Opiniões

Tribuna, na Folha, dispensa tribunal

No último dia 21, os advogados da prefeita Rosinha Garotinho (PR) entraram na Justiça Eleitoral para garantir um direito de resposta contra o artigo publicado no dia anterior, na Folha, pelo presidente do PT de Campos, Eduardo Peixoto. Notificada e com prazo de 24 de horas para apresentar sua resposta, no lugar de fazê-lo nos tribunais, a redação do jornal optou por manter vivo o legado de quem a fundou e havia morrido apenas seis dias antes: Aluysio Cardoso Barbosa.

Através de uma ligação para Francisco de Assis Pessanha Filho, advogado de Rosinha, ficou pactuado que toda vez que entender lhe ser devido direito de resposta por algo publicado na parte de opinião da Folha, com a exceção devida ao noticiário, a prefeita pode fazê-lo como qualquer outro leitor do jornal, a partir de um simples contato com a redação. Sempre que esta entender ser o pedido pertinente e a resposta não ofensiva, como foi o caso do artigo de Eduardo e da resposta de Rosinha, o espaço será franqueado democraticamente, sem nenhuma necessidade de se dar ainda mais trabalho à sempre sobrecarregada Justiça Eleitoral de Campos, garantindo o papel de tribuna aberta e livre cumprido pela Folha em todos os seus 34 anos de vida.

Abaixo, o artigo de Eduardo, publicado pela Folha no último dia 20, e a resposta de Rosinha, publicada hoje, no mesmo dia e espaço…

Campos pode ser mais

Por Eduardo Peixoto

Já é visível como o bailado  que elegeu a atual prefeita de Campos não é tão harmônico quanto quer fazer parecer o prefeito de fato do Executivo.

Há um desejo enorme de grande parte da população de que Campos mude.E a mudança deve começar com a eleição de um gestor que não tenha nenhuma pendência judicial que possa retirá-lo da prefeitura  no decorrer de seu mandato.Um candidato ficha limpa.

Em oito anos Campos teve sete prefeitos. Essa instabilidade política gera insegurança tanto na população quanto nos potenciais investidores que desejam se instalar no município e coloca Campos na rota dos piores escândalos políticos do país.

A estratégia maquiavélica do atual governo, que mantém os pobres cada vez mais pobres e reféns de sua política populista não convence mais a nossa população e nem os comerciantes e os empresários que já perceberam o quanto esse  tipo de gestão mantém sob seus pés o desenvolvimento do município e as mazelas sociais cada vez mais enraizadas.

A coreografia do jogo político dos garotinhos já não encanta mais,perde,a cada dia, o domínio do palco porque a plateia  já não aplaude , amiúde,seus espetáculos.Está cada vez mais exigente e informada.

O último lugar no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) entre os 92 municípios do Estado, mostra o quão incompetente é a atual gestão municipal.

A população está cansada de políticos que falam bonito, prometem muito e nada fazem. Nas eleições de outubro a população terá a oportunidade de escolher um caminho novo:escolher um candidato que não prometa o que não poderá cumprir e que não queira governar a cidade sozinho.Vai escolher um prefeito que quer governar junto com a população,que quer decidir junto onde e como gastar o dinheiro público. Esse é o governo que precisamos. Essa é a cidade que queremos. Campos unida com o governo Estadual e Federal pode ser muito mais.

Direito de resposta – Artigo (Presidente do PT – Campos Eduardo Peixoto)

Queixar é só queixar (onde se lê “Campos pode ser mais”)

Por Rosinha Garotinho

Pelo termo “bailado”, usado pelo articulista, a intenção é desmoralizar, não apenas o governo da prefeita Rosinha Garotinho como o processo eleitoral, no qual ela se sagrou vitoriosa pela vontade popular.

Declarar o deputado Anthony Garotinho “prefeito de fato”, além de inverdade, é uma extrema falta de respeito com a chefe do executivo, pois a afirmação desmerece sua liderança e lhe imputa uma incompetência que não lhe confere.

Ao se referir ao município, como “rota dos piores escândalos políticos do país” o articulista se esquece, que os últimos três anos e meio foram marcados pelo crescimento que proporcionou habitação digna, para moradores de área de risco, com a entrega de 5.426 casas, beneficiando quase 22 mil pessoas. Cerca de nove mil microempresários saíram da informalidade e mais de 10 mil pessoas firam inseridas no mercado de trabalho. A população também foi beneficiada pela passagem a R$ 1 real. Não fossem as intervenções emergenciais, a população continuaria sofrendo com as mesmas carências.

Nomear de escândalo as tentativas de afastar a prefeita do cargo é torpe, pois a própria Justiça permitiu a sua permanência à frente do executivo.

Não há intenção da prefeita em estar imune a críticas, pois como pessoa pública, sempre será alvo. Porém, a intenção, é promover um estado de desequilíbrio junto à população neste período eleitoral. Não se quer também cercear o direito à liberdade de manifestação, mas este não pode ser usado para expor opiniões livres do compromisso com a verdade.

O articulista agiu assim ao sugerir que a prefeita é ficha suja e sua declaração tem a proposta de confundir o eleitor e semear dúvida.

Vale esclarecer, que para ser ficha suja seria necessário que, contra a prefeita, pesasse alguma incidência de causa de inelegibilidade, prevista na Lei, o que não há. Logo, o texto não passa de opiniões com fins de propaganda eleitoral negativa para prejudicar a campanha da candidata à reeleição.

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 8 comentários

  1. Uma perguntinha só:
    As entrega de 5.426 casas é um beneficio do governo federal repassado ao governo municipal.
    ESTOU ERRADA???

  2. TODOS SABEM QUE ESSAS CASAS FORAM FEITAS E PAGAS PELO GOVERNO F E D E R A L!!!! KADÊ AS 10.0000, PROMETIDAS POR ESTE GRUPO POLÍTICO?!!!!! CHEGA DE ESCÃNDALOS E INCOMPETÊNCIA!!!

  3. Por que a resposta da prefeita foi escrita em terceira pessoa? Está muito evidente que o texto foi escrito por um dos seus assessores!

  4. Sempre injustiçados!Pobres coitados!Concordo com tudo que disse o Eduardo.Certíssimo!

  5. Se estamos falando de Campos, com certeza quem comanda a prefeitura é o patrão, o patrão é o dono do jornaleco da carlos de lacerda… Agora se estamos falando de outra cidade, tudo que esta escrito acima por um “puxa” da vida é verdadeiro… eee Campos…

  6. Edi e Rayssa vocês estão sonhando ou mal informados. As 5.426 casas foram construídas com 100% do dinheiro da prefeitura. Se tivesse verba federal o candidato do PT não ia falar isso aos quatro ventos? Ia deixar Rosinha tirar proveito se o dinheiro fosse de Dilma? Sem chance…é só pensar um pouquinho.

  7. QUERO SABER DAS 10 MIL CASAS PROMETIDAS E QUE A INCOMPETENCIA NAO FEZ, MESMO COM TANTO DINHEIRO….

    ALIAS PQ VCS JORNALISTAS NAO FAZEM MATERIA SOBRE TODAS AS PROMESSAS NAO REALIZADAS….

    FORAM TANTAS QUE DARIAM UM MES DE TRABALHO !

  8. O Fábio tem razão, prometeu 10.000 e “só” fez 5.426 em 4 anos. Podia fazer uma reportagem sobre isso e de carona pesquisar quantas foram feitas nos últimos 12 anos, mas com a localização de cada conjunto. Boa pauta.

Deixe uma resposta

Fechar Menu