Opiniões

Gersinho fala em lançar candidatura alternativa à Prefeitura de SJB

Após sua importante vitória na votação e aprovação da LDO, no último dia 28, a prefeita sanjoanense Carla Machado abriu aqui, no blog do Esdras, a possibilidade de diálogo com a oposição na Câmara, sobretudo com Gersinho, presidente da Casa, que pertence ao seu partido. O blogueiro se interessou em conhecer a resposta, estendida nas circunstâncias apresentadas pelo vereador, inclusive às possibilidades dele se lançar por outro partido, numa candidatura alternativa à Prefeitura, em 2012…

 

(Foto de Mariana Ricci)
(Foto de Mariana Ricci)

 

Diálogo com Carla  — A Câmara sempre pregou o diálogo. Nós dois somos do mesmo partido, mas isso pode tanto unir, quanto às vezes impedir. O que ela sinalizou para o Esdras, a Câmara já vem sinalizando para ela há muito tempo. 

Ressentimentos antigos — Nas duas vezes que tentei ser presidente da Casa, meu diálogo com Carla não adiantou, e ela fez o Neco (na Legislatura passada). Na primeira (2005/06), até entendi, porque ela tinha uma dívida política com o Neco, mesmo que eu tenha sido o vereador mais votado, critério que tínhamos combinado para definir o presidente. Mas na segunda (2007/08), que ela havia combinado que seria eu, Carla antecipou a eleição da Mesa Diretora, com votação na véspera do Carnaval, sem avisar a mim ou ao Alexandre, e fez o Neco de novo.

Revanche — Na eleição municipal de 2008, depois do resultado, quando já sabia que tinha sido o candidato mais votado, Neco quis fazer uma lei para usar isso como critério oficial da escolha do presidente do biênio seguinte (2008/09), para ficar pela terceira vez. Eu e Alexandre derrubamos isso na Justiça.

Da situação à oposição — Fizemos uma reunião com os vereadores (da situação) Jonas (PMDB) e Aluizio Siqueira (PTB), propondo o sorteio para definir o presidente, mas sem o Neco, que já tinha sido duas vezes. Carla não aceitou. Aí, eu e Alexandre nos juntamos aos vereadores da oposição: Franques (PDT), Kaká (PDT) e Camarão (PPS). 

Oposição sistemática — Elegemos Alexandre (2009/10), mas mesmo assim, dissemos que não iríamos fazer oposição sistemática à prefeita. Ela não aceitou porque disse que era uma vitória de Alexandre, não dela. Aí, viramos oposição mesmo.

Enfim, a presidência — Nós cinco havíamos combinado que eu seria o presidente no biênio seguinte (2011/12), já que os outros três da oposição, diferentes de mim e de Alexandre, eram vereadores de primeiro mandato.

Ressentimentos recentes — Em 2011, os vereadores governistas entraram com um requerimento para me destituir do cargo de presidente. Agora, entraram no Ministério Público contra mim por improbidade administrativa. Para qualquer evento oficial da Prefeitura, eu não sou convidado, mesmo sendo presidente da Câmara e do mesmo partido.

Possibilidade de reconciliação — Não diria que é impossível, mas que é difícil, é. Eu jamais ficaria a favor do que foi feito nas desapropriações com o pessoal do 5º distrito, que é meu reduto eleitoral. Não há mais confiança. Grupo político é como casal: se não há confiança, que se separe. Pode até se reconciliar, mas desde que volte a confiança.

Candidatura à Prefeitura — Todo jogador sonha em chegar à Seleção. Acho que tenho chances, sim, de ser candidato (a prefeito) pelo PMDB (em 2012). Há cerca de 15 dias, estive com (Jorge) Picciani (presidente estadual do PMDB), no Rio, e fui muito bem recebido e tratado.

Candidatura a prefeito por outro partido — Sou fiel ao PMDB, como fui fiel ao PDT no passado. Temos que esperar as coisas acontecerem. Minha decisão pode ser tomada até 6 de outubro. Até lá, são mais de dois meses. O PP do (senador Francisco) Dornelles pode ser uma opção, entre vários outros partidos.

Oposição na Câmara com candidatura alternativa — Li no seu blog que Wladimir fechou com Betinho para prefeito. Assim mesmo, Kaká e Camarão ficariam fechados comigo. Franques, embora do grupo, realmente é mais ligado a Betinho.

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 10 comentários

  1. Primeiro que não tem noção do cargo em que ocupa, a menos que ele esteja confundindo a prefeitura com um circo, O presidente do legislativo, que diz em audiência pública, que o maior patrimônio do Municipio são as obras construídas, e não reconhece que o maior patrimonio do ser humano, além da vida, é a educação, é esperar o que deste individuio? Entregar o municipio nas mãos de uma pessoa desqualificada, veja exemplo na câmara municipal, São João da Barra, carece neste momento de um gestor competente, que saiba executar o imediato e planejar o municipio para as proximas décadas. Qual o projeto de lei por ele apresentado e aprovado que possam servir de âncora como plataforma de governo, para este sr. que não é iniciante na politica?Menos presidente, o sr. deve se capacitar mais para VEREADOR, porque até agora o sr. não disse o que veio fazer em beneficio da população de São JOÃO DA Barra, Exceto em seus beneficios próprios.Pense nisso antes de falar bobagens.

  2. Tem coisas que só acontecem com São João da Barra mesmo, como pode o Gersinho se dizer um condidato alternativo, ele deve estar de brincadeira, isso deve ser uma piada, que por sinal é de muito mal gosto.

  3. Gente o crescimento do municipio é irreversivel, vamos esta mais atentos ainda para quem devemos eleger para os cargos publicos do nosso municipio.
    Essas pessoas, devem ser integras, e com pensamentos voltados para modernidade do municipio, logicamento respeitando o meio ambiente, as pesoas, e que não tenham como esses politicos daí, ideias de enriquecer as custas dos cargos que exercem.
    O politico quando se propoe a ser politico, deve trabalhar em prol da melhoria das condiçoes de vida do povo e de seu municipio.
    Desses que temos hoje, todos só visam enriquecer as custas da miseria do povo, sõ os politicos profissionais, como esse que esta voltando hoje, Betinho, a familia toda só tem o que tem, devido a politica de São João da Barra, o que eles fizeram na vida a não politica em São João da Barra?

  4. É o velho dito popular, bem não saiu do ovo, já está querendo ir para o lixo.

  5. O Jersinho está na “lona”, no duplosentido, ou seja, nocauteado politicamente, com a vitória de Carla na guerra das liminares e “sem dinheiro para a campanha de 2012.
    É por isso que ele já fala na possibilidade de diálogo com a prefeita, embora admita a dificuldade disso acontecer.
    Omaior erro de Jersinho foi se aliar a Garotinho e apoiar o candidato dele, o Betinho. Agora ele fala em candidatura própria para prefeito. Esse sempre foi o seu sonho mas diante da dificuldade de realizá-lo, ele optou por aliar-se aos inimigos de Carla. Foi um gesto impensado de vingança que deu errado, cujos efeitos vão demorar a passar, o que poderá prejudicar a sua reeleição.

  6. Está provado que a maioria das pessoas q postam seus cometários nos blogs da região só falam em interesse próprio, com certeza tem um cargo de confiança ou fornece algo para a prefeitura ou presta algum tipo de serviço remunerado. O presidente da camara de vereadores diz que pode ser que ele lance uma candidatura alternativa a prefeito da cidade e já começam os ataques, porque voces que perdem o seu tempo atacando não perguntam aos provaveis candidatos se eles tem proposta? ou apontem os problemas da região? Mas não, ja começam a atacar, falar um monte de coisas, voces ainda não perceberam que o povo ta cansado dessas briguinhas? lutem para o crescimento da cidade, esqueçam um pouco os seus interesses pessoais, pois não pensem que alguem acha que voces estão lutando por São João da Barra porque todos sabem que oque voces querem é continuar MAMANDO NA TETA FARTA DA PREFEITURA DE SJB.

  7. Uma coisa é sonhar, Gersinho, outra coisa é saber administrar. Um homem desqualificado que não tem controle sobre a Câmara “sonha” com a Prefeitura…
    A realidade é outra. Você não tem qualificações para governar, nem mesmo São João da Barra, que é um município pequeno, mas em grande desenvolvimento.
    Pare de sonhar.
    Tenho vergonha em ser sanjoanense!

  8. Independente do que está por acontecer em 2012, deixo aqui 3 observações: 1- É importante demais políticos não perderem o foco dos mandatos que ostentam por motivações eleitorais. 2- A postura do Presidente Gersíntegro é admirável, corajosa e destemida. Sua fidelidade para com mandato a ele confiado chega a emocionar porque compromete sua trajetória político partidária pela causa que abraça que é a de dignificar sua posição de Presidente do Legislativo de São João da Barra. 3- Não menos pertinente é a postura do político que está sempre disposto ao diálogo sem alimentar rancores, como é o caso do Gersíntegro, que em momento algum trava o Poder Legislativo Municipal em causa própria, ao contrário do que maldosamente propagam por aí. Ele enfrenta e não se esquiva dessa ação oriunda do Poder Executivo que usa o expediente do ataque como arma de defesa
    No mais, deixemos o 2012 para o 2012.
    Cadinho RoCo

  9. gersinho pode ser uma opçao pelo menos ele nao pulou de lado como alexandre rosa e ficou contra o povo e sem plavra pior que alexandre rosa nao existe

  10. O seu gersinho pode falar tudo o que quizer agora que ninguem acredita mais nele,ele deve esta asquecendo o que acontece na camara,e o pov grava tudo,ele nao teve peito de mandar como presidente da camara todas as ofensas que sairam da boca dele e de seus amigos,camarao,kaka,e franques.O Camarao falou bem claro que nao quer conversa com a prefeitae com ninguem,a unica conversa que ele quer e com o betinho e o garotinho,voce ja caiu na deles direitinho gersinho,nao tera apoio deles pra entrar como prefeito,quer ver?

Deixe uma resposta

Fechar Menu