Calote de Rosinha na Saúde pode matar no dia seguinte ao Natal

 

Saúde doente 1

 

Todos os pacientes com insuficiência renal internados nas UTIs dos dois hospitais públicos e quatro conveniados da rede municipal de Campos, correm risco de morte a partir de segunda-feira (26). No dia seguinte ao Natal, este pode ser o próximo presente ao povo de Campos dado pelo governo Rosinha Garotinho (PR), que só pagou uma das quatro parcelas de um dívida de R$ 1.517.550,00 com a Clínica Pró-Rim. Ela executa o serviço de hemodiálise móvel, com equipamento e profissionais, aos pacientes internados em tratamento intensivo nos hospitais Ferreira Machado (HFM), Geral de Guarus (HGG), Plantadores de Cana (HPC), Álvaro Alvim (HAA), Santa Casa de Misericórdia de Campos (SCMC) e Beneficência Portuguesa (BP).

Médico nefrologista (especialista em rins) e diretor técnico do Pró-Rim em Campos, Raymundo Santiago revelou que comunicou hoje à secretaria municipal de Saúde e a todos os hospitais da rede pública municipal que, na próxima segunda, o atendimento irá parar por falta de pagamento. A dívida corresponde aos serviços de hemodiálise móvel prestados nas seis unidades da rede pública e conveniada, entre outubro de 2015 e julho de 2016. Em setembro, a Prefeitura assumiu a dívida e acordou fazer o pagamento em quatro parcelas de pouco mais de R$ 379 mil. Mas só honrou a primeira, em novembro, com dois meses de atraso.

O secretário de Saúde Geraldo Venâncio assumiu a dívida e o descumprimento do acordo de pagamento da Prefeitura. Ele informou que estará amanhã no Rio para tentar despachar sobre o grave assunto com a prefeita Rosinha. Ela acompanha o marido Anthony Garotinho (PR), solto do Complexo Penitenciário de Bangu, mas proibido de voltar ao Campos pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), para não atrapalhar as investigações da Polícia Federal (PF) e Ministério Público Eleitoral (MPE) na operação Chequinho.

Diretor do Pró-Rim, Raymundo informou que, como vence em 31 de dezembro o contrato descumprido pela falta de pagamento do atual governo, seria deste a obrigação de recontratualizar o serviço 90 dias antes do final do mandato. Mas isso também não foi feito por Rosinha.

 

Com os detaques do blog, confira abaixo o ofício no qual o governo Rosinha assumiu a dívida com a Pró-Rim, prometendo pagá-ka em quatro parcelas iguais e mensais, a partir de setembro, mas só honrou a primeira em novembro:

 

Dívida Pro-Rim

 

 

Com os destaques do blog, confira abaixo a terceira e última notificação extrajudicial da Pró-Rim, advertindo que o descumprimento do acordo de pagamento levaria à suspensão do serviço de hemodiálise:

 

Dívida Pro-Rim 1

 

 

Confira a cobertura completa na edição de amanhã (21) da Folha da Manhã

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 10 comentários

  1. Carlos Heitor

    Toda empresa que toma a decisão de prestar serviço para órgãos públicos de todas a esferas, tem conhecimento que poderá a qualquer momento ficar sem receber pelos serviços prestados, e adicionar em planilhas de custos, a possibilidade de se socorrer no sistema financeiro para honrar seus compromissos junto aos fornecedores e honrar folha de pagamento.
    Agora deixar de prestar um serviço que põe em risco a vida…. por falta de pagamento e no minimo uma irresponsabilidade. Se esse argumento e pouco, perguntamos? melhor tem algo a receber do que arcar com custos diretos, ex. folha de pagamentos dos funcionários, que mesmo não trabalhando terão que receber seus salários, sem falar no custo de estocagem dos produtos que não serão consumidos!!!!
    Cada dia mais certificamos a falta de gestão desse governo….. acho que (trecho excluído pela moderação) é pouco!!!!

    1. Julio Machado

      É preciso sempre responsabilizar quem é de direito. Sendo assim, o culpado não é quem parou de oferecer o serviço, e sim quem não está honrando o pagamento. A prefeitura repassa a responsabilidade qnd assume o compromisso de pagar, e agora sensibiliza a população contra o hospital que não está recebendo. Infelizmente, o hospital é uma empresa, e precisa receber para pagar suas despesas. Vai ver se as empresas que “não são do Garotinho” estão com o pagamento em dia. Todas recebendo em dia, inclusive a Folha divulga constantemente os pagamentos publicados em Diário Oficial.

  2. Sérgio Provisano

    Meu caro Aluysio Abreu Barbosa, eu deveria me surpreender com essas notícias, que deveriam ser exceções, nunca regras, mas vindas deste desGoverno Municipal, que está nos espasmos finais, já com atestado de óbito assinado pelo Povo, mas, não me surpreendem e muito me preocupa, pois são vidas que estão em jogo, um jogo sórdido e cruel de um grupo político que só se interessa pelo poder.

  3. oswaldo

    Tá faltando o que para (trecho excluído pela moderação) a Sra. Prefeita?

  4. Plinio

    Lamentável…Esse grupo vai pagar caro na justiça da terra e na justiça do céu…Vão pagar por cada morte nos hospitais por falta de estrutura ocasionada por eles… Aguardem!!!

  5. j claudio

    Caros leitores,boa noite, Isso é a maior vergonha,mas pra quem tem vergonha,incompetencia da gestora publica que é a prefeitavel,e prejuiso aos beneficiarios,que é a população de campos dos goytacazes.
    Querer ser politico,precisa aprender fazer a politica do bem social!
    Abçs,Amigos e Amigas !

  6. andrezza

    cadê a bosta da justiça? covardia está acima de tudo sempre?

  7. Henrique

    Tem que (trecho excluído pela moderação) não é parentes dela pai mãe gente dá sua família que precisa fazer Hemodiálise 4 vezes na semana não porque a justiça na (trecho excluído pela moderação) dinheiro da saúde educação esse (trecho excluído pela moderação) que estalou em campos pra saquea nossa cidade a prefeitura

  8. Leo

    Caso algum destes pacientes morra ( e não queremos isso é claro), ela deveria ser acusada de assassinato, visto que todo dia sai no DO um pagamento para empreiteira, mas no que diz respeito a saúde, já está mais que comprovado que é uma irresponsável.

    E se o pagamento está atrasado, depois de um reconhecimento de dívida e falta de pagamento de um valor já provisionado no orçamento 2016…. ela pode ter as contas aprovadas pela câmara?

  9. Sergio Silva

    Tem que mandar (trecho excluído pela moderação) ! Isso é uma covardia com as pessoas ela faz tratamento em São Paulo enquanto a saúde de Campos esta falida, quero ver o MP fazer alguma coisa agora, espero que a justiça prevaleça e põe esse casal do mal na (trecho excluído pela moderação).

Deixe um comentário