Eduardo Cunha é vaiado por militantes do Psol e aplaudido por petistas

Beijo gay em protesto hoje nas galerias da Assembleia Legislativa de São Paulo, contra Eduardo Cunha, presidente da Câmara Federal (foto de Jorge Araújo - Folhapress)
Beijo gay em protesto hoje nas galerias da Assembleia Legislativa de São Paulo, contra Eduardo Cunha, presidente da Câmara Federal (foto de Jorge Araújo – Folhapress)

Por Alexandre Aragão

 

Recebido em sessão pública da Assembleia Legislativa de São Paulo nesta sexta (27), o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), foi vaiado por manifestantes, que acabaram retirados à força por policiais militares.

Enquanto era apresentado pelo presidente da Alesp, deputado estadual Fernando Capez (PSDB), Cunha começou a ser vaiado por manifestantes, que ocupavam a galeria do plenário.

Logo em seguida, para abafar o som incômodo, os políticos presentes aplaudiram Cunha — inclusive petistas, como o secretário municipal Alexandre Padilha (Relações Governamentais), terceiro colocado na disputa ao governo estadual no ano passado, e o deputado federal Carlos Zarattini (PT-SP).

Boa parte dos manifestantes era de integrantes do Juntos!, movimento ligado ao Psol. Cunha iniciou sua fala, mas foi interrompido diversas vezes aos gritos de: “O povo quer falar, constituinte já!”.

“A educação manda que a gente aprenda a escutar, até para que a gente possa discutir”, disse o presidente da Câmara, semblante impassível, sem alterar o tom de voz.

Os manifestantes retrucaram: “Machista, machista, não passarão! Fora Cunha! Corrupto!”, gritaram. Dois manifestantes entraram no plenário com uma faixa, mas foram retirados por um policial.

“Muito obrigado pela possibilidade de permitir a minha fala”, afirmou Cunha, com um riso irônico.

 

“Constrangedor”

Em meio à confusão, o deputado estadual Luiz Fernando Machado (PSDB) pediu a Capez que as galerias fossem esvaziadas, ou que a sessão fosse encerrada, já que, segundo ele, a situação era “constrangedora”.

O presidente da Assembleia determinou que o público fosse retirado, citando trecho do Regimento Interno que determina o fechamento da galeria caso o público esteja atrapalhando.

Policiais militares foram, a princípio, conversar com os manifestantes, pedindo que saíssem. Com a recusa, os PMs empurraram e puxaram pela camisa e pelo braço os cerca de 50 presentes.

Só então Cunha continuou a falar. Disse: “Cumprimentos aos intolerantes, os intolerantes sempre merecem os nossos cumprimentos”.

Mais à frente, a galeria foi reaberta, e as pessoas que acompanhavam a sessão puderam entrar novamente.

Depois que Cunha deixou a Alesp, os manifestantes que haviam sido retirados também voltaram —um representante do Juntos! chegou a fazer perguntas aos deputados que permaneceram na sessão.

 

PM tentou dialogar com manifestantes, antes de retirá-los à força (foto de Jorge Araújo - Folhapress)
PM tentou dialogar com manifestantes, antes de retirá-los à força (foto de Jorge Araújo – Folhapress)

 

Publicado aqui, na folhadesaopaulo.com

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 2 comentários

  1. Jaci Capistrano

    O Triunfo do Marxismo Cultural – Olavo de Carvalho, Cliff Kincaid e Jerry Kenney

    Olavo de Carvalho conversa com Cliff Kincaid e Jerry Kenney a respeito da penetração cultural do marxismo nos Estados Unidos, no Brasil e no mundo, o Foro de São Paulo e a relação do PT com as ditaduras comunistas do continente, o caráter fraudulento das eleições brasileiras de 2014, o papel ideal do cristianismo e da Igreja Católica no bloqueio das várias tiranias mundiais em desenvolvimento e sobre seu debate com Aleksandr Dugin em 2011. Esta edição do programa “America’s Survival TV” foi transmitida ao vivo em 11 de março de 2015 na Roku TV.

    Tradução: Ramiro Freire

    Revisão e Colaboração: Israel Pestana

    Colaboração: Nigel Stew-art Threwlys

    Agradecimentos a: Felipe Moura Brasil

    https://www.youtube.com/watch?v=O4raFHTlyjU

  2. Ronald

    hahahaha…boa Jaci Capistrano,vi ontem de madrugada o debate, muito bom, Olavo e os 2 americanos foram muito didáticos

Deixe um comentário