Opiniões

Neivaldo Paes Soares, o “Bambu”, está desaparecido desde domingo na foz do Paraíba

Neivaldo Paes Soares, o “Bambu”, está desparecido na foz do Paraíba do Sul, entre o  rio e o oceano Atlântico, desde o último domingo
Neivaldo Paes Soares, o “Bambu”, está desparecido na foz do Paraíba do Sul, entre o rio e o oceano Atlântico, desde o último domingo (facebook de Neivaldo)

 

Está de desaparecido, desde o início a noite do último domingo (21/06), o comerciante campista Neivaldo Paes Soares, de 54 anos. Conhecido como “Bambu”, desde que passou a morar e tocar seu bar junto à foz do rio Paraíba do Sul, primeiro no Pontal de Atafona, em São João da Barra e depois na Ilha do Peçanha, que pertence a São Francisco de Itabapoana, ele foi visto pela última vez no domingo, dentro de sua canoa a motor, nas imediações do tradicional Restaurante do Ricardinho, ao lado da Igreja Nossa Senhora da Penha.

Segundo informações de quem estava no local, ele não estaria usando colete salva vidas e teria chegado a cair do barco quatro vezes, tendo depois dificuldades também para ligar o motor de popa, antes de iniciar a travessia da foz do rio até a Ilha do Peçanha. Na manhã do dia seguinte, aua canoa foi encontrada com o motor ligado, rodando em círculos por pescadores do rio Paraíba, que conduziram a embarcação e a amarram na Ilha da Convivência. Dentro da canoa, aparentemente abandonada, havia uma churrasqueira, carne de churrasco já assada, rede e iscas de pescas, uma garrafa e algumas latas de cerveja vazias, cigarros de palha fumados pela metade e um saco plástico com mantimentos: farinha de mandioca, café e açúcar.

Na manhã de hoje, o fiscal de meio ambiente de São João da Barra, Luiz Henrique Araújo, o “Lulu”, foi até o local, encontrou a canoa de Neivaldo nas mesmas condições e conversou com os pescadores que a encontraram. Depois, Lulu seguiu até à ilha seguinte do Peçanha, foi a casa de Neivaldo, que estava com a porta da frente só encostada, aparentemente nas mesmas condições em que seu dono a deixara quatro dias antes.

Irmão de Neivaldo, o também comerciante Élvio Paes Soares, o “Estranho”, esteve hoje oficializando o desaparecimento junto à 145ª Delegacia de Polícia (DP) de São João da Barra, para dar início as buscas, que começaram, lideradas por Lulu e pelo pescador e mergulhador Juliano Alcântara, antes mesmo das autoridades.

 

Atualização às 16h30: Os boatos de que um corpo humano teria sido encontrado na foz do Paraíba não são verdadeiros. Um corpo foi, sim, achado boiando no local agora há pouco, mas era de um cavalo.

 

Atualização às 18h05: Com a chegada da noite, as buscas foram interrompidas para ser retomadas amanhã pela manhã, quando contarão com mergulhadores do 5º Grupamento de Bombeiro Militar (GBM) de Campos.

 

Atualização às 19h02: Foi no bar (e residência) de Neivaldo, instalado na antiga casa de barco da família Aquino, proprietária do Grupo Thoquino, que no verão de 2010 foi encenada pela primeira vez a peça “Pontal”, num grande sucesso de público e talvez último momento de brilho de um lugar que o mar não tardaria em reaver aos seus domínios. Com concepção e direção de Antônio Roberto de Gois Cavalcanti, o Kapi, falecido em abril deste ano, o espetáculo reuniu poemas de Aluysio Abreu Barbosa, Artur Gomes, Adriana Medeiros e do próprio Kapi, trazendo no elenco Yve Carvalho, Sidney Navarro e Mairus Stanislavski, depois substituído por Artur. Dois anos depois, em julho de 2012, com o novo avanço do mar e a destruição da antiga construção no Pontal, Neivaldo se mudou à outra margem da foz do Paraíba, para um casa que já havia comprado na ilha do Peçanha. Lá ele passou a receber os amigos e conhecidos, na informalidade que comungava novamente casa e bar.

 

Atualização às 0h59 de 26/06: Texto de post de Neivaldo publicado aqui, na democracia irrefreável das redes sociais, em 25 de março de 2013:

“Para que todos tenham uma bela noção do que é a ilha à qual eu moro, eu preparei um discurso o qual vocês transformarão em imagem e venham me visitar.

As ilhas do terceiro maior delta do Brasil ao nosso alcance.
Transporte-se para as ilhas, viaje por inúmeros canais.
Junior barqueiro, oficial do delta, com ótima segurança, leva você a qualquer ilha e as praias de São Francisco de Itabapoana.
Com bela parada na ilha do Peçanha, no restaurante da ilha. Lagoas salgadas e doce. Do nascer ao pôr-do-sol, o mangue seco, água potável, sem nenhum produto químico, brota da terra ao alcance das mãos, NATUREZA VIVA.
Descubra este paraíso, ouça os pássaros, a sinfonia dos ventos, a força do mar e a calmaria do nosso rio paraíba do sul, DESCUBRA A PAZ.

Serão todos otimamente recebidos, mas ligue antes, viver com a natureza, não é sempre muito fácil, até o paraíso é preciso de um trabalho.

Com carinho e amizade para todos”

 

Atualização às 11h25 de 26/06: Três lanchas, um jet ski e um quadriciclo do Corpo de Bombeiros, da Defesa Civil de São João da Barra e da Capitania dos Portos do município, estão desde às 8h da manhã em busca de Neivaldo Paes Soares, o “Bambu”. As embarcações maiores estão na foz do Paraíba do Sul, onde Neivaldo teria desaparecido no último domingo (21/06), e contam com dois mergulhadores dos Bombeiros, que não foram à água pela falta de referencial mais preciso numa área muito extensa. O jet ski está percorrendo o litoral pelo lado esquerdo da foz, até São Francisco de Itabapoana, enquanto o quadriciclo percorre a faixa de areia do lado contrário, até a praia do Açu. Se nada for encontrado, o trabalho das equipes de busca segue até o cair da noite.

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 11 comentários

  1. Espero que esteja bem onde estiver. Muito triste com o desaparecimento.

  2. SAUDADES DE VOCE MEU IRMÃO,TE AMO MUITO,VOLTA LOGO

  3. Neivaldo e um ser de grandeza imensurável e excepcional!
    Onde quer que ele esteja estará bem.
    O amor de sua família e sem igual.
    E creio que Deus o ama também.

  4. Neivaldo é um ser de grandeza imensurável e excepcional!
    Onde quer que ele esteja estará bem.
    O amor de sua família é sem igual.
    E creio que Deus o ama também.

  5. Primo, está em minhas orações. Creio que Deus está te mantendo em algum lugar especial. Já estamos indo à sua busca. Estamos no seu aguardo. Te Amo!

  6. Tomei conhecimento, agora, do desaparecimento de Neivaldo, velho camarada,bom papo e bom caráter. Rogo a Deus para que ele seja encontrado bem. Deus é convosco!

  7. Neivaldo é uma pessoa do bem . Espero que esta notícia do seu desaparecimento seja apenas num “susto” e que ele surja com a alegria,de sempre,para a nossa alegria,também. Fé!!!

  8. Neivaldo, meu amigo desde os anos setenta, um cara do bem, excelente pessoa, levava sua vida na maior simplicidade, adorava a natureza e principalmente, adorava os amigos e receber os amigos, isso para ele era primordial, se o Pai resolveu chamá-lo, só nos resta orar por ele e que seja recebido com o carinho que ele merece na Vida Maior…
    Já estamos com saudades Bambu!!!

  9. Um filósofo .

  10. Neivaldo conforme registros na Delegacia vinha recebendo ameaças…

Deixe uma resposta para lucas sardinha Cancelar resposta

Fechar Menu