Opiniões

“Venda do futuro” — Promotor quer pressa nas explicações da Prefeitura

Investigação

 

 

Promotor Victor Queiroz
Promotor Victor Queiroz

E a “venda do futuro”? No meio do caos instalado (aqui e aqui) esta semana na Saúde Pública de Campos sob o governo Rosinha Garotinho (PR), como ficou a tentativa deste de antecipar as receitas do município? Anunciada pelo marido da prefeita e seu secretário de Governo, Anthony Garotinho (PR), mês a mês deste ano seguinte ao seu fracasso eleitoral na eleição a governador (aqui e aqui), a operação teve sua existência, critérios e aplicação questionados pelo promotor de Justiça Victor Queiroz, do Ministério Público Estadual de Campos, que deu prazo (aqui) de 72h para a Prefeitura apresentar explicações. Com o pedido deferido na última terça, dia 20, pela 5ª Vara Cível de Campos, o prazo expirou hoje (23), sem que sequer se saiba se os réus da ação popular 0039697-59.2015 foram intimados.

Depois de ir hoje ao cartório da 5ª Vara, conferir se as explicações sobre a “venda do futuro” haviam sido dadas pela Prefeitura, constatando que não constava sequer se o mandado de intimação tinha sido cumprido, Victor reforçou o caráter de urgência no procedimento, como já havia sido inicialmente considerado pelo próprio juiz Rodrigo Rebouças, que cobrou a manifestação do Ministério Público na ação popular movida pelos cinco vereadores de oposição: Rafael Diniz (PPS), Marcão (PT), Fred Machado (PPS), Nildo Cardoso (PSD) e José Carlos (PSDC). Para reforçar a urgência, Victor também anexou um recorte de jornal de O Diário, que repercute um programa de rádio do mesmo grupo, no qual Garotinho já daria como certa a operação, junto à Caixa Econômica Federal (CEF):

— A partir dessa notícia, a operação não é mais conjectura. É um réu da ação assumindo publicamente não que negocia com um ente público federal, visando usá-o como intermediário numa tomada de crédito no exterior, possivelmente na Bolsa de Nova York. Isso não sou eu que estou dizendo, mas o próprio réu. E manda a lei da ação popular, que nos apressemos na produção de provas, o que reforcei hoje em petição à 5ª Vara, para que as intimações sejam entregues o quanto antes. Muito embora, caso seja verdade o que disse o secretário de Governo, em relação ao intermédio da Caixa, a luz amarela da competência já esteja acesa, pois passaria a ser um caso para a Justiça Federal.

Chamada popularmente de “venda do futuro”, essa tentativa de antecipação de crédito foi reprovada (aqui) por 88,5% dos campistas, em pesquisa da segunda quinzena de junho, feita pelo instituto Pro4, rejeição semelhante à colhida nas enquetes (aqui) da Folha Online (84,9%) e da InterTV (90%). Em artigo publicado na Folha no último domingo (18), o advogado, publicitário e crítico de cinema Gustavo Alejandro Oviedo afirmou (aqui) que o anúncio da operação, mês a mês por Garotinho, seria uma maneira de tentar acalmar os muitos credores do governo Rosinha.

 

Confira amanhã a reportagem completa na edição impressa da Folha da Manhã

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 3 comentários

  1. Parabens, ao. M P, que mais uma vez , vem desenvolver o seu Papel de Orgao Fiscalizador, e desta vez na pessoa do ilmo Sr. Promotor Dr Victor Queiroz, vem defendendo os intereses dos municipes, nesta situacao, vergonhosa, a qual encontra a nossa cidade, , os Garotinhos, nao tao conseguindo Adm. Com toda esta Verba imagine se tirar, a parte do emprestimo, vai fe har os hospitais, por faltade verba e vergonha, falta o MPFederal, tomar uma posicao, afinal de contas sao verbas Federais, tambem, que estao indo para o ralo, sera que nao esta sendo percebido isto.Parabens Dr. Vctor Queroz, Proverbio, 14( 30 a 35), e Que Deus t ilumine.

  2. esse desgoverno anunciou hoje na emissora que o grupo utiliza pra seus anuncios: embora tendo pouca audiência não dei de divulgar! o secretário de desgoverno disse que: vai começar na semana que vem um programa em que a cada dia a prefeitura estará em um bairro, pra atender a população. eu pergunto: só agora ha 11 messe das eleições a população precisa ser ouvida e os 7 anos que não se ver ninguém! isso é descaradamente uma forma de dar diploma de otário desse desgoverno pra nós população! vamos aceitar o que vier de bem estar pós não é favor, pós o dinheiro é nosso! eles pensam que nos enganam e nós fingimos que estamos sendo enganados, e em 2016 pau neles!

  3. Eu seria a favor desse empréstimo se fosse feito de maneira transparente. Por qual motivo eles não querem divulgar os juros desta operação? Se não querem é porque os juros são tão pesados e absurdos que temem a revolta popular.

Deixe uma resposta

Fechar Menu