Opiniões

2012, uma Odisséia do PT

À frente do mandato na Câmara herdado do falecido vereador Renato Barbosa, a professora Odisséia Carvalho coloca seu nome à disposição para se candidatar à Prefeitura de Campos em 2012, “como qualquer outro companheiro ou companheira”  do PT. Se a pretensão não é novidade, pois já havia sido explicitada por Odisséia, no Folha no Ar, logo após a morte de Renato, a ressalva inclusiva do presente , de que a corrida está aberta também a outros correligionários, deixa definida uma certeza: após ter se dividido entre apoio e candidatura própria em 2004, 2006 e 2008, o PT agora tenta se unir em torno apenas da segunda opção para 2012, quando a prefeita Rosinha (PMDB) deverá tentar sua reeleição. E, para o PT caminhar unido daqui a pouco mais de dois anos, Odisséia conta com o trabalho de seu marido, o também professor Eduardo Peixoto, à frente da presidência municipal do partido, na tentativa de pacificação das suas várias correntes, como corretamente observou o também petista Marco Barcelos, em entrevista ao blog (aqui), na semana passada.

Enquanto 2012 não vem, Odisséia tenta se colocar como porta-voz dos desejos da sociedade civil organizada, seja se opondo de maneira franca à maioria governista na Câmara, em pedidos de informação sobre obras suspeitas do governo Rosinha, seja em detrimento da sua própria bancada de oposição, que compõe com colegas de outros partidos, como no caso da CPI dos Royalties. Derrotada em ambos os casos na Câmara, mas com maciço apoio popular fora dela, sobretudo em relação à satisfação pela real destinação dos mais de R$ 6 bilhões de royalties recebidos por Campos nos últimos 20 anos, a vereadora petista recorreu na última quarta-feira (aqui) ao Ministério Público, para tentar obter na Justiça as respostas sonegadas na Casa que deveria ter como missão fisalizar os atos do Executivo. Embora aponte a morosidade como empecilho nesta maneira de buscar respostas, como no caso da investigação de uma rede de prostituição de menores em Guarus, denunciada em primeira mão pela Folha (aqui), Odisséia diz apostar na esperança. Apesar da diferença na formação e nos estilos, ela usa lança mão do endosso da viúva de Renato Barbosa, Jossana, para evidenciar que as bandeiras erguidas no único mandato do PT em Campos se mantém as mesmas.   

 

 

Odisséia coloca seu nome à disposição do PT para se candidatar à Prefeitura de Campos em 2012, “como qualquer outro companheiro ou companheira do partido” (foto de Leonardo Berenger)
Odisséia coloca seu nome à disposição do PT para se candidatar à Prefeitura de Campos em 2012, “como qualquer outro companheiro ou companheira do partido” (foto de Leonardo Berenger)

 

 

Blog – Por que você insistiu com a CPI dos Royalties, depois que toda a bancada de oposição lhe deixou sozinha no pedido?

Odisséia Carvalho – Realizamos uma primeira reunião com os vereadores de oposição, onde foi colocado que o momento não era oportuno devido à votação que ocorreria no Congresso Nacional, mas que deveríamos ouvir também a opinião do Rogério Matoso (PPS), pois este estava em Brasília. No primeiro momento apresentamos a proposta de audiência pública, sobre como e onde deveriam ser aplicados os royalties. Na segunda reunião realizada com os vereadores, conversamos sobre várias alternativas, inclusive de apresentarmos várias CPI’s, mas prevaleceu a idéia que não era o momento, mas também houve um entendimento de que eu apresentaria a CPI democraticamente e que essa atitude não seria um racha na oposição. Somos vereadores de oposição, atuamos em várias frentes conjuntamente, principalmente no que se refere ao enfrentamento ao casal que hoje detém o poder na Prefeitura, mas pertencemos a partidos diferentes, com práticas e ideologias diferenciadas. É importante ratificar que o mandato tem compromisso com os meus eleitores, com a população campista e com o Partido dos Trabalhadores.

 

Blog – Você ocupa o mandato do vereador Renato Barbosa. Acredita que ele agiria da mesma maneira, em relação aos pedidos de informação sobre as obras do governo Rosinha e à CPI dos Royalties? Crê que, após negados, ele buscaria as informações no MP, como você optou em fazer na última quarta, dia 31?

Odisséia – Tenho certeza que sim, inclusive fiquei muito emocionada quando recebi no blog Nós Mulheres uma mensagem da esposa de Renatinho, Jossana, onde afirmou que essa também era sua luta e que ele faria o mesmo se estivesse vivo. Entendo que Renato, apesar de não ser filiado antigo do PT, como dizia o slogan da sua campanha, “A mais nova estrela do PT”, estava absorvendo e colocando em prática o modo petista de atuar. Em conversa com seus parceiros, fui informado que ele entrou diversas vezes, em outros momentos, com pedido de informações no Ministério Público.  

 

Blog – O presidente da Câmara, Nelson Nahim (PR), e seu próprio colega de grupo, Marco Barcelos, concordaram que você e Renato Barbosa têm características diferentes. Em que aspectos acha que se dão essas distinções?

Odisséia – Tenho uma formação diferente de Renato. Minha origem é do movimento sindical. Sou professora, pedagoga e filiada ao Partido dos Trabalhadores desde 1986. Acredito que essa experiência no movimento sindical, em lutar pelos direitos da categoria, é uma educação de qualidade. Sou uma militante partidária que já amargou várias derrotas, mas principalmente a vitória de termos um presidente operário, sindicalista, respeitado não só no nosso país, mas mundialmente, pois sempre defendeu uma sociedade mais justa e igualitária para todos e todas, faz com que saibamos fazer o enfrentamento, principalmente na adversidade. Renato era um advogado competente e um petroleiro compromissado com as questões sociais e portanto suas ações e atitudes fazem parte da sua formação.

 

Blog – Acredita mesmo que o MP é o melhor lugar para se obter as informações negadas na Câmara? Por quê?

Odisséia – Entendo que o Ministério Público é uma representação da Justiça que estimula o exercício da democracia, que tem atuado em vários casos de forma eficiente e competente. Mas sabemos que algumas denúncias apresentadas ao MP, como no caso da “Operação Cinquentinha”, “As meninas de Guarus” e outras, ainda não obtivemos as respostas devido à morosidade, mas que a sociedade espera ansiosamente, na busca de soluções. Portanto, não demeos perder a fé e esperança que as denúncias apresentadas ao MP, sobre os desmandos dos recursos dos royalties, bem como as informações sobre as licitações e obras realizadas pelo executivo municipal, negadas na Câmara municipal pelos vereadores da situação, possam ser obtidas para que a justiça com a população de Campos dos Goytacazes possa ser feita.

 

Blog – Em relação, sobretudo, à CPI dos Royalties, como enxerga a visão de que você jogou para a galera, correndo atrás de uma bola que sabia ser inalcançável?

Odisséia – É importante reafirmar que a idéia da CPI surgiu no dia da manifestação em defesa dos royalties, realizada na praça São Salvador. Antes de subir no palanque, conversava com várias pessoas da população campista, que questionavam sobre a importância de lutarmos pela manutenção dos royalties, mas que também era necessário sabermos onde foram investidos e como estão sendo aplicados estes recursos na nossa cidade, que são da ordem de R$ 6 bilhões nos últimos 20 anos. Se caminharmos pela cidade, bairros e distritos, podemos ter a clareza que esses recursos, que hoje representam 70% do nosso orçamento, não foram e não são investidos em educação, saúde, habitação e geração de empregos para nossa população. Trouxemos para a cena do debate uma discussão o mau uso dos recursos dos royalties, indo ao encontro de vários movimentos organizados na nossa cidade, como por exemplo o movimento Nossa Campos, que tem feito um debate sério sobre a transparência do uso do dinheiro público. Tive o prazer de conversar com o advogado Cleber Tinoco, sobre vários assuntos: a CPI dos Royalties, a necessidade de implementarmos o pregão eletrônico. Precisamos ampliar esse debate com a sociedade civil organizada, entidades de classes, partidos políticos e sindicatos. A população não deve ser chamada apenas para defender a manutenção dos royalties, mas ela tem o direito de saber onde e como devem ser investidos esses recursos.  

 

Blog – Você herdou um mandato de um homem notável, que claramente se cacifava com seu mandato de vereador para chegar a ser prefeito de Campos. Entende que está honrando este mandato no mesmo nível? Como e por quê?

Odisséia – No dia do velório de Renatinho, na Câmara de Vereadores, sua esposa me fez o pedido: “Honre o mandato do meu marido. Ele acreditava muito em você”.Tenho certeza que mesmo com estilos diferentes, tenhamos o mesmo objetivo, o de vermos nossa Campos proporcionando dignidade de vida à população e uma sociedade mais igualitária e fraterna.

 

Blog – Pretende mesmo se lançar candidata à prefeita pelo PT em 2012? Acha que a via alternativa teria uma chance real?

Odisséia – Em uma entrevista dada ao Folha no Ar, assim que assumi o mandato, falei que colocaria meu mandato à disposição do PT para disputar a Prefeitura. Naquele momento, fui mal compreendida, sendo chamada de imatura ou de querer tudo. Hoje, no PT, um dos fatores de unidade é o lançamento de uma candidatura em 2012, e essa decisão será tomada na convenção, democraticamente. Tenho clareza que o mandato tem contribuído para fortalecer o partido e apresentar uma alternativa viável para nossa cidade. Portanto, estou apta para colocar meu nome à disposição do partido, como qualquer outro companheiro e companheira. É necessário que PT e as forças democráticas, que desejam construir uma proposta alternativa, que de fato represente os anseios da nossa sociedade, possam se unir em torno desse projeto.

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 37 comentários

  1. Agora ficou clara a verdadeira motivação da insistencia da tal CPI em hora errada. Tem gente que coloca os seus interesses acima do bem comum.

  2. GOSTARIA DE PARABENIZAR A VEREADORA ODISSÉIA, NÃO SÓ PELA INSISTÊNCIA EM INVESTIGAR A APLICAÇÃO DOS ROYALTIES RECEBIDOS POR CAMPOS NOS ÚLTIMOS 20 ANOS, COMO POR TER ISOLADO SUA ATUAÇÃO PARLAMENTAR DOS DELÍRIOS DE DEPRESSÃO BIPOLAR E ABSTINÊNCIA QUÍMICA DE UM MEGANHA TORTURADOR, CANALHA A PONTO DE NÃO RESPEITAR NEM A VIÚVA DO HONRADO VEREADOR RENATO BARBOSA.
    COMPADRISMOS À PARTE, ODISSÉIA NÃO PODE MAIS SUJEITAR SEU MANDATO AOS SURTOS PSICÓTICOS DE QUEM COSTUMAVA BATER DE MANHÃ NA SUA CASA, SEM AVISAR E VIRADO DA NOITE ANTERIOR,SÓ PARA MENDIGAR ALGUNS REAIS PARA ALIMENTAR SEU VÍCIO. O PT PRECISA PASTEURIZAR SEU ÚNICO MANDATO EM CAMPOS DESSE TIPO DE VERME HUMANO.

  3. Só por causa da solicitação da CPI, acha que tem condições de ser prefeita,politicagem barata.

  4. Esse mesmo PT que junto com Mocaiber levou o caos ao município.

  5. Chega de continuismo, VEREADORA, começe desde ontem a “ruim” mais providencial custura politica pois sem apoio não chegara muito longe, ainda confio na politica, já tem um voto adivinha de quem!

  6. mp ou o interesse maior para a campanha a 2012!!
    Só quer aparecer, para sedar bem!!!
    Não segue o grupo da oposição!!
    Será que seria uma boa prefeita ou só iria seguir os seus interesses!!!
    Mostra a sua cara ODISSÈIA!!!

  7. Acho perfeito, legítimo e notável a atuação da vereadora. A legalidade sobre o manuseio dessa grandiosa verba tem que ser questionada sim, independente do tempo e da hora. Será que existe algum inocente achando que os escandalos acontecidos aqui não chegaram aos ouvidos “ouvidos” de Brasilia? E os nossos “deputados e radialistas de plantão” que ficaram anos na oposição noticiando a má utilização da mesma. è hora de uma prefeita assumir nosso municipio sem máculas, sem açoes de improbidades e outras coisas mais. Tá certissima a Vereadora

  8. Vai devagar vereadora, chegou agora e ja quer “sentada na janela”, torço por você, mas um passo por vez…

  9. em 2004,seu grupo caminhou com Feijó,em 2008 abortaram a candidatura de Makoul, em apoio a Arnaldo,onde na verdade tiveram milhares de motivos;faça o dever de casa,tente arrumar a casa com os poucos companheiros que resta,deiche a vaidade pessoal e dignifique esse partido,que ora goza de pouca confiabilidade na cidade.

  10. Bom dia,
    O nome de Odisséia na minha opinão aparece como uma alternativa interessante de mudar a politíca em Campos dos Goytacazes/RJ., mudando todo um grupo política que se reversa no poder. Porém, gostaria de deixar claro que quanto a CPI dos Royalties só contra no atual momento, todavia, já que em momento oportuno a CPI é necessária.

  11. retiro tudo que eu disse nos comentarios sobre odisseia neste blog ou em qualquer outro esta mais claro que agua sua intenção de se aproveitar da situação para promover-se,feio vereadora pessei que tinhamos uma substituta nata do renato barbosa mas o que vejo e o mesmo espirito aproveitador dos seus pares lamentavél vereadora.

  12. Caro Luís,

    Sábios conselhos a Odisséia e ao PT.

    Abraço e grato pela colaboração!

    Aluysio

  13. Caro Márcio Eduardo,

    Não creio ser “só” a investigação proposta em CPI e negada na Câmara, com a qual agora se insiste junto ao MP. A própria entrevista, bem como posts anteriores do blog, abordam outras iniciativas da vereadora petista, entre elas os pedidos de informação sobre três obras do governo Rosinha, uma delas de 357,8 milhões, cujo vencedor foi anunciado foi anunciado em manchete de capa da Folha antes que a própria licitação ocorresse.
    Sua opinião merece todo o respeito do blog, embora talvez fosse necessário ampliar o reducionismo da afirmação na qual ela parece se basear.

    Abraço e grato pela colaboração!

    Aluysio

  14. Caro Nicolas,

    Para o bem ou para o mal, como parece ser a sua compreensão, Odisséia pode ser acusada de muitas outras coisas, menos de não mostrar a sua cara. Inclusive, ela não se satisfez ao mostrar só na Câmara, mesmo contra todos os demais vereadores, como reafirmou essa mesma exposição no Ministério Público.
    Sua opinião merece respeito, assim como pensamos ser o caso daquela que aqui expomos.

    Abraço e grato pela colaboração!

    Aluysio

  15. Caro José Maria,

    Seu voto, assim como sua opinião, são importantes.

    Abraço e grato pela colaboração!

    Aluysio

  16. Caro Geraldo,

    O blog comunga da sua opinião, ressalvado que apenas disso se trata: uma opinião, não um fato.

    Abraço e grato pela colaboração!

    Aluysio

  17. Caro Marcos Paulo,

    Embora o afunilamento das ações parlamentares de Odisséia numa eventual candidatura à prefeita seja mais um exercício de interpretação do entrevistador sobre as respostas do entrevistada, do que uma priorização direta dada por esta, seu conselho, assim como o do Luís, é sábio.

    Abraço e grato pela colaboração!

    Aluysio

  18. Caro Ademir Bernardo,

    Muito embora concorde com algumas de suas críticas ao PT de Campos, sobretudo em relação à diferença negativa na credibilidade que o PT local goza dentro e fora do partido, nunca tive informação de que a decisão de apoiar Arnaldo em 2008 possa ter se dado por interesse financeiro, como vc sugere. Se tem provas daquilo que dá a entender, gostaria de conhecê-las (meu e-mail: [email protected])
    De qualquer maneira, acredito não ser irrelevante ressaltar que foi a aliança com Arnaldo que, por critério político, garantiu ao PT seu único mandato em Campos, desde a vereadora Ivete Marins, conquistado por Renato Barbosa e, com sua morte, herdado por Odisséia.

    Abraço e grato pela colaboração!

    Aluysio

  19. Caro Wilson,

    Embora discorde de vc quanto ao melhor momento para a CPI dos Royalties, transformado agora em pedido de investigação no Ministério Público, concordo na compreensão, a priori alvissareira, sobre o despontar do nome de Odisséia no horizonte político da planície.

    Abraço e grato pela colaboração!

    Aluysio

  20. Caro Marcos Andre,

    Como indagado na entrevista, a partir das anteriormente feitas pelo blog com o presidente da Câmara Nelson Nahim e com o petista Marco Barcelos, conocordo que Odisséia e Renato Barbosa tenham distinções entre seus perfis e modos de atuação parlamentar. Aliás, em sua resposta, a própria Odisséia não só admite essas diferenças, como tenta explicá-las.
    Mas o que a entrevista também evidencia, na penúltima pergunta, é que Renatinho também tencionava se cacifar, a partir de sua atuação como vereador, para tentar se lançar candidato a prefeito em 2012, exatamente como Odisséia tenta fazer agora, o que é até uma coisa natural, seja em relação aos dois petistas, seja em qualquer outro ocupante de uma cadeira na Câmara, de qualquer outro partido. Em suma, vc tem todo o direito de mudar sua opinião em relação à vereadora e suas ações, muito embora o motivo alegado para esta mudança vá de encontro aquilo que planejava fazer o próprio Renato.

    Abraço e grato pela colaboração!

    Aluysio

  21. Caro Marcos Valério,

    Pelos mesmos motivos expostos acima, em relação à argumentação do Marcos Andre, não vejo incoerência entre abraçar um pleito que se acha justo, no caso a investigação da aplicação dos royalties recebidos por Campos nas duas últimas décadas, com a cacifação natural que esta e outras ações legislativas dariam a uma eventual candidatura à Prefeitura. Esta é a opinião deste blog, distinta da sua, à qual, no entanto, respeitamos.

    Abraço e grato pela colaboração!

    Aluysio

  22. Caro XXX (das 18h04),

    Por motivos éticos e legais, nenhum blog hospedado na Folha Online pode publicar comentários anônimos. Se quiser repetir seu comentário, ou fazer qualquer outro, sobre este ou qualquer outro post, peço que use, por favor, seu nome verdadeiro.

    Abraço e grato pela colaboração!

    Aluysio

  23. No govêrno de Arnaldo e Mocaiber não se via nenhuma crítica à administração por parte do PT.
    Eu queria perguntar à vereadora Odisséia se todas essas críticas que ela faz à atual administração é porque o PT reconheceu seu erro e agora está mudando, ou se é porque ficaram excluidos e estão fazendo isso a fim de ser chamado prá fazer parte do governo de novo?

  24. Esses defensores da atual prefeita e seu marido, no fundo, no fundo, têm algum interesse… uma boquinha aqui, outra ali… um DAS aqui, outro contratinho ali… e por aí se vai vendendo os sentimento e a própria moral. Por isso que semana passada, num barzinho em copacabana, ouvi da mesa ao lado um comentário no mínimo curioso: Campos é o berço nacional do populismo do Brasil.

  25. Nossa futura prefeita tem toda razão quando diz que o povo anseia pela transparência no uso dos royalties, vi muitas pessoas dizendo que o que seria agora com a perda e que seria ótimo também a perca que só dessa maneira iriámos ter verdadeiros governantes sem nenhuma ganancia.

  26. caro aluysio sou seu admirador mas da forma que voce esta se posicionando realmente estou muito decepcionado com a sua atitude em tentar questionar alguns colegas esse papel de defesa ao pt versso odisseia nao te caiu bem pense nisso

  27. Quem fica chamando a Dilma-PT para eventozinho no Rio, eo seu Bolinha, que não so é um excluido,como tb odiado pelo povo.Sou PT,sou Cabral!

  28. Caro Nildo,

    Como quem agora disputa com unhas e dentes o apoio do PT é o próprio Garotinho, marido da responsável pelo atual governo municipal, creio que sua linha de raciocínio, embora mereça respeito, pode entrar em contradição na passagem dos planos municipal, estadual e federal. Se bem que, caro leitor, contraditório talvez seja mesmo todo esse vai-vem político, capaz de atirar qualquer lógica grega à mais bárbara incoerência…

    Abraço e grato pela colaboração!

    Aluysio

  29. Caro Geraldo,

    Creio que definir como cooptação qualquer manifestação de apoio ao casal Garotinho, é uma generalização muito perigosa e, por certo, impossível de ser integralmente verdadeira. Realmente, não é novidade para ninguém que acompanha a política de Campos nas últimas duas décadas, o fato do populismo graçar impunemente por aqui. Por isso mesmo, é preciso muito cuidado para não repetir com a oposição pura e simples aquilo que se pretende combater.

    Abraço e grato pela colaboração!

    Aluysio

  30. Caro Jorge,

    Por mais que esse seu pensamento franciscano também tente a mim e a muitos, sobretudo diante da ausência de melhorias em Campos advindas dos mais de R$ 6 bilhões recebidos pela exploração de petróleo, seria um erro pragmático torcer pela aprovação da partilha dos royalties. Inclusive, acredito firmemente que não é isso que Odisséia quer ou pretende com seu pedido de investigação, no Ministério Público, sobre a real destinação dos royalties pagos ao município. Não por outro motivo, se vc me permite, creio que seria necessária uma reflexão maior da sua parte, sobretudo quando assume a vereadora petista como sua candidata a prefeita.

    Abraço e grato pela colaboração!

    Aluysio

  31. Caro Luis Felipe,

    Ser admirado por alguém é uma das poucas coisas capazes de me causar temor, justamente pela possibilidade de se decepcionar a quem nos admira. Peço, pois, desculpas se o decepcionei, sobretudo por ter incorrido, na sua interpretação, no papel de defensor do PT, partido ao qual tenho tantas ressalvas e críticas. De qualquer maneira, agradeço por sua franqueza e, pode acreditar, buscarei refletir a partir dessa sua advertência.

    Abraço e grato pela colaboração!

    Aluysio

  32. Cara Néinha,

    Creio que esse seu comentário se destinava ao texto três posts acima…

    Abraço e grato pela colaboração!

    Aluysio

  33. COMPANHEIRA E AMIGA ODISSÉIA, AINDA ESTA MUITO CEDO PARA SE FALAR EM ELEIÇÕES MUNICIPAIS, SUGIRO A VEREADORA QUE PRIMEIRO MOSTRE MAIS SERVIÇOS EM PROL DO POVO, E DEPOIS DEIXE QUE O MESMO SE MANIFESTE A SEU FAVOR. TENHO ADIMIRAÇÃO SINCERA E HONESTA PELA COMPANHEIRA, DESDE A SUA CAMPANHA, LEMBRA?

  34. Odisseia deve se lembrar, que na época em que o Dr.Makhoul foi o candidato do PT, ela e alguns dos seus aliados diziam ser PT é voto em Feijó e subiram no palanque do PSDB(Oposição do governo Federal) será que ela terá o troco caso venha a ser a candidata do PT em 2012? OBS: O FEIJÓ HOJE VOTA GAROTINHO

  35. Garotinho odiado Neinha? Ora quem leva vaia direto e o mimado de seu cabralzinho..
    olha seu cabralzinho se prepare pois ateo dia 3 de outubro ele vai ter muitas insonias..
    Porque a m aior liderança do ESTADO ESTA VOLTANDO
    ELE, QUE FEZ ROSINHA, BOTOU O CABRAL E VAI TIRA – LO PARA ENTRAR DE NOVO?
    ODIADO TEM CERTEZA?

  36. Cara Eliane,

    É mais ou menos como disse ao Geraldo: contraditório talvez seja mesmo todo esse vai-vem político, capaz de atirar qualquer lógica grega à mais bárbara incoerência…

    Abraço e grato pela colaboração!

    Aluysio

  37. Caro Henrique,

    Como ressalvei a Néinha, creio que o comentário dela se destinava ao texto três posts acima. Mas como ela o fez aqui, natural que vc a responda no mesmo lugar, com aquilo que julga ser direito. Assim como a dela, a sua opinião também merece respeito.

    Abraço e grato pela colaboração!

    Aluysio

Deixe uma resposta

Fechar Menu