Opiniões

Chicão admite dívida de R$ 1,5 milhão do governo Rosinha com a Santa Casa

Audiência hoje entre a junta interventora da Santa Casa e a Prefeitura de Campos (foto de Genilson Pessanha - Folha da Manhã)
Audiência hoje entre a junta interventora da Santa Casa e a Prefeitura de Campos (foto de Genilson Pessanha – Folha da Manhã)

 

 

Com informações do repórter da Folha Marcus Pinheiro 

 

“Eu já entendi o jogo todo. E o jogo é não pagar!”. Foi o que denunciou agora há pouco o odontólogo Paulo Cassiano, membro da junta interventora da Santa Casa de Misericórdia de Campos, na audiência de conciliação do maior hospital conveniado do município com o governo Rosinha Garotinho (PR), representado pessoalmente por seu vice-prefeito e secretário de Saúde, Dr. Chicão de Oliveira, e o procurador municipal Francisco José Martins Barreto. Segundo Cassiano, junto aos também interventores Leonardo Ferras e Ruy Grain, o plano do governo Rosinha é deixar o hospital a míngua até morrer, para que posteriormente o município acione o Tribunal de Contas para tomar o hospital. Sem solução para o dilema, a junta interventora anunciou que a Santa Casa terá que voltar a suspender os atendimentos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) dentro de 15 dias.

Ao contrário o que a prefeita Rosinha garantiu aqui, no último dia 20, quando ocupou ilegalmente a Santa Casa, Chicão admitiu na audiência de hoje que a administração municipal tem, sim, uma dívida com a Santa Casa. Mas, segundo o vice-prefeito, ela seria de “apenas” R$ 1,5 milhão. Por sua vez, após a junta interventora do hospital falar numa dívida inicial de R$ 7 milhões da Prefeitura, Cassiano hoje disse que levantamentos mais detalhados subiram o passivo da Santa Casa para R$ 9 milhões, por serviços que teriam prestado pelo SUS, sem ser pagos com os recursos federais repassados à Prefeitura.

Segundo o vereador Marcão (PT) apurou aqui, em cima de dados oficiais da União, o governo Rosinha já recebeu R$ 112,7 milhões em recursos federais do SUS, de janeiro a outubro deste ano. O vereador prometeu (aqui) na sessão de ontem denunciar na Polícia Federal a retenção de recursos do SUS pela Prefeitura, denúncia feita originalmente pelo empresário e médico Herbert Sidney Neves, presidente do grupo Imne. Desde o último dia 19, a Folha da Manhã tem cobrado um posicionamento do Ministério Público Federal (MPF) de Campos sobre a denúncia, mas até o presente momento só o silêncio foi resposta.

Na audiência de hoje, além da prefeita Rosinha — que alegou não ter comparecido por não ter sido intimada e já ter outro compromisso —, quem também não esteve presente o juiz Elias Pedro Sader Neto, da 1ª Vara Cível de Campos. Ele convocou aqui a audiência, e ontem (28) teve mantido (aqui) pelo presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ), desembargador Luiz Fernando Ribeiro de Carvalho, a decisão de primeira instância que tirou a prefeita (aqui) da Santa Casa. Nela, Elias Pedro denunciou o “roteiro venezuelano” do governo Rosinha na questão do hospital e questionou publicamente os critérios de investimento do dinheiro público de Campos: “A possibilidade financeira do município deve ser aferida a partir do enterro dos R$ 17 milhões com a construção da bizarra ‘Cidade da Criança’, dos mais de R$ 80 milhões com o subutilizado Centro de Eventos Populares (Cepop) e dos R$ 18 milhões anuais gastos com parques e jardins”.

Na ausência de Elias Pedro, quem dirigiu a audiência foi o promotor estadual Leandro Manhães. Suas propostas de acordo foram recusadas pelos representantes do município, que solicitaram 15 dias para analisar a viabilidade das citações.

 

Leia a cobertura completa do caso amanhã, na edição impressa da Folha

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 18 comentários

  1. AH sr Chicão,perante a Promotor sério e pessoas competentes e com grande conhecimentos de causa,e acima de tudo com as devidas razões já que evidentemente MOSTRARAM DOC. COMPROBATÓRIOS SOBRE A DÍVIDA,o sr.FROCHOU APONTO DE “ADMITIR” QUE EXISTA DÍVIDAS!Pura (trecho excluído pela moderação),incompetencia e irresponsabilidade desse GRUPO,MENTIROSO,NOJENTO E INSENSÍVEL!

  2. NÃO DEVIA NADA, AGORA DEVE?

  3. Outra bola fora da prefeita! Gente ano que vem isso acaba, os dias da prefeita e sua turma estão com as horas contadas.

  4. Garotinho não apareceu, Rosinha não apareceu…

    Apareceu o MÉDICO, que é Secr. da Saúde e membro do conselho de saúde do município…será que este senhor não tem vergonha de como médico se pôr contra a saúde dos munícipes em favor do casal de megalomaníacos da lapa?

    Ele deveria é (trecho excluído pela moderação)

    1. Caro Leo,

      Bom não perder de vista que o “casal de megalomaníacos da Lapa” foi eleito para governar a cidade. Bem, pelo menos a prefeita foi.

      Abç e grato pela chance da observação!

      Aluysio

  5. Acho uma vergonha, um homem, um médico, que sempre foi bem conceituado com pediatra, se prestar a um papel (trecho excluído pela moderação)

    1. Caro Wilson P. Rangel Júnior,

      Na minha sincera opinião, Chicão é um homem de bem, que está sendo usado como “boi de piranha” na Saúde Pública de Campos. Sua única culpa, se é que existe alguma, talvez seja não se rebelar contra esse papel.

      Abç e grato pela chance do debate!

      Aluysio

  6. ajustiça tem que agir com rigor! a prefeita é obrigada a pagar a divida com o hopital: pós existe a divida. e se não pagar de propósito pra que o hospital fique sem condições de se manter não pode haver uma ordem judicial pra pager uma vez que constata a falta do repasse de verba federal? não foi por desviar verba federal que houve o telhado de vidro sim ou não? e esses 110 milhões denunciado com alegação de desvio de verba federal? justiça com um age e outro não? é 2 pesos e 2 medidas? justiça: como população esperamos o mais rapido possivel a averiguação de todas essas denuncias que já está muito demorado!

  7. Aguarde, um. pouco so que eles vao admitir, o triplo aue e quantia certa, nao devia dez centavos, ja chegou a R$ 1. 5 milhoes ja, ja chegam no lugar.

  8. __Se “admite” 1,5 milhão, quem sabe, tem muito mais? Mas, a Prefeita não botou banca, dizendo que não devia? Eita! Que o MPF se mantenha firme, porque desta fruta ainda sai caldo!

  9. Diante de conterrâneos tão sem amor à nossa gente.
    Frente,a demonstração de tanto menosprezo
    à vida em prol,ao que parece,de tantos interesses
    pessoais mesquinhos :
    Que nojo!

  10. Amigos, não tem jeito, só Deus pra pesar a mão na consciência desses governantes (trecho excluído pela moderação).

  11. CADÊ O TAL PORTAL DA TRANSPARÊNCIA,PELO JEITO NÃO MOSTRA AS INADIMPLÊNCIAS!! VERGONHOSO Esse nossos governantes!

  12. Chicão é uma nulidade!

    1. Caro Murilo Saviano,

      Respeito sua opinião, mas conheço Chicão como médico pediatra e homem. E, como ambos, ele está léguas adiante do que vc afirma.

      Abç e grato pela chance da ressalva!

      Aluysio

  13. E esse mês a secretaria de saude ainda nem pediu a nota relativa ao repasse municipal, sabe-se lá que dia vao resolver pagar aos hospitais.

  14. Parabéns ao promotor Leandro Manhaes e sua equipe que levam a população a justiça que merecemos e luta pela saúde como se deveria lutar !!!! Que continue na sua batalha !!!!!

Deixe uma resposta

Fechar Menu