Morte de irmãs liberadas do HGG — Pudim aciona MP, Polícia Civil e Alerj

 

Geraldo Pudim (foto de Michele Richa - Folha da Manhã)
Geraldo Pudim (foto de Michele Richa – Folha da Manhã)

 

O deputado estadual Geraldo Pudim (PMDB), primeiro-secretário da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), protocolou hje (16) três pedidos de providência ao procurador-geral de Justiça, Marfan Martins Vieira, à presidente da comissão de Segurança da Alerj, Martha Rocha, e ao Chefe de Polícia Civil, Fernando Veloso, respectivamente. Os pedidos solicitam intervenção das autoridades e investigação rigorosa no caso da morte das irmãs Ana Vitória Cândido Silva e Joyci Cândido da Silva, após serem atendidas no Hospital Geral de Guarus (HGG), em Campos.

O caso gerou grande comoção na cidade e levantou suspeitas sobre a malversação de medicamentos por agentes de Saúde. “Embora não seja nossa intenção acusar ninguém levianamente, é necessário que todas as suspeitas sejam apuradas com a mais absoluta isenção, seja pelo esclarecimento acerca das reais causas dos óbitos, seja pela identificação do responsável por esta tragédia, caso haja um. A família e a sociedade cobram celeridade e muita correção na elucidação das causas destes trágicos acontecimentos. Eu, como pai de 6 filhos e avô de 4 netos não podia ficar calado diante de um caso desse”, afirmou o parlamentar.

O caso

Na última quarta-feira (11/05), quando a mãe de Ana Vitória e Joice levou as filhas ao Hospital Geral de Guarus (HGG), as duas com apresentando caso de febre.

A mais nova, Ana Vitória, foi atendida primeira.  Após avaliar Ana Vitória a pediatra prescreveu uma injeção de Dipirona e receitou Amoxicilina. Enquanto a mãe, Marinês, estava saindo com o bebê, recebeu uma ligação da escola de Joyci, avisando que a mesma apresentava quadro de febre.  A diretora da escola levou Joyci até o HGG, ao encontro da mãe e da irmã, onde ela foi atendida pela mesma pediatra e tomou mesma injeção que a irmã mais nova. As duas foram liberadas.

No final da tarde, o pai percebeu que Ana estava sem apetite e prostrada, ele e a mãe decidiram levá-la à Unidade de Pronto Atendimento (UPA), no caminho Ana vomitou e deu entrada na unidade com parada cardiorrespiratória. Na UPA, os médicos tentaram reanimar a criança, mas ela veio a óbito.

Enquanto os familiares estavam ainda chocados com a morte de Ana Vitória, receberam a notícia que Joice também estava vomitando e a levaram para a UPA. Apesar dos esforços da equipe médica para reverter o quadro, a criança só piorou, morrendo na madrugada desta quinta-feira (12/05).

 

Fonte: Assessoria do deputado Geraldo Pudim

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 2 comentários

  1. Antonio Bernardes

    Enquanto carpete da familia nada fazia para melhoria dos serviços públicos de saúde…. mesmo no tempo de ex-vice do Arnaldo….. agora politicamente cobra dos ex-aliados!!!! Se não fosse sério seria motivos de risos!!!!

  2. Mauro Viana

    Antônio Bernardes, realmente você é um caso de estudo, porque se o deputado não toma uma atitude você crítica, se faz você também crítica. É o verdadeiro urubu, tenha um mínimo de coerência e se desarme dos seus preconceitos e admita pelo menos uma vez na vida que você é sempre o do contra.

Deixe um comentário