Opiniões

Garotinho usa homofobia para angariar votos (e preconceitos)

Da juventude hippie à conversão evangélica, muitos foram os caminhos trilhados por Anthony Garotinho, na política e na sua vida a ela quase integralmente dedicada. Muitas também foram as críticas recebidas, mas, talvez, poucas tenham sido tão justas quanto aquelas geradas pela retórica de desrespeito que o deputado federal passou a alimentar contra os homossexuais, num uso perigoso de fundamentalismo religioso para tentar angariar votos (e preconceitos) em busca de poder. Não por outro motivo, a pregação homofóbica (portanto, criminosa) de Garotinho foi alvo de contestações, nos últimos dias, do seu próprio sobrinho Gustavo Matheus (aqui) e do vereador Marcos Bacellar (aqui).

Abaixo, com a licença devida dos dois combativos blogueiros, seguem as transcrições da necessária reação contra o preconceito, de onde quer que ele venha e seja lá por quais motivos, mas tanto pior quando estes são tão claramente oportunistas e torpes…

Garotinho e seus claros preconceitos.

Publicado em setembro 14, 2012

Retirado do Blog : http://www.blogdogarotinho.com.br/lartigo.aspx?id=11846

“Haddad e Paes defendem o aborto, o casamento gay, no caso do Rio, o prefeito “cachorrinho de madame” ainda faz coro pela liberação das drogas, paradas gays, kits de apologia ao homossexualismo. Tudo o que católicos e evangélicos são contra.

Mas na maior desfaçatez de olho nos votos dos cristãos, mentem descaradamente, são lobos em pele de cordeiro que só querem enganar e depois vão dar as costas para católicos e evangélicos. Aliás, aqui no Rio, o senador Lindberg Farias (PT) de olho em 2014 já está fazendo a mesma coisa, enganando os evangélicos. Como diz Reinaldo Azevedo são trapaceiros, que contam com a blindagem da imprensa. Não se deixem enganar! “

Como sempre o “ex-alguma coisa” e futuro nada Anthony Garotinho, usa de preconceitos e influência religiosa para apelar para a população em busca de votos.

Vale lembrar, que vivemos em um País Laico, onde os conceitos religiosos não devem influenciar as diretrizes de um governo, até porque possuímos por aqui também, pessoas não cristãs e sem religião.

Não podemos entender, por exemplo, se um pai ameaça um filho com uma faca, mesmo que a mando de Deus. Ligaríamos de pronto para a polícia se fosse o caso, pois este é um mundo palpável, assim como suas leis e regras, por isso deve ser constituído como tal.

Pare com esses apelos baixos, cansamos de palavras maldosas daqueles que distorcem a Bíblia e suas passagens para benefício próprio.

sábado, 15 de setembro de 2012

CHUCKY E A HOMOFOBIA

Quem conhece o Chucky sabe que suas opiniões sobre homossexuais são polêmicas. Agora, em período eleitoral, seu preconceito resultou até em um racha na campanha de Rodrigo Maia e Clarissa Garotinho, no Rio de Janeiro. Vendo que a sua Garotinha não está fazendo nem cosquinha em Eduardo Paes, o Chucky resolveu ir para a televisão criticar as políticas de apoio aos homossexuais na gestão do prefeito Eduardo Paes (PMDB). Por conta disso, o coordenador da campanha de Rodrigo Maia, Marcelo Garcia, abandonou a campanha e considerou a declaração do Bolinha como “oportunismo político” (AQUI).

É bom lembrar que em 2010 o Chucky andou pelos quatro cantos do Estado do Rio espalhando discursos homofóbicos. Cantava músicas contra homossexuais e debochava de todo mundo. Em um vídeo disponível no YouTube, ele diz: “A coroação da boiolagem é junho (referindo-se a Parada Gay). Em outubro tem eleição. Vamos ver o que o povo vai fazer. Se o povo estiver satisfeito com tudo isso, vota na boiolagem (…) Dá o voto pra eles”, disse Garotinho. Veja o vídeo:

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 12 comentários

  1. O Garotinho ainda vai se revelar. Ele é enrustido de pré-conceitos em 100% e em todas as formas. Mas a maior revelação vai ser quando todos souberem que ele nem acredita em Deus e faz exatamente o que a Bíblia pede para não fazer. Dos 10 mandamentos nada sobraram. Não esqueçamos de lembrar que seu amor é pelo poder e dinheiro (público de preferência).

  2. Garotinho “esquece” que todo mundo conhecia ele na juventude por sua falta de educação,matadsor de aulas no Liceu,mal-criado em casa e na rua com os mais velhos e um frequentador diário do teatro de bOLSO,onde a militância gay na época fazia de seu “templo”.Vai dizer agora que é contra? Seus amigos todos eram gays,nunca vi esse cara num baile dançando com menina nenhuma,depois veio Rosinha e “salvou sua fama”,casando ajuntado e tendo a primeira filha(preconceituosa igual ao pai,a mãe é gente boa).Eram pobres mesmo,viviam num quartinho na Barão do Amazonas como comunista/ateu e seu grande amigo era Roberto Henriques…e a história anda! Sai do “armário” Bolinha,solta as plumas fingido,seu primeiro governo foi cheio de gays,será que você renega essa gente que te ajudou a fazer cultura que você nunca teve?

  3. O que o Deputado já sabe e se faz de surdo, que o BULYING pelas leis brasileiras, prevê 4 anos de prisão para quem o pratica!
    Embora ele pense que está “acima da Lei e da Ordem”, ainda vai se “dar mal” a qualquer hora destas! Além do mais, não é nada inteligente! Perde votos para si e para sua esposa, nesta e em outras eleições.

    Temos que respeitar o direito individual, seja lá de quem for, e sempre desconfio de qualquer um que ataque com tanta veemência aos homossexuais!
    É o ponto de perguntar ao Deputado:

    “De que mesmo, o Sr. tem tanto medo? Qual o seu verdadeiro receio, Deputado?”

  4. Verdades,Verdadeiras.

    Todo mundo sabe disto ,só não vê quem não quer.

    Quanto a filha coitadinha…..

  5. Qualquer forma de preconceito,seja ele religioso, por opção sexual , por cor da pele…, deve ser absolutamente combatido pela sociedade, e nesta questão,homens públicos têm responsabilidade redobrada em sua colocações e atitudes a respeito para que não caiamos num obscurantismo e numa caça às bruxas em pleno século XXI, tempo em que, muitas vezes à custa do sofrimento de muitos,conquistas sociais ajudaram e ajudam a humanidade ( ao menso um pouco) a se distanciar de seu primitivismo.

  6. A quarta cópia, por Ricardo Noblat

    Dá-se a prudência como característica marcante dos mineiros.

    Teria a ver, segundo os estudiosos, com a paisagem das cidadezinhas de horizonte limitado, os depósitos de ouro e de pedras preciosas explorados no passado até se esgotarem, e a cultura do segredo e da desconfiança daí decorrente.

    Não foi a imprudência que afundou a vida de Marcos Valério. Foi Roberto Jefferson mesmo ao detonar o mensalão.

    Uma vez convencido de que o futuro escapara definitivamente ao seu controle, Valério cuidou de evitar que ele se tornasse trágico.

    Pensou no risco de ser morto. Não foi morto outro arrecadador de recursos para o PT, o ex-prefeito Celso Daniel, de Santo André?

    Pensou na situação de desamparo em que ficariam a mulher e dois filhos caso fosse obrigado a passar uma larga temporada na cadeia. E aí teve uma ideia.

    Ainda no segundo semestre de 2005, quando Lula até então insistia com a lorota de que mensalão era Caixa 2, Valério contratou um experiente profissional de televisão para gravar um vídeo.

    Poderia, ele mesmo, ter produzido um vídeo caseiro. De princípio, o que importava era o conteúdo. Mas não quis nada amador.

    Os publicitários de primeira linha detestam improvisar. Valério pagou caro pelo vídeo do qual fez quatro cópias, e apenas quatro.

    Guardou três em cofres de bancos. A quarta mandou para uma das estrelas do esquema do mensalão, réu do processo agora julgado pelo Supremo Tribunal Federal.

    Renilda, a mulher dele, sabe o que fazer com as três cópias. Se Valério for encontrado morto em circunstâncias suspeitas ou se ele desaparecer sem dar notícias durante 24 horas, Renilda sacará dos bancos as três cópias do vídeo e as remeterá aos jornais O Estado de São Paulo, Folha de S. Paulo e O Globo. (Sorry, VEJA!)

    O que Valério conta no vídeo seria capaz de derrubar o governo Lula se ele ainda existisse, atesta um amigo íntimo do dono da quarta cópia.

    Na ausência de governo a ser deposto, o vídeo destruiria reputações aclamadas e jogaria uma tonelada de lama na imagem da Era Lula. Lama que petrifica rapidinho.

    A fina astúcia de Valério está no fato de ele ter encaminhado uma cópia do vídeo para quem mais se interessaria por seu conteúdo. Assim ficou provado que não blefava.

    Daí para frente, sempre que precisou de ajuda ou consolo, foi socorrido por um emissário do PT. Na edição mais recente da VEJA, Valério identifica o emissário: Paulo Okamotto.

    Uma espécie de tesoureiro informal da família Lula da Silva, Okamotto é ligado ao ex-presidente há mais de 30 anos.

    No fim de 2005, um senador do PT foi recebido por Lula em seu gabinete no Palácio do Planalto. Estivera com Valério antes. E Valério, endividado, queria dinheiro. Ameaçava espalhar o que sabia.

    Lula observou em silêncio a paisagem recortada por uma das paredes envidraçadas do seu gabinete. Depois perguntou: “Você falou sobre isso com Okamotto?”

    O senador respondeu que não. E Lula mais não disse e nem lhe foi perguntado. Acionado, Okamotto cumpriu com o seu dever. Pulou-se outra fogueira. Foram muitas as fogueiras.

    Uma delas foi particularmente dramática.

    Preso duas vezes, Valério sofreu certo tipo de violência física que o fez confidenciar a amigos que nunca, nunca mais voltará à prisão. Prefere a morte.

    Valério acreditou que o prestígio de Lula seria suficiente para postergar ao máximo o julgamento do processo do mensalão, garantindo com isso a prescrição de alguns crimes denunciados pela Procuradoria Geral da República.

    Uma eventual condenação dele seria mais do que plausível. Mas cadeia? E por muito tempo?

    Impensável!

    Pois bem: o impensável está se materializando. E Valério está no limiar do desespero.

    http://oglobo.globo.com/pais/noblat/posts/2012/09/17/a-quarta-copia-por-ricardo-noblat-465709.asp

  7. O que não entendo é porque a justiça apesar de ter apenas 2 opções> Culpado ou Inocente, teima em utilizar o culpado só para os ladrões de galinha.

  8. ESPERAR O QUE DESTE (trecho excluído pela moderação) E LOUCO POR PODER?
    Esperar o que de uma família liderada por este medonho, que até greve de fome já fez para ter o maior poder nas mãos??

    estão vendo, todos, do que sse homem é capaz?
    estão vendo, todos, como esse desvairado e alucinado “comove” as pessoas “de bem” e faz lavagem cerebral aos desavisados e leigos? HOMOFOBIA É CRIME, GAROTINHO!

  9. Aluysio,

    Boa tarde!

    Caso o sr. não saiba, Bacellar é réu em uma ação criminal justamente por injúria, ameaça e lesão corporal contra um jovem homossexual. De acordo com a acusação, Bacellar teria ofendido o jovem e depreciado a sua condição de homossexual antes da agressão.

    Segue o n° do processo criminal No: 0065156-81.2010.8.19.0000, que pode ser verificado no site do TJ.

    Segue ainda, o link do Acórdão que decidiu receber a denúncia contra Bacellar. No acórdão, é possível verificar as frases homofóbicas e injuriosas que teriam sido proferidas.

    http://www1.tjrj.jus.br/gedcacheweb/default.aspx?UZIP=1&GEDID=00040FA833B2B8DAE81F2C0121125418B0CD9CC4354F4C52

  10. Caríssimo blogueiro e comentarista, quem me conhece nos blogs sabe que eu não morro de amores pelo Casal Garotinho, no entanto a fala do Garotinho, não é algo que vem da cabeça dele. O cristianismo vê o Homossexualismo como um pecado e uma desordem. É muito comum o marxismo cultural satanizar a crítica a conduta homossexual como homofobia e preconceito, mas não é. É a apenas uma discordância. Agora, toda vez que algum religioso ou alguém que se diz cristão se manifesta (inclusive no período eleitoral) sobre o tema e outros polêmicos é acusado de usá-los para polarizar a pauta do sufrágio com temas morais. Eu sou cristão e não concordo. É um direito constitucional de crença e manifestação de opinião. Faz parte da autêntica doutrina cristã não aceitar o homossexualismo e ela não irá mudar pq alguem equivocadamente nos considera homofóbico. Eu lamento, pois, estão direcionando a questão para a intolerância cristã. Quanto ao Edi Cardoso, a PLC 122, ainda não foi e nem será aprovada pq é absurda, então essa lei de que homofobia é crime, não existe.

  11. FORA FICHA SUJA !!!

  12. A pregação contra a homossexualidade tem pleno respaldo bíblico. Portanto, todos os discípulos de Jesus devem rejeitar o pecado, inclusive o da homossexualidade, por constituir grave ofensa ao caráter de Cristo e ao propósito de Deus para a família. Isto não é preconceito. É conceito!
    Pretender calar a voz dos cristãos contra o pecado da homossexualidade sob o argumento de ser homofobia é patrulhamento cristofóbico. Os discípulos de Jesus devem respeitar e amar os homossexuais, mas não devem ser tolerantes com o pecado da homossexualidade.
    Qualquer pessoa- cristã ou não, homossexual ou não- deve ter o direito de expressar as suas opiniões livre e legitimamente a respeito de qualquer assunto. Se é garantido aos homossexuais o direito de fazer uma parada gay em via pública, por que um cristão não pode manifestar a sua opinião contrária a esse movimento em um blog, ou outro veículo qualquer, sem que por isto seja rotulado como “homofóbico” ou “preconceituoso”?
    Atenciosamente, e na paz do Senhor Jesus Cristo,
    Paulo Cassiano Jr.

Deixe uma resposta

Fechar Menu