Opiniões

R$ 1,8 milhão pago à GAP após Anthony anunciar suspensão em nome de Rosinha

Reprodução e destaque por Eliabe de Souza, o Cássio Jr. (clique na imagem para ampliá-la)
Reprodução e destaque por Eliabe de Souza, o Cássio Jr. (clique na imagem para ampliá-la)

Apesar da Procuradoria do Município ter informado em nota oficial de 18 de maio, reproduzida acima e ecoada aqui pelo deputado federal Anthony Matheus, o Garotinho (PR), que a municipalidade teria suspenso desde março seus pagamentos à GAP Comércio e Serviços, só nos meses seguintes de abril e maio o governo Rosinha (PR) já pagou quase R$ 1,8 milhão (ou, mais precisamente, R$ 1.799.953,75) à empresa denunciada nacionalmente pela revista Época (relembre o caso aqui e aqui), por falsificação de documentos e por suas ligações com o líder do PR e com a Prefeitura de Campos.  A diferença entre o que foi anunciado e o que de fato está sendo feito, às custas do dinheiro público, pode ser conferida por qualquer cidadão que acesse o Portal da Transparência do próprio governo Rosinha (PR), onde consta o pagamento de R$ 1.277.025,75, feito ainda este mês, no dia 10 de maio, relativo à nota fiscal nº 175, gerada oito dias antes, em 2 de maio.  Para conferir, basta clicar aqui (no oitavo item da página 30) ou conferir a reprodução abaixo…

Reprodução e destaque feitas por Eliabe de Souza, o Cássio Jr. (Clique na imagem para ampliá-la)
Reprodução e destaque por Eliabe de Souza, o Cássio Jr. (clique na imagem para ampliá-la)

Não é a primeira vez que o pagamento da Prefeitura de Campos à GAP, cuja suspensão desde março foi anunciada pela Procuradoria, acabou desmentida pelo próprio Portal da Prefeitura. Aqui, como evidenciou o jornalista e blogueiro Ricardo André Vasconcelos, em 30 de abril outro pagamento também havia sido feito, no valor total de R$ 522.928,00, pelas notas fiscais 169, 170, 171, e 172, geradas cinco dias antes, em 25 de abril, como prova a reprodução abaixo…

Reprodução e destaque por Ricardo André Vasconcelos (clique na imagem para ampliá-la)
Reprodução e destaque por Ricardo André Vasconcelos (clique na imagem para ampliá-la)

Enquanto não se cumpre a suspensão de pagamento à GAP anunciada pela Procuradoria e ecoada por Anthony Matheus, o Garotinho, tampouco a primeira informa em que prazo se cumprirá outra promessa do segundo, feita aqui, em entrevista à rádio CBN, referente à suspensão também do próprio contrato da Prefeitura com a empresa denunciada, que soma R$ 32 milhões pelo aluguel de 80 ambulâncias. Perguntas feitas neste sentido, acerca dos prazos da ruptura do contrato com a GAP e sobre a nova licitação emergencial para atender ao serviço fundamental à Saúde Pública do município, também anunciada pelo deputado e “porta voz” do governo de Campos, simplesmente não foram respondidas pela secretaria de Comunicação, como evidenciou aqui o jornalista e blogueiro Rodrigo Gonçalves.

Enquanto isso, as ambulâncias da GAP continuam rodando na cidade e os pagamentos sendo feitos pelo governo Rosinha.

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 15 comentários

  1. CADE O PROMOTOR QUE ADORA OS FLASH DAS CÂMERAS ??????

  2. Todo contrato de prestação de serviço ou aquisição de mercadorias e seus respectivos pagamentos pela prestação tem que estar com todas documentações e seus respectivos recolhimentos em dia, caso contrário teria que haver processo, primeiro passo para cancelamento do contrato, por falar em regularidade qual o cargo do Garotinho para falar em suspensão?

  3. O promotor só gosta de se promover! Quando o assunto é Garotinho ele prefere o anonimato. (Trecho excluído pela moderação)

  4. Se for emergencial a contratação, certamente será sem licitação. Então, o mais correto é falar em contratação emergencial e não em licitação emergencial.

  5. este garotinho tem que ser preso, onde esta a PF de campos ?
    conivente ?

  6. Ele é marido do tipo antigo que manda na mulher.Que coisa demodè

  7. Tá! Discussão feita. No papel o que é que Garotinho tem com a contratação da GAP pela Prefeitura de Campos. Sabemos que é quem é o “prefeito”, mas quem responde e a dona Rosinha (Ordenadora de Despesa). Ele, Garotinho, pode responder pela contratação do seu gabinete de deputado, que é um grão de areia no meio desta suposta roubalheira. E também, será que este dinheiro vai ser devolvido ao Erário? Palavra bonita e sempre aplicada nas conclusões de MP, TCE e outros. Ou não?

  8. Onde estão os nossos vinte e cinco vereadores que não viu isso? Eu acho que nós eleitores precisamos aprender a votar. Os caras entram lá, só pensam neles e só na véspera da eleição que lembram de nós novamente. Uma das funções deles não é fiscalizar o executivo?

  9. (Trecho excluído pela moderação) nele! Nosso Maluf tem que ser (trecho excluído pela moderação)!

  10. ??????????? Não entendi patrão??? Você não tinha suspendido o pagamento???? Ué patrão,não manda mais na prefeitura???? Fiquei sem saber…???? Tem algum puxa saco de plantão pra me explicar??? rs eeee Campos

  11. Acho que muito mais que votar é aprendermos a cobrar atitudes a favor do coletivo por parte daqueles que elegemos. Temos que deixar de sermos omissos e cobrarmos dos políticos eleitos.

  12. A paixão pelo poder e pelo dinheiro vai enlouquecer esse camaradinha!!!!!

  13. Nildo, não espere muito – leia-se espere nada – dos 21 vereadores situacionistas. Eles não cumprem dispositivos constitucionais e da Lei Orgânica, que inclui o dever de fiscalizar o executivo e secretarias municipais. E nem espere muito dos eleitores, de forma especial, os que votaram neles, esses eleitores são como os gados ingênuos marcados. Irão preferir cair cegamente nas desculpas esfarrapadas dos edis. Nós, cidadãos de bem, podemos contar mais, ainda que tenham as limitações impostas pelo número de membros e pelas dificuldades geradas pelo grupo governistas, com os vereadores da oposição.Agora, o fato descrito na postagem, demonstra que não se deve confiar na fala do Procurador e de qualquer outra pessoa do Grupo Garotinista.

Deixe uma resposta

Fechar Menu