teria passado a integrar a comissão para usar sua posição como moeda de troca, caso seja condenado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a oito anos de inelegibilidade pela aplicação da Lei da Ficha Limpa, da qual só ficaria livre em 2016, como quer a Procuradoria Geral Eleitoral (confira aqui). Como se comenta sem maiores segredos nos bastidores de Brasília, o governo federal poderia usar sua influência para deixar Garotinho, aliado ocasional sempre incômodo, sem poder concorrer a nenhum novo mandato, e, sobretudo, sem foro privilegiado nos vários processos a que responde (conheça-os aqui), inclusive aquele em que foi condenado pela Justiça Federal do Rio como chefe de quadrilha armada (relembre aqui). E quem acha que o PT federal não tem influência no TSE, que repense após a vexatória revisão da condenação pela formação de outra quadrilha, a do Mensalão, no próprio Supremo Tribunal Federal (STF).

Assim, logo depois que a comissão de investigação da Petrobras foi aprovada, os votos da bancada federal do PR sob a liderança de Eduardo Cunha foram devidamente cobrados e pagos com a inclusão de Garotinho entre seus componentes, numa articulação feita pelo sucessor deste como líder do bloco parlamentar que reúne PR, PT do B e PRP, deputado Bernardo de Vasconcellos (PR/MG). E o insuspeito ministro Dias Toffoli (do TSE e do STF) aplicar a Lei da Ficha Limpa sobre Garotinho por qualquer influência do governo federal, ou se o político da Lapa achar que assim ocorreu, faria valer suas palavras: “Quero deixar bem claro que meu compromisso é com o Brasil. Não vou olhar para uma árvore e dizer que é um poste. Se tive a honra de ser escolhido entre 513 deputados não é para fazer figuração. Vou fundo na investigação doa a quem doer”.

Caso contrário, se Garotinho puder concorrer tranquilamente a governador do Rio, seu “compromisso com o Brasil” terá que esperar uma próxima oportunidade.

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 14 comentários

  1. HUGO ALMEIDA

    Como já disse a Pollyana, é “colocar rato pra tomar conta de queijo”!!! É só a Dilma prometer subir no palanque dele que logo ele ‘alivia’ a Petrobrás!

    Mas, tomara que ele não se esqueça, que se a Petrobrás falir, a bela ‘galinha de ovos de ouro negro’ também acaba, e aí, acaba a festa com chapéu alheio tanto dele quanto de sua prefeita pink! O lado ‘bom’ é que, neste caso, a Prefeita Cantora irá “gargarejar” noutro terreiro!

  2. Wellington de Sousa França

    sem duvidas garotinho entrou agora tem que envestigar doa a quem doer voce não trabalhou no circo agora dome os leões

  3. MarcioG

    E na CPI da GAP, não vai nada?

  4. claudio

    Para investigar alguem,alguem tem que ter um passado transparente.

  5. marcos

    Concordo com sua analise quando voce diz que o Governo do PT tem influencia no TSE assim como Cabral tem nos Tribunais estaduais. Somente desta forma dá para entender as condenações e os processos contra Garotinho. enquanto “Lula”, Cabral, Dilma e aliadas quando julgados e condenados por seus “crimes eleitorais” no maximo pagam multas irrizorias. Finalmente entendemos porque isto acontece. Belíssima conclusão.

  6. marcelo soares

    Garotinho é sempre julgado pelo ECA. Sempre fica o dito pelo não dito. Lastimável!

  7. Marcos Vieira

    Essa sua opinião está equivocada, pois está bem claro que a lei retroagem em benefício do réu. Indubio pro réu.

  8. Marcos Vieira

    Essa sua opinião está equivocada, pois está bem claro que a lei retroage em benefício do réu. Indubio pro réu.

  9. Edi Cardoso

    ele gosta de viver perigosamente.
    um politico que tem fantasmas como amigos, empresas com endereços inexistente prestando serviços a prefeitura e ONGs falsas, sabe muito bem como, digamos, encobrir os probleminhas da Petrobras.
    Oremos, irmãos!

  10. mauricio

    esse garotinho é o proprio (trecho excluído pela moderação)

  11. mauricio

    esse garotinho é o próprio (trecho excluído pela moderação).

  12. mauricio

    esse homem têm parte com (trecho excluído pela moderação)

  13. Ana

    Assim como fizeram um filme daquele ônibus que foi sequestrado no Rio no tempo que o quadrilheiro era governador do Estado, tem que fazer um filme da vida dele e de tudo que se passou e se passa no mandato dele e da sua marionete pink, inclusive o que está acontecendo em Campos! vai rolar um longa-metragem de terror!!!

  14. Ricardo

    E olha que ele é apenas um garotinho amagine quando crescer.

Deixe um comentário para Ana Cancelar resposta