Opiniões

Após sair da Fenorte com Rosinha, Nahim volta com Cabral, sob ataque do irmão

(Foto de Mariana Ricci - Folha da Manhã)
(Foto de Mariana Ricci - Folha da Manhã)

“O Esdras escreveu em seu blog (aqui) que a presidência da Fenorte foi um ‘presente de grego’. Acho pertinente, pois a situação da Fundação, desde que deixou de ser mantenedora da Uenf, realmente está longe de ser das melhores. Mas se peguei um ‘presente de grego’, vamos transformar isso num grande diamante, que ainda vai brilhar muito. Esta é a missão de quem não teme desafios, de gente que gosta de trabalhar”. Ao telefone, foi o que garantiu ao blogueiro o ex-vereador Nelson Nahim (atual PPL), cuja nomeação foi publicada hoje no Diário Oficial (DO) do Estado, com data retroativa à última segunda-feira, dia 3. A notícia, divulgada hoje na Folha Online, aqui, pela jornalista Suzy Monteiro, já havia sido adiantada desde 29 de maio, aqui, pelo também jornalista Roberto Barbosa.

O ex-presidente da Câmara e também ex-prefeito de Campos, durante seis meses de 2010, enquanto durou a primeira cassação da prefeita Rosinha (PR) e do vice Chicão de Oliveira (PP), revelou que a decisão foi tomada na segunda-feira da semana passada, dia 27, num encontro no Palácio Guanabara, com o governador Sérgio Cabral (PMDB), o vice e pré-candidato ao governo Luiz Fernando Pezão (PMDB), além do deputado estadual André Corrêa (PSD), líder da situação na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). Na reunião, Nahim admitiu que partiu dele o pedido para voltar a presidir a Fernorte, que teria sido aceito de pronto pelo governador:

— Dentro desse espírito de desafio, pedi para retornar à Fenorte, na qual deixei muitos projetos implantados e que agora vou retomar com força total. Para isso, deixei claro também ao governador que não bastava eu voltar a ocupar a presidência, sem que ele me desse condições de realmente trabalhar, as quais ele me garantiu pessoalmente. Saí da Fundação em janeiro de 2007, quando terminou o governo estadual de Rosinha (então no PMDB) e entrou Sérgio Cabral. E agora volto pelas mãos de Cabral. Não deixa de ser irônico.

Reação sem ironia — Quem reagiu sem nenhum humor à volta de Nahim à Fenorte foi seu irmão mais novo, o deputado federal e também pré-candidato a governador Anthony Matheus, o Garotinho (PR). Aqui, em seu blog, ele disse que a nomeação do irmão não deve ser entendida “por alguém desavisado” como significando sua reaproximação com Sérgio Cabral. Após garantir ter “apreço pessoal por ele (Nahim) como irmão”, Anthony deixou qualquer fraternidade de lado para disparar:

— O auge dos nossos desentendimentos foi quando na presidência da Câmara Municipal de Campos, meu irmão Nelson Nahim conspirou para que Rosinha ficasse afastada da Prefeitura para ele assumir o cargo. Que ninguém se surpreenda então se o senhor Nelson Nahim, que nesta última eleição municipal, em que não conseguiu se reeleger vereador, já apoiou o candidato Arnaldo Vianna, do PDT contra a prefeita eleita no 1º turno, Rosinha Garotinho, apareça fazendo campanha para Pezão. Logo, como estão percebendo, Nahim ganhou o cargo de presente de Cabral justamente porque ele se voltou contra mim e Rosinha.

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 12 comentários

  1. Não (trecho excluído pela moderação) e nem cheira

  2. Na verdade, a mim parece que a maior preocupação do alcaide de Campos nesse caso do Nahim na Fenorte, é exatamente o fato de que ele poderá vier candidato a deputado federal aqui, com o apoio maciço do Sérgio Cabral e do Pezão.

    Não precisava de haver conspiração nenhuma naquele caso. a justiça foi quem determinou o afastamento da rosinha, porque tinha justa razão para assim decidir.

    É claro que, seu outro grande temor, é ver o irmão Nahim ser eleito deputado, depois de ter assumido o governo de Campos por 7 meses, tendo que segurar a campanha do Garotinho à deputado em 2010, da filha a vice-governadora, sabendo de tudo o que se passava nas entranhas do governo de sua mulher rosinha, podendo jogar toda essa m… no ventilador do Judiciário, ou do Gov. Sérgio Cabral.

    Com toda certeza, documentos, fatos e provas é que não faltariam para o Nahim, se resolvesse clarear a situação da prefeitura de Campos.

  3. No mais, quero desejar que dessa vez, o Nahim possa fazer da FENORTE uma alavanca de desenvolvimento e integração de todo o norte e noroeste do RJ, juntamente com a UENF, com o apoio do Governo e do Pezão, para fazer crescer ainda mais a credibilidade do vice-governador na nossa região.

  4. E ele não o fez,José Geraldo;coisa que o pequenininho faria se estivesse no lugar dele,depende do caracter de cada um

  5. Naim, no ano que vem quando outro governador for eleito e você tiver sendo demitido da Fenorte para dar lugar a outro, eu queria que você prestasse contas da sua atuação nesse período. E que mostrasse realmente para a população que você é competente e que tem capacidade, entende de administração, sabe administrar alguma coisa, e que não entrou lá para só para pegar um carguinho prá não ficar desempregado.

  6. PARABENSSS NAHIM !!!!

    VOCE MERECE, E HOMEM DE BEM E TRABALHADOR !!

    A INVEJA ESTA FOCADA EM VOCE… TOMA CUIDADO, PQ

  7. Nelson Nahim , foi prefeito interinamente por sete meses , e foi ótimo prefeito pra Campos , Fenorte é moleza .

  8. Como já disse não sou simpático ao Cabral, mas sim ao Nahim, que ele tenha e faça uma boa gestão a frente da Fenorte.

  9. Soube que vai sair do PPL.

  10. Nelson Nahim, nunca foi lhe dado o devido valor pelo irmão,pois o mesmo não gosta de pessoas que podem lhe ofuscar,sua vaidade não o permite.Em pouco tempo governou melhor que o irmão em tanto tempo.

  11. Maria, das 6:09, o grupo do garotinho não quer largar o osso, se arvora dono da cidade.Ninguém pode governar no lugar.

  12. O pior é que esta familia do pequeninho só tende a crescer ,agora estão vindo os filhos ,daqui a pouco os netos .É uma dinastia .VALHA-ME DEUS ,NOSSA SENHORA,SANTO EXPEDITO,SÃO JORGE….

Deixe uma resposta

Fechar Menu