Opiniões

Garotinho confirma licença de Clarissa no impeachment e fala em “falta de escrúpulos”

Clarissa com a mão na barriga de gestante e a bandeira do Brasil no ombro, no plenário da Câmara no qual não estará na sessão do próximo domingo (foto: reprodução)
Clarissa com as mãos sobre a barriga de gestante e a bandeira do Brasil no ombro, no plenário da Câmara no qual não estará na sessão do próximo domingo (foto: reprodução)

Aqui, em seu blog, o secretário de Governo de Campos, Anthony Garotinho (PR), confirmou a licença da deputada federal Clarissa Garotinho (PR) às vésperas da votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), no próximo domingo (17/04). Ele confirmou o que noticiou aqui o jornalista Ricardo Noblat, assim como sua reunião no Palácio do Planalto, com o ministro da secretaria de Comunicação Ricardo Berzoini (PT), revelada aqui pela revista “Época”.

Ao tentar justificar a licença de Clarissa, Garotinho disse: “Todo o cidadão minimamente informado sabe que após o sétimo mês de gravidez, os médicos proíbem as gestantes de viajar de avião. Na semana passada, desobedecendo seu médico, Clarissa viajou a Brasília e foi parar no Departamento Médico da Câmara”. Só não explicou porque, então, a “licença” de Clarissa foi de 120 dias, não 121 ou mais, o que permitia ao seu suplente do DEM assumir e votar em seu lugar.

Oficialmente, Garotinho está em Brasília para tentar viabilizar a terceira “venda do futuro” de Campos, no valor de mais de R$ 1 bilhão, que comprometeria o futuro do município até 2031, mas sem o qual governistas admitem em off que não haverá dinheiro nem para pagar ao servidor, dada a ruína das finanças públicas no governo Rosinha Garotinho (PR). Como o Christiano Abreu Barbosa bem lembrou aqui, em seu “Ponto de vista”: “Na bolsa de apostas do Palácio do Planalto se especulou durante as últimas semanas que uma ausência na votação de domingo renderia R$ 400.000,00 ao deputado que se omitisse do processo. O voto contra o impeachment seria premiado com R$ 1 milhão”.

Clarissa que havia se declarado aqui publicamente favorável ao impeachment de Dilma, em postagem no Facebook marcada com as tags #PeloFuturo e #PeloBrasil, até agora não deu explicações sobre a novidade de última hora da licença. Por sua vez, Garotinho atribuiu as revelações feita pelo Extra e Ricardo Noblat a “pessoas inescrupulosas” e “desonestidade intelectual”.

 

Atualização às 12h52: Aqui, novamente em seu “Ponto de vista”, o Christiano foi o primeiro na blogosfera goitacá a reproduzir a revelação, feita aqui no Blog do Lauro Jardim, sobre os reais motivos da licença de Clarissa. Mesmo grávida de sete meses do primeiro filho, ela teria recebido (e se submetido) ao ultimato do pai: “Tudo bem você votar a favor do impeachment. Mas no dia seguinte você tira o Garotinho do seu nome”.

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 11 comentários

  1. BEM DISSE UMA PESSOA QUE FEZ COMENTÁRIO AQUI NA FOLHA DA MANHA, DE QUE CLARISSE IRIA SE AUSENTAR POR CAUSA DA GRAVIDEZ PARA NÃO VOTAR A FAVOR DO IMPEACHMEANT.
    CLARO, SE ELA VOTAR A FAVOR DO IMPEACHMEANT, GAROTINHO PERDE A BOQUINHA DOS MILHÕES QUE ELE QUER EMPRESTADO!
    ENTENDEU AGORA A DESCULPA DE CLARISSE?

  2. CARREGAR A BANDEIRA DO BRASIL NO OMBRO, COISA CLARA DE UMA CLARISSE QUE É FALSA COM SEUS ELEITORES!

  3. Tomara que Dilma perca o mandato!! Ai quero ver esse garotinho chorar!! Kkk

  4. O VELHO TEM QUE MORRER; PARA NASCER O NOVO.

  5. Simplesmente,ELA lavou as mãos e obedeceu ao pai. cisas de politiocs inescrupulosos,que infelizmente,estamos cheios!

  6. Depois de um encontro daquele monumento a honestidade e moral elevada chamado Anthony Garotinho com a presidente no Palácio do Planalto, a sua filha pediu licença médica para não votar no Impeachment, dando seu voto portanto a Dilma.

    Pior, pediu 120 dias de licença, um a menos que os 121 dias necessários para que o seu suplente assumisse e votasse pelo Impeachment. Usa a gravidez como desculpa para essa patifaria. Se fosse o motivo a sua condição médica, por que não permitir o suplente de votar?

    Ou seja, a nobre deputada tinha declarado anteriormente voto ao Impeachment. De forma covarde e desonesta foge para esconder a traição aos seus eleitores.

    Clarissa Garotinho, mais uma política que deve ser varrida para a lata de lixo da história.

  7. ESperar o que de Clarissa, esta no DNA dela, tal pai, tal mãe é igual a tal filha, o DNA não mente

  8. NÃO TEM DESCULPAS: FUNCIONÁRIO DE CAMPOS QUANDO DOENTE VAI À PERÍCIA. GRAVIDEZ NÃO É DOENÇA E NEM IMPEDIMENTO DE VIAJAR DE AVIÃO. ISSO É QUE SE CHAMA GOLPE!!!!!!!

  9. Por esse tipo de atitude que o Pai Garotinho não ganhou mais eleição para governador do Rio, sempre jogando baixo, querendo fazer os eleitores de trouxa.

  10. traidores! será que eles realmente acham que o campista vai esquecer isso?
    Seria mais digno declarar abertamente…me vendi!

  11. Ela poderia ter cedido para o suplente votar a favor do Impeachment, mas preferiu deixar que um governista votasse.

Deixe uma resposta

Fechar Menu