Opiniões

Água suja de sangue

Em São João da Barra, assim como em São Francisco e ao contrário de Campos, a Prefeitura preserva a vida dos banhistas e cria empregos durante o verão (foto de Paulo Sérgio Pinheiro)
Em São João da Barra, assim como em São Francisco e ao contrário de Campos, a Prefeitura preserva a vida dos banhistas e cria empregos durante o verão (foto de Paulo Sérgio Pinheiro)

Mesmo com o orçamento bilionário administrado por Rosinha (PMDB) em Campos, a comunidade de Lagoa de Cima usa o espaço democrático da Folha para solicitar guarda-vidas no sábado, para, no domingo, ter que retirar dois corpos sem vida das águas da lagoa, vítimas de afogamento. A saber: Rogério Silveira de Sá, de 43 anos, e Caio Vitor Santos, de apenas 3.

A partir de recursos  bem mais modestos, a São João da Barra de Carla Machado (PMDB) emprega 136 guarda-vidas municipais durante a estação do sol. Com ainda menos dinheiro, a São Francisco de Itabapoana de Beto Azevedo (PMDB) contrata 80 guarda-vidas para atuar em suas praias no verão.

Além de guardar as vidas dos banhistas, essa contratação temporária oferece emprego para muitos jovens, geralmente estudantes do ensino médio e origem humilde, que complementam a renda de suas famílias com o dinheiro pago por prefeituras conscientes de que os Bombeiros não são capazes de dar conta da grande demanda do verão. Em justo em Campos, onde a busca de praias e lagoas é potencializada pela passagem de ônibus a R$ 1,00, a administração lava as mãos nessa água suja de sangue.

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 2 comentários

  1. O único risco é que em São João da Barra,são os vereadores que indicam os guarda-vidas.Já foi registrado comentários de guarda-vidas que não sabiam nem nadar .

  2. Caro Samuel,

    Sua denúncia é grave e, como tal, merece ser apurada. Só precisaria de mais detalhes. Se puder e quiser fazê-lo mais reservadamente, pode enviar um e-mail para [email protected]

    Abraço e grato pela colaboração!

    Aluysio

Deixe uma resposta

Fechar Menu