Editorial da capa da Folha — Princípios, meio e fim

lupa1

 

Transparência, planejamento, eficiência, diálogo e parcerias. Saia de um governo municipal carente destes princípios, ou da sua oposição, é isso que se esperam do próximo prefeito de Campos não só sua população, como especialistas de cada área ouvidos pela Folha da Manhã numa série diária de reportagens, publicada ao longo dos últimos quatro meses.

Mapeados não só os problemas, mas sugeridas soluções por profissionais dotados de excelência técnica para tanto, as editorias de Geral, Economia, Política, Folha Dois e Esportes reuniram todo o material num documento conjunto. É este que será entregue pessoalmente aos representantes de cada um dos pré-candidatos a prefeito de Campos, na próxima quinta-feira, dia 7, véspera do aniversário de 38 anos do maior jornal do interior do Estado do Rio de Janeiro.

Ciente do papel de porta-voz da sua comunidade, a Folha não só cobrará que os princípios repassados sejam transformados oficialmente em compromisso no programa de cada candidato definido em convenção, como seu cumprimento integral por parte do governo que a população escolher em outubro próximo para suceder Rosinha Garotinho (PR). Qualquer que seja ele!

“Princípios, senhores, princípios!”. Foi o que cobrou o jornalista e blogueiro Ricardo André Vasconcelos, em artigo publicado na Folha (aqui), em 11 de agosto, que deu início à série de reportagens. Pois a parir dela, fruto de trabalho árduo e diário, que consumiu toda uma redação durante quatro meses, os princípios foram apontados.

E determinados esses princípios, uma comunidade e um jornal que se orgulha em representá-la, há quase quatro décadas, estarão agora devidamente atentos ao meio e ao fim de quem pretenda nos governar.

 

Publicado hoje na Folha da Manhã

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Deixe um comentário