Opiniões

Prisão de bolsonarista põe atos antidemocráticos do NF sob investigação federal

 

Protestos antidemocráticos e inconstitucionais de Campos, em 15 de março, também estariam sob investigação federal (Foto: Genilson Pessanha – Folha da Manhã)

 

O fato da campista Érica Viana, auxiliar de creche do município, ter sido presa (confira aqui) na terça passada (16), dia seguinte à radical Sara Geromini ir para a cadeia na segunda (15), tem deixado radicais bolsonaristas em Campos, São João da Barra e região de cabelo em pé. Todo o esquema das manifestações antidemocráticas locais, com postagens nas redes sociais em afronta à Constituição, já estariam na mira da Polícia Federal (PF), da Procuradoria Geral da República (PGR) e do Supremo Tribunal Federal (STF). E não adiantaria deletar as postagens. Tudo já estaria printado e, seus autores, devidamente identificados. E, idelogia à parte, visaria lucro (confira aqui).

Ao que parece, a casa caiu. Do Planalto Central à planície goitacá. É esperar para ver quem irá junto.

 

A campista Érica Viana e a líder dos “300 do Brasil”, Sara Geromini, tranferidas da sede da PF à Penitenciária Feminina de Brasília (Foto: Divugação)

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Deixe uma resposta

Fechar Menu