Neymar é Messi F.C. na final, lamenta injustiça de Barbosa e fala de Zúñiga

Companheiros no Barcelona, Neymar vai torcer por Messi e sua Argentina da final da Copa
Companheiros no Barcelona, Neymar vai torcer por Messi e sua Argentina na final da Copa

 

Argentina na final — O merecimento de Alemanha e Argentina por terem chegado à final, vem sendo muito grande. Eu desejo sorte às duas equipes. Mas espero que vençam meus companheiros. Eu tenho dois companheiros na Argentina: Messi e o Mascherano. E eu acho que pro futebol, pela história que o Messi tem, de ter conquista muita coisa, de ter conquistado quase tudo em sua carreira, eu acho que ele merece, sim, ser campeão. Estou torcendo, sim, por ele. Porque é um amigo, é um companheiro e desejo muita sorte.

Lembrança de Barbosa — Não é por causa de um derrota, de uma goleada que sofremos, que essa história vai ser terminada. Eu acho que isso é uma continuidade da história que a gente tem para estar traçando pela Seleção Brasileira neste século. Na minha história, eu já fui vaiado, fui aplaudido e estou fazendo essa história. Infelizmente, vamos ficar marcados por uma goleada. Mas eu acho um pouco de injustiça se a gente ficar marcado por isso, como ocorreu em 1950, com Barbosa, que meu pai me contou a história e eu também concordei que foi uma injustiça. E a gente tem que dar a volta por cima de tudo isso que está acontecendo. Temos que voltar a sorrir. Não podemos ficar de cara feia, não podemos ficar chorando todos os dias. Já passou, já sofremos e já choramos o que tínhamos que chorar. E agora é voltar a sorria novamente. Tem que treinar, temos que nos dedicar e entrar sábado (na disputa do 3º lugar, contra a Holanda) em campo para vencer a partida; para nós! Para nós, para os nosso torcedores, para nossas famílias.

Lance da contusão — Foi um lance que eu não concordo, eu não aceito. Não vou falar que foi desleal, que ele (o lateral direito colombiano Juan Zúñiga) foi me machucar, que ele veio na maldade, porque eu não estou na cabeça dele para pensar e para saber disso. Mas todo mundo que entende de futebol, todo mundo sabe que uma entrada daquela não é normal vcê fazer. Quando você quer fazer uma falta para parar o jogo, para quebrar o contra-ataque, principalmente quando o cara está de costas. você chuta o tornozelo, segura, empurra, mas da forma que ele veio e da forma que a bola tava chegando, foi uma entrada que não é situação de jogo;não tem como. E muitos de vocês (imprensa) falam que eu sou cai-cai. E eu nem ligo para o que falam disso. Porque quando eu estou de frente, quando eu tenho a visão periférica, eu consigo me defender; como eu venho me defendendo até hoje. Mas de costas eu não consigo me defender. A única coisa que pode me defender de costas é a regra. E quando se tem a regra você tem estar protegido dentro de campo. E foi um lance que eu não tinha como me proteger e acabei me machucando. E por muito pouco; acho que Deus me abençoou naquele lance também. Se fosse dois centímetros pra dentro, eu, hoje.. (chora)… eu hoje poderia estar de cadeira de rodas. É complicado você falar de um lance, num momento tão importante da minha carreira, e acabar sofrendo. Mas faz parte, aconteceu e faz parte. Vida que segue. “Vãobora”! (Choro)

Desculpas de Zúñiga — Desculparia, sim, eu perdoaria. Eu não tenho rancor, não sinto rancor dele, não sinto ódio, não sinto nada. Ele até me ligou no dia seguinte, pedindo desculpas, falando que não queria me machucar,  que sentiria muito e tudo mais; falou um bocado de coisa legal. Tanto que eu não sinto rancor dele, não sinto ódio. Desejo que Deus o abençoe, que ele tenha sucesso na carreira dele, enfim tudo de melhor.

Messi Futebol Clube — Você parar para pensar e falar assim: “Pô, um brasileiro torcendo para a Argentina”. Não, eu não estou torcendo para a Argentina; estou torcendo por dois companheiros, para uma pessoa que eu aprendi a admirar ainda mais, estando ao lado dele todos os dias. Um jogador que eu tinha como espelho, como ídolo, que admirava de longe, pelas suas qualidades dentro de campo. E ali (no Barcelona), eu passei a admirá-lo como pessoa, com o jogador, e ver que nos treinos ele é tão ou mais especial do que nos jogos. Então, por isso que a minha torcida é sempre pro Messi. Se você falar que eu sou Messi Futebol Clube, eu sou; eu torço por ele. Só que eu tinha brincado com ele, tinha brincado com ele que queria a Argentina na final, porque o Brasil iria chegar na final. Mas infelizmente não chegou e eu desejo toda a sorte do mundo para ele, para o Mascherano, que são dois companheiros, duas grande pessoas, que pela história que têm no futebol, eles merecem.

 

(Neymar, em coletiva neste momento na Granja Comary)

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 2 comentários

  1. Edi Cardoso

    torcer?

    Mas Neymar está com lesão na coluna. Como pode torcer? Isso dói.
    Até que para quem está com coluna ruim ele está andando bem, de carro, pra lá e pra cá.
    Uma hernia de dico, acho que dói muito mais.
    Ele devia é sumir para barcelona. e levar, claro todos os outros 10 amigos que jogaram 3ª feira.

  2. Edi Cardoso

    corrigindo: hérnia de disco.

    o teclado está agarrando na letra s

Deixe um comentário