Opiniões

Ederval no tempo em que varria o Fórum

Na sessão de hoje na Câmara, Ederval se lembrou do tempo em que varria o prédio, quando era o Fórum que abrigou o avô e os pais dos seus advogados de hoje (foto de Antonio Cruz)
Na sessão de hoje na Câmara, Ederval se lembrou do tempo em que varria o prédio, quando era o Fórum que abrigou o avô e os pais dos seus advogados de hoje (foto de Antonio Cruz)

 

Hoje, na sessão meia-bomba na Câmara, que chegou a ficar completa, mas depois esvaziou, a nova novela em que a vida política de Campos está mergulhada — desde a quarta-feira da semana passada, dia 11, quando Ilsan foi diplomada vereadora para ter o diploma suspenso horas depois — ainda se refletia sobre alguns de seus personagens.

A novidade maior ficou por conta da divulgação de que Ederval Venâncio foi reempossado, ontem, no mandato que a ex-primeira dama conquistou nas urnas. Indagado pelo jornalista Alexandre Bastos, sobre a tese de perseguição política, feita neste blog (aqui), pelo advogado Luiz Henrique Freitas de Azevedo, que denunciou serem os advogados de Ederval os mesmos dos Garotinho, o veterano vereador respondeu:

— Comecei minha vida varrendo o Fórum (hoje Câmara). Conheci muita gente aqui, como o Dr. Jonas Lopes de Carvalho (avô de Jonas Lopes de Carvalho Neto, hoje seu advogado) e o Dr. Francisco de Assis Pessanha (pai de Francisco de Assis Pessanha Filho, hoje procurador de Campos). Esse menino, o Quico (apelido do procurador), eu peguei no colo. Conheci o avô e os pais deles. Hoje eles me ajudam.

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Deixe uma resposta

Fechar Menu