Mídia do mundo contra o “golpe” elege “SuperMoro” entre os líderes do mundo

Sérgio Moro e sua mulher Rosângela Wolff na festa da revista Time, em Nova York (foto: reprodução do Twitter)
Sérgio Moro e sua mulher Rosângela Wolff na festa da revista Time, em Nova York (foto: reprodução do Twitter)

Para quem insiste em dizer que a imprensa internacional está empenhada em denunciar o “golpe das elites em conluio com setores da mídia, Congresso e Justiça brasileiras”, mesmo depois da verdade dissecada aqui, em artigo do jornalista Pedro Doria, essa mesma imprensa internacional deu na noite de ontem, em Nova York, mais uma prova do juízo de valor que faz do Brasil e seus atores. Entre eles, o juiz da 13ª Vara Federal de Curitiba, Sérgio Moro, responsável pela operação Lava Jato, que eviscerou a corrupção público/privada do país, prendeu alguns dos seus empresários mais ricos e políticos mais influentes, e por isso ontem recebeu da Time, maior revista dos EUA, o prêmio como um dos 100 líderes mais influentes do mundo.

Moro foi o único brasileiro na lista, eleito ao lado dos presidentes dos EUA, Rússia e França, respectivamente Barack Obama, Vladimir Putin e François Hollande, além da chanceler alemã Angela Merkel e do Papa Francisco. O magistrado já havia sido eleito pela Fortune, outra revista dos EUA, como o “13º líder mais influente para transformar o mundo”. Chamado de “SuperMoro” pela Time, ele disse sobre o prêmio:

— Honra muito a instituição, o trabalho institucional. É reconhecimento também que o Brasil toma passos importantes na prevenção e no combate à corrupção. Nessa perspectiva acho muito positivo.

Para quem sabe ler em inglês, a conferência pode ser feita direto na fonte, aqui. Abaixo o print da matéria da Time:

 

(Reprodução da matéria da Time com a premiação a Sérgio Moro)
(Reprodução da matéria da Time com a premiação a Sérgio Moro)

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Deixe um comentário