Ponto final — Por que Rosinha não paga os 12 mil Cheques Cidadão?

Ponto final

 

 

 

“Opção única e exclusiva da Prefeitura”

Em ofício divulgado ontem para desmentir as informações sobre o Cheque Cidadão deturpadas pelos veículos de mídia da cidade cooptados e pertencentes ao grupo de comunicação dos Garotinho, o juiz Eron Simas dos Santos, da 99ª Zona Eleitoral de Campos, esclareceu: “a decisão proferida por este juízo determinou a suspensão do Cheque Cidadão apenas para as pessoas que foram cadastradas a partir de 01/06/2016 e que qualquer suspensão que atinja os demais beneficiários decorre opção única e exclusiva da Prefeitura Municipal”.

 

Explicação simples

Extraída do texto sem juridiquês do magistrado, a explicação é simples. Ao acatar, em 22 de setembro, a tutela de urgência solicitada pelo Ministério Público Eleitoral (MPE), o juiz determinou a suspensão dos 18 mil Cheques Cidadão concedidos entre junho e setembro, sob suspeita de utilização eleitoral. Para se dimensionar o aumento das inscrições ao programa, eram apenas 12 mil os que recebiam o benefício antes de junho. E, desde que foi impedida de pagar aos novos 18 mil na suposta compra de seus votos, o governo Rosinha deixou de pagar também aos 12 mil anteriores, inscritos apenas por sua demanda social comprovada.

 

Denúncia e operações

A denúncia original da imposição de interesse meramente eleitoral nas 18 mil novas inscrições de junho a setembro, corrompendo os critérios de avaliação social que atestaram o ingresso dos 12 mil anteriores, não foi feita pelo MPE, mas por assistentes sociais da própria Prefeitura, revoltadas com a ingerência autocrática da proximidade da eleição. A partir dessas denúncias internas, se deram quatro operações da fiscalização do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), inclusive na sede da secretaria municipal de Desenvolvimento Social e três Centros de Referência de Assistência Social (Cras).

 

 “Escandaloso esquema”

O farto material apreendido nessas operações, segundo comunicado gerado em 17 de setembro pela assessoria do MPE no Rio, “comprovou que os candidatos envolvidos no esquema tinham acesso a quantidades variadas, de acordo com sua influência política no grupo, de Cartões do Cheque Cidadão entregues pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Humano e Social para distribuição em seu reduto eleitoral, entre os eleitores que se comprometessem a, em troca, favorecê-los com o voto”. Foi a mesma nota do MPE que classificou a fratura exposta do ilícito eleitoral como “escandaloso esquema”.

 

“Vale Voto”

No dia seguinte à suspensão dos novos 18 mil Cheques Cidadão que seriam trocados por voto nas urnas de amanhã, a Polícia Federal (PF) também entrou em campo, numa operação com outro nome emblemático: “Vale Voto”. No dia 23, a PF prendeu a secretária municipal de Desenvolvimento Humano, Ana Alice Alvarenga; e a coordenadora do Cheque Cidadão, Gisele Koch Soares. Ambas postas em liberdade ontem pelo juízo da 100ª ZE de Campos, após tentativas frustradas de fazê-lo nos Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Do que ambas falaram nesta uma semana, o tempo irá revelar.

 

“Loteamento da cidade”

Enquanto ouvia Ana Alice e Gisele sobre o “escandaloso esquema”, antes das duas serem soltas ontem, com a condição de não participarem de atividades eleitorais ou voltar às suas repartições, um novo passo foi dado à “Vale Voto”. Em 27 de setembro, a PF cumpriu 14 mandados de busca e apreensão, 13 em órgãos da Prefeitura de Campos e um em Uberlândia (MG) — onde fica a sede da Trivale, empresa que administra o Cheque Cidadão. E do que a PF encontrou, consta em seu inquérito: “Vislumbra-se um verdadeiro loteamento da cidade, dividindo as áreas de residência de pessoas em situação de risco entre aliados políticos, a fim de que obtenham dividendos políticos a partir da concessão de benefícios sociais”.

 

Por que não paga?

Em nenhum dos passos acima, desde a origem das denúncias nas próprias assistentes sociais da Prefeitura, passando pelas 37 Ações de Investigação Judicial Eleitoral (Aijes) do MPE, pelas decisões da Justiça Eleitoral, das ações e prisões da PF, nunca esteve ninguém da oposição política de Campos. Afirmar isso, como quem na última quinta (29), no debate da InterTV, tentou atribuir a responsabilidade ao adversário que pesquisas recentes apontaram polarizado consigo à sucessão de Rosinha, não é verdade. Como bem esclareceu o juízo da 99ª ZE, quem hoje governa Campos só não paga os 12 mil cadastrados do Cheque Cidadão — por demanda social, não de voto — porque não quer.

 

Publicado hoje (01) na Folha da Manhã

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 9 comentários

  1. jocal

    alguém tem que avisar para aquela senhora da propaganda criada e dirigida pelos rosáceos, que o biscoito recheado de seu filho, quem não quer dar é ROSINHA. é preciso dizer para ela e para todos os beneficiados deste programa que a prefeita ROSINHA não está nem aí pra eles. UM ABRAÇO!

  2. cesar peixoto

    (Trecho excluído pela moderação) porque não fala que a cidade está de parabéns com tantas benfeitorias.um abraço GAROTINHO você honra a nossa cidade.

  3. jclaudio

    Nesse momento, eu gostaria de agradecer,o brilhante trabalho, da folha da manha,com seus comentário de reportagens.
    E também observei que a folha da manha contribui com a democracia do pleito eleitoral 2016, e de informar, assuntos relevantes, pra nossa sociedade campista, desde já agradeço esses valiosos comentários.
    Abraços !

  4. jclaudio

    Nesse momento, eu gostaria de agradecer,o brilhante trabalho, da folha da manha,com seus comentário de reportagens.
    E também observei que a folha da manha contribui com a democracia do pleito eleitoral 2016, e de informar, assuntos relevantes, pra nossa sociedade campista, desde já agradeço esses valiosos comentários, e atenção de vocês!
    Abraços !

  5. jclaudio

    Nesse momento, eu gostaria de agradecer,o brilhante trabalho, da folha da manha,com seus comentário de reportagens.
    E também observei que a folha da manha contribui com a democracia do pleito eleitoral 2016, e de informar, assuntos relevantes, pra nossa sociedade campista, desde já agradeço esses valiosos comentários, e atenção de vocês!
    Abraços !

  6. jocal

    campos túmulo caiado : não vejo honra nos corredores dos hospitais a oito anos pessoas morrendo, não vejo honra em crianças com idade avançada sem saber ler ou escrever, não vejo honra em um transporte coletivo que a oito anos fazem pessoas literalmente sofrerem ,não vejo honra na violência que assola nossa cidade ,não vejo honra na falta de transparência com o dinheiro público, não há espaço aqui para tanta falta de honra,falta de verdades,falta de caráter, falta de vergonha, não se engana o povo por tanto tempo, o resultado de tantos desmandos veremos hoje dia 2 de outubro,vamos nos livrar desse honrado senhor. GRAÇAS A DEUS! UM ABRAÇO!

  7. Ricardo

    Ela TAMBÉM e uma pessoa paga pra fazer.aquele Teatro coronel sarue rasgando essa hora

  8. Anis Murad

    Porque são 30.000 votos (8,5% dos eleitores) a favor de Chicão, contra a oposição.

    1. Aluysio

      Cara Anis Murad,

      E sem receber, esses 30 mil, sobretudo os 12 mil que só não recebem por decisão única única e exclusiva dos Garotinho, votarão em Chicão? Creio que sua frágil equação eleitoral carece de lógica.

      Abç e grato pela chance de ressaltar o óbvio!

      Aluyio

Deixe um comentário