Opiniões

Pé limpo feliz igual a pinto no lixo

 

Não costumo fazer análises empresariais, seja por falta de conhecimento, seja porque prefiro me manter atualizado sobre o assunto a partir da leitura do blog Ponto de Vista (aqui), do Christiano Abreu Barbosa, que tem se consolidado como a mais informativa e consistente mídia sobre a atividade econômica no município de Campos. Todavia, em relação ao segmento do setor dedicado à vida noturna da cidade, creio que mais de duas décadas de boemia trazem algum conhecimento de causa a qualquer cristão, ou mesmo um pagão que não perder de vista o primeiro milagre de Cristo: a transformação de água em vinho.

Para quem, entre uma dose e outra no correr dos anos, já viu passarem Ururau da Lapa, Vermelho, Metrô, Country, Cabana, Cantinho do Poeta, Fruta Pão, Rabisco, Lord Green Pub, Biri’night e até o Barxinho — cuja placa de entrada, honrosa herança paterna, está instalada na minha casa, em Atafona —, só o Piccadilly de Peri, Gugu, Miguel e Cláudio se manteve como certeza, impassível aos modismos desde que iniciou suas atividades, num hoje já distante novembro de 1990. O que não quer dizer que não haja espaço para novidades, sobretudo quando elas se fazem mais na proposta do que no nome.

Desde que abriu suas portas, em 20 de maio do ano passado, o Seu Evaldo vem sendo um sucesso. Mas qual o motivo? A presença sempre constante e atenciosa dos seus proprietários, Carla e Cesinha Tinoco e Stella e Léo Wigand — dois casais de irmãos com intersecção no matrimônio de Carla e Léo —, na liderança direta de uma equipe de trabalho eficiente, poderia ser uma resposta. A ela, logicamente, deveria se somar a bebida honesta e o cardápio saboroso e variado. Todavia, as duas respostas não bastam, posto que outros estabelecimentos gozam dos mesmos predicados e ainda assim não sobreviveram na noite campista, baixada a poeira da inauguração.

Completa por essas caracteríticas, está antes de tudo a novidade da proposta do Seu Evaldo em Campos: um botequim pé limpo. Só quem, por falta de condição ou gosto, não frequenta a vida nortuna do Rio, desconhece que essa é a febre, há muito tempo, dos happy hours e noites cariocas (quando não também das tardes). Se a “novidade” dos botequins pé limpo remonta o século 19 — o tradicionalíssimo Bar Luiz, por exemplo, ainda firme e forte na ativa, foi inaugurado em 1887, sob a regência de Dom Pedro II —, foi só a partir da década passada, primeira deste séc. 21, que a febre carioca ganhou expansão em rede, com os pioneiros (e atualmente decadentes) Sindicato do Chope e Academia da Cachaça, até as franquias mais atuais do Informal, Belmonte, Conversa Fiada e Devassa.

Em Campos, o Seu Evaldo foi o primeiro a apostar nessa proposta, que por toda sua ambientação característica, expressa também no cardápio, não pode ou deve ser confundido com os bares e restaurantes antes existentes por aqui. Ademais, a localização estratégica do único pé limpo campista, na esquina da Salvador Corrêa com Voluntários da Pátria, permite a fuga do esgotamento físico da Pelinca e seu entorno, sem contudo abrir mão do seu público — segredo do sucesso de outros empreendimentos, como, por exemplo, o Shopping Av. 28 e o Habib’s. 

E, aspectos comerciais à parte, se após algumas doses de Germana no Seu Evaldo, o desejo por um pé sujo genuíno se tornar irresistível, ainda dá para ir andando, um pé após o outro, até o melhor da cidade: o Bar do Afrânio, na esquina da Barão de Miracema com Gil de Góes.

Por toda essa conjunção astral (e terrena) positiva, o Seu Evaldo foi não só o primeiro estabelecimento de Campos a receber o certificado da Ambev, no programa “Real Academia de Cerveja” — concedido por especialistas que avaliam durante meses atendimento, temperatura da cerveja, venda e limpeza, entre outros quesitos — como também conquistou o prêmio Rótulo de Bronze, atrás da Casa do Alemão (Ouro) e Boteco da Garrafa (Prata). Significa dizer que o primeiro pé limpo de Campos é hoje o terceiro do estado do Rio.

Com o endosso do blog — da minha parte, pois meu parceiro, o chargista Zé Renato, é pastor evangélico — e os parabéns devidos a Carla, Léo, Cesinha, Stella e toda a equipe do Seu Evaldo, aproveitemos o ensejo da quinta-feira numa certeza: Vamos tomar um chope para comemorar!!!…

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Deixe uma resposta

Fechar Menu