Fabio Bottrel — Ano novo e a ilusão da eternidade

 

Bottrel 31-12-16

 

 

 

 

 

Ao aspirar à eternidade nas obras ou à longevidade na vida diante de um desejo humano de se equiparar a Deus, às vezes nos esquecemos que morreremos, não é uma maneira convencional de começar um texto de ano novo, mas pensemos: não é a dúvida do amanhã que faz do momento a vida?

“Se tivermos consciência de que um dia fecharemos os olhos e nunca mais abriremos, se o período da nossa estada aqui é um passeio, então seremos mais agradecidos.” Não só evitar a pequenez, mas saber aproveitar os momentos que a vida te dá para ser feliz e você nem percebeu. Felicidade, como os gregos antigos diziam, é um tempo que não queira acabar, que dure mais, maturidade é não desperdiçar a chance de sorrir quando dá para sorrir, e usar o sofrimento como aprendizado, desenvolvimento pessoal, em vez de rejeitá-lo como algo anormal, que não deveria existir. Em 2017, tanto quanto a alegria, ele estará presente, e você pode usá-lo para o bem ou para o mal.

Que em 2017 você tome as ações que deixou para depois, não apenas promessas, mas planejamentos de como agir.

Que amanhã, ao começar o novo ano, sua esperança se renove e transborde em vida e sorrisos!

 

Feliz ano novo!

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Deixe um comentário