Fora da “casinha da Lapa”, condenado da Chequinho bate e apanha

 

(Motagem de Eliabe de Souza, o Cássio Jr.)

Por Aluysio Abreu Barbosa

 

“Hoje a população paga pela falta de capacidade de quem só conseguiu pensar em si mesmo e no seu projeto político pessoal que não deu certo. Mas nosso caminho é outro. Consertar os erros deixados e avançar com coragem e responsabilidade na construção de uma Campos forte e desenvolvida”. Esta foi a reação do prefeito Rafael Diniz (PPS) às acusações (aqui) do ex-prefeito, ex-secretário, ex-deputado, ex-governador e ex-candidato a presidente Anthony Garotinho (PR). Na noite da última quarta-feira (27), logo após ser liberado da prisão domiciliar em sua famosa “casinha na Lapa que papai deixou”, o líder que em sua carreira se acostumou a falar para milhares de pessoas, disse diante de apenas 100 militantes:

“Esse governo (Rafael) pode acabar a qualquer momento. Ou por via judicial ou por via policial. A cidade está sendo destruída por um prefeito inexperiente, sem equilíbrio emocional. É um destemperado total, com uma equipe fraca”.

A previsão do ex-governador sobre um suposto final antecipado do governo municipal que o derrotou fragorosamente nas urnas de 3 de outubro não é novidade. Assim como são bem conhecidos seus constrangedores adiamentos. Desde que seu candidato a prefeito, Dr. Chicão (PR), perdeu no voto para Rafael em todas as sete Zonas Eleitorais de Campos, ainda no primeiro turno de 2016, Garotinho passou a profetizar, tanto em rádio, quanto blog e mídias sociais, que a eleição a prefeito de Campos seria anulada e uma nova seria marcada em maio.

Passou maio, junho, junho e agosto, sem que nada tivesse acontecido, a não ser as condenações eleitorais dos rosáceos envolvidos na Chequinho. Até que, em setembro, a mão forte da Justiça se fez sentir na esfera criminal. Mas não sobre Rafael ou ninguém do seu grupo político. No dia 13 do último mês, quem acabou condenado (aqui) pelos crimes de corrupção eleitoral, associação criminosa, coação de testemunhas e supressão de documentos foi o próprio Garotinho. Tudo relativo à troca de Cheque Cidadão por voto, denunciada inicialmente pelas assistentes sociais do próprio governo municipal Rosinha Garotinho (PR), durante a campanha eleitoral de 2016.

Para se ter dimensão daquilo que o Ministério Público Eleitoral chamou (aqui) de “escandaloso esquema” na tentativa de eleger Chicão e os candidatos a vereador rosáceos, até junho de 2016, havia 14.991 pessoas cadastradas no Cheque Cidadão. E de junho a agosto daquele ano eleitoral, o número chegou a 32.506.

Mas o que mais espantou na sentença do juiz da 100ª ZE de Campos, Ralph Manhães, foi saber que se chegou “à prática de coação e intimidação de testemunhas, inclusive com emprego de arma de fogo”. Assim como descobrir que a “venda do futuro” de Campos, fechada no apagar das luzes do governo Dilma Rousseff (PT), em troca (aqui) da abstenção de Clarissa Garotinho (hoje, no PRB) na votação do impeachment da então presidente, “é que custeou todo o esquema criminoso”. O prejuízo aos cofres públicos de Campos foi de R$ 11 milhões, enquanto o da “venda do futuro” custa todo mês 10% dos royalties do petróleo do município

Gilmar Mendes

Depois de condenado pela Justiça Eleitoral de Campos, Garotinho teve sua prisão domiciliar e todas as medidas cautelares, como tornozeleira eletrônica e incomunicabilidade, confirmadas (aqui) no dia 18, por unanimidade, no Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Mas o condenado conseguiria (aqui) a permissão de recorrer em liberdade, por 4 votos a 2, no dia 23, em decisão do plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), num movimento capitaneado pelo presidente Gilmar Mendes, também ministro do Supremo Tribunal Federal (STF).

Luiz Inácio Lula da Silva

Considerado um dos magistrados mais impopulares da República, Gimar chegou a cobrar “vergonha na cara” ao defender a liberdade de Garotinho no TSE. Foi apenas três dias antes dele se aliar (aqui) ao presidente Michel Temer (PMDB) e ao PT nacional contra o afastamento de Aécio Neves (PSDB/MG) do Senado, no dia 26. Antes de defender o adversário mineiro, por temer ser alvo da mesma severidade nas operações federais Lava Jato e Zelotes, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi um dos únicos políticos a manifestar (aqui) publicamente solidariedade a Garotinho, durante seus 14 dias de prisão domiciliar.

Mas depois que foi liberado para recorrer em liberdade da sua segunda condenação criminal — já havia sido sentenciado (aqui) pela Justiça Federal do Rio, em 2010, a dois anos e meio de prisão, como chefe de quadrilha armada, por sua atuação como secretário de Segurança durante o governo estadual Rosinha (2003/2007) —, Garotinho não atacou apenas o prefeito de Campos. Sobre os vereadores, ele também disparou:

— Todo mundo sabe, hoje, onde funciona o bar da propina, onde todo mês os vereadores vão lá receber, além de tudo que já ganham, uma quantia em dinheiro, cada um.

Jorginho Virgílio

O primeiro a reagir, no dia seguinte (28), foi o edil Jorginho Virgílio (PRP), do governista G-5. Ele apresentou (aqui) uma queixa-crime contra o ex-governador na 134ª DP de Campos. Na oportunidade, declarou:

— Eu, como vereador, não posso aceitar um tipo de acusação inverídica. Vim fazer uma queixa-crime contra ele. Os meus advogados já estão preparando toda a documentação para entrar com uma ação criminal, para que ele possa provar o que denunciou ontem (27) à noite.

Marcão Gomes

Mas a reação mais dura, também no dia 28, foi do presidente da Câmara, vereador Marcão Gomes (Rede):

— O senhor Anthony Garotinho pensa que todo mundo é bandido como ele. Chamo de senhor, porque é isso que ele é: um senhor decadente, que já foi prefeito, deputado, governador e candidato a presidente, mas hoje não passa de um ex-presidiário, condenado na Chequinho e condenado como chefe de quadrilha armada, pela Justiça Federal do Rio de Janeiro, como o (Ronaldo) Caiado (DEM/GO) disse (aqui) na cara dele, na Câmara Federal. É um bandido condenado duas vezes, além de investigado na Lava Jato e por outros tantos sinais de prática de ilícitos. E será tratado como o bandido que é: na delegacia de Polícia e na Justiça!

 

 

 

Vereadores, secretários, delegado, juízes e ex-aliados reagem

 

Thiago Ferrugem

Quem não se ofendeu com as acusações contra os vereadores de Campos, feitas por Garotinho após 14 dias de prisão domiciliar, foi seu aliado e líder da bancada de oposição da Câmara, Thiago Ferrugem (PR). Ele até ironizou a reação dos colegas:

— É de se estranhar o comportamento de alguns políticos que no almoço falam grosso, cheios de críticas, e no jantar falam fino, cheios de arrependimento. Essa mudança abrupta de opinião faz com que pairem algumas dúvidas e gera especulação. Particularmente não me ofendi com a fala do “bar da propina”, mas se alguém se ofendeu deve ter vestido a carapuça.

Fred Machado

Como não poderia deixar de ser, a opinião é bem diferente na bancada governista. Líder desta, o vereador Fred Machado (PPS) foi duro com o líder político de Ferrugem:

— Bandido condenado, Anthony Garotinho está acostumado a justificar seus crimes atacando falsamente outras pessoas. De uma forma irresponsável ele declarou que vereadores recebem propina. Talvez ele estivesse em delírios, confundindo o que dizia com a sua própria história. Afinal é ele que está acostumado a receber propinas, como afirmaram (aqui) os delatores da Odebrecht na Lava Jato. A Câmara, de forma institucional, irá tomar as medidas cabíveis para responsabiliza-lo, tendo em vista a gravidade da sua acusação.

Sana Gimenes

Os ataques de Garotinho não foram apenas a Rafael e aos vereadores da base. Alguns membros do estafe do prefeito também foram alvo do político da Lapa. Ele disparou contra os secretários de Assistência Social, Sana Gimenes, e de Fazenda, Leonardo Wigand; além do superintendente de Trabalho, Gustavo Matheus (PV):

— Botar para cuidar da Assistência Social a dona de um restaurante chique da cidade, que não está acostumada com pessoas pobres. Uma noite no restaurante dela não custa menos de R$ 3 mil. A moça pediu para sair duas vezes. Colocou como secretário de Fazenda o ex-cunhado de Ricardo Teixeira, que na época da Copa foi nomeado para comandar o Comitê Organizador Local. Ele que fazia autorizações para empresas usarem marca da Copa. Foram milhões fraudados. E, francamente, colocar como secretário de Trabalho o meu sobrinho, que nunca trabalhou… — ironizou Garotinho

Leonardo Wigand

— Ataques pessoais são a tônica quando não se pode questionar a seriedade do trabalho. Especialmente quando esse trabalho se dá na pasta envolvida em um dos maiores escândalos da história da política campista (a Chequinho), justamente a que motivou a prisão daquele que dela fez uso criminoso e assistencialista. Como advogada, professora de Direito de três respeitadas instituições e doutora em Sociologia Política, estou em contato com as populações vulneráveis há muitos anos. Confio no projeto do prefeito Rafael Diniz e nunca, mesmo diante das enormes dificuldades deixadas, cogitei abandonar o governo — garantiu Sana Gimenes.

—A irresponsabilidade do discurso de Garotinho é a mesma que ele teve com as contas do município, quando vendeu o futuro de Campos, quando tirou dinheiro da PrevCampos, quando, por mero capricho, deixou de praticar ações importantes como a implantação da Junta Comercial ou discutir com as entidades um novo Código Tributário responsável, o que nós já conseguimos fazer em nove meses. Infelizmente o desleixo com a arrecadação e irresponsabilidade com uso dos royalties levaram o município ao abandono e hoje quem está pagando é a população campista — cobrou Leonardo Wigand

Gustavo Matheus

— Dizer que eu nunca trabalhei é fácil. Mais fácil ainda é provar o contrário, já que as assinaturas da minha carteira de trabalho pesam quase tanto quanto a consciência do ex-governador. Lojas como Free Wave, empresas de locação de automóveis, de recursos humanos e este próprio jornal, Folha da Manhã, são os empregos formais que tive. Quero ver Rosinha fazer o mesmo. Em nove meses conseguimos empregar seis vezes mais que o governo rosáceo em todo o ano de 2016. Sem contar com a evolução na qualificação, um dos principais pedidos do prefeito Rafael Diniz — contabilizou Gustavo Matheus

As autoridades à frente da operação Chequinho na Polícia Federal (PF), Ministério Público Eleitoral (MPE) e Justiça Eleitoral também foram atacadas publicamente por Garotinho:

Glaucenir de Oliveria

— Os que hoje são acusados, serão absolvidos. E os que acusam, serão presos. Já estão respondendo na corregedoria da Polícia Federal, na corregedoria do Ministério Público e no Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

O promotor eleitoral Leandro Manhães, reiteradamente considerado pelo ex-governador como um dos seus principais antagonistas, não respondeu à tentativa da reportagem de contato por WhatsApp. Pelo mesmo meio eletrônico, o delegado da PF Paulo Cassiano retornou, mas se limitou a dizer não ter “nada a declarar sobre isso”. Também lacônicos foram os juízes eleitorais Glaucenir de Oliveira e Ralph Manhães, responsáveis pelas duas prisões de Garotinho na Chequinho:

Ralph Manhães

— Posso dizer que, conforme vêm se tornando públicas, tenho ganhado com louvor todas as acusações espúrias dele contra mim. No TRE, no TSE e no CNJ — lembrou Glaucenir.

— Juiz não tem que se manifestar sobre palavras de réu — sintetizou Ralph.

Ex-aliados políticos, entre os tantos convertidos em desafateos, também não escaparam da sanha acusatória de Garotinho:

Geraldo Pudim

— Tristes são os políticos que conseguem um mandato e não se elegem mais. Triste é ser um Sérgio Mendes (PPS) da vida, triste é ser um Fernando Leite da vida, triste é ser um Pudim (PMDB) da vida. Se você está na política eleito e reeleito, está agradando ao povo.

O deputado estadual Pudim, como os magistrados de Campos, foi econômico na resposta:

Sérgio Mendes

— Eu prefiro não comentar o caso, porque ele deixou de ser de política e se tornou de polícia.

O ex-prefeito Sérgio Mendes também se manifestou:

— Triste para mim é ter sido governador, prefeito, deputado, secretário, e hoje ser condenado por formação de quadrilha e compra de votos. Sem contar as dezenas e dezenas de processos que responde na Justiça. A esse preço, prefiro nunca mais participar da política eleitoral.

Fernando Leite

Por fim, ex-companheiro de Garotinho desde os tempos de política estudantil, teatro e poesia, Fernando Leite usou ironia numa resposta pessoal:

— Garotinho não tenho uma vida triste porque só tive um mandato eletivo. Acho e sempre achei que política é causal, não meio de vida. Triste é quando o político tem que desviar dinheiro público para comprar voto; quando a gana pelo poder o leva a vender sua alma ao diabo. Ah, eu seria triste se, na longínqua década de 1970, eu tivesse perdido todos os festivais de poesia que disputei com um velho amigo que ficou na curva da estrada. Eu, como ensina Cecília, “não sou alegre, nem sou triste, sou poeta”.

 

 

 

Página 2 da edição de hoje (01/10) da Folha

 

 

Publicado hoje (01/10) na Folha da Manhã

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 23 comentários

  1. JOSE CARLOS

    CONCLUSÃO>EX MAL PREFEITO, EX GOVERNADOR IRRESPONSÁVEL,EX DEPUTADO INESISTENTE, E AGORA EX PRESIARIO DUAS VEZES. PRONTO FALEI……..

  2. Lúcia

    Todos juntos não vale um sequer. Prova disso está em nosso retumbante atraso. Incapazes de romper com as velhas práticas do toma lá da cá. A promessa do novo, já nasceu velho, com os arranjos para eleger a mesa diretora da Câmara.

  3. Gevaldo

    Parabéns aos que deram devidas respostas ao “chefe de quadrilha”!!!

  4. Pedro

    Não é isso q os companheiros como eu vê No Trabalho e Renda não .Afffff só ficam fumando cigarro atendimento péssimo…

  5. Marcos José da Silva Caldeira

    Garotinha é uma piada mal contada… dá pena, um final triste ele e sua família. Aguardem.
    Agora, se os campistas não tiverem vergonha na cara e quiserem viver benesses de políticos ao invés de trabalhar honestamente e progredir, isso aqui sempre será uma cidade piada nacional.

  6. Esta de brincadeira dizer que Garotinho atacou a, b ou c quem vem sofrendo mais ataque e perseguicao esse tempo todo e Garotinho, nem Cabral que fez o que fez, (trecho excluíd pela moderação), e ver se nao e verdade.Cade as autoridades para cobrar desse governo que tirou todos beneficios que a camada mais pobre era beneficiada.como o restaurante popular,passagem social, cheque cidadao sem falar dos hospitais que vai de mal a pior.a irma de Fred esta la governando, como coisa que nada tenha acontecido.O exemplo esta la em brasilia porque aqui tem que ser diferente

  7. Eu nao vi ninguem da elite dando apoio a Garotinho, e sinal que eles sempre governaram para a classe mais humilde.isso incomoda a elite falida, que muintas das vezes vive de aparencia,deve mais do que tem

  8. Jose maria

    Nossa, metralhadora estava cheia de munição, agora vamos ver se ė de festim kkkkk

  9. cricio manhaes pinto

    NÃO SOU RELIGIÃO;CRENÇA ETC… MAS, ESSE DIABO QUE EXISTE EM CAMPOS/RJ TEM SAIR E VOLTAR PARA O SEU MUNDO!!!!!

  10. Ju

    O prefeito (trecho excluído da moderação) tem que cai na real para de quere tapar o sol com a peneira ta tudo errado o povo ta sofrendo ta na hora de para não tem mais nada pra você tira do povo prefeito a não ser a vida. Tudo que plantamos colhemos.

  11. (Trecho excluído pelq moderação), gosto de fatos e não de histórias, gosto de justiça e não de politica!! Vamos mostrar a verdade os dois lados da moeda e não só o que interessa a vocês!! Assim vou ter que parar de acompanhar vocês!!

  12. Garotinho e um so contra tudo e contra todos, que querem ver a sua derrota.mais o seu DEUS e maior

  13. jclaudio

    Caros leitores boa noite!

    Atenção por favor,Tem alguns Politicos que furta o dinheiro publico, e com o proprio dinheiro publico,se defender,isso é uma covardia do politico,e prejuizo aos beneficiarios que são o povo!

    Até breve falando a verdade !!!

  14. NHOCK

    BOM DIA AMIGOS CAMPISTAS,

    SEMPRE FALEI QUE ESSE GAROTINHO E SUA FAMÍLIA NUNCA FIZERAM NADA QUE PUDESSE FAZER DE NOSSA CAMPOS, UMA CIDADE DESENVOLVIDA, MAS NUNCA RESONVERAM OS PROBLEMAS DA SAÚDE, DA EDUCAÇÃO, DAS NOSSAS RUAS, DO TRANSPORTE PÚBLICO, NADA!
    GAROTINHO SEMPRE FOI UM DOS PIORES POLÍTICOS EXISTENTE NO BRASIL, TUDO QUE FAZIA ERA PENSANDO EM ‘PÔR A MÃO’ NO DINHEIRO E AO MESMO TEMPO GANHAR VOTOS PARA SE REELEGER.
    FEZ AQUELA CASA DA CRIANÇA, CEPOP, FEZ AQUELES ARCOS DO VALÃO FRENTE A ANTIGA RODOVIÁRIA (ABSURDO ISSO!); TIROU OS CAMELÔS DE LUGAR E ESPEROU 4 ANOS, COM O TERRENO FECHADO COM TAPUMES, PARA SÓ ENTÃO COMEÇAR AS OBRAS DO NOVO CAMELODROMO NO ANO ELEITORAL, BASTOU O ‘CHICÃO DENTE AMARELO’ PERDER E ELE ABANDONOU TUDO E ESTÁ LÁ ATÉ HOJE ABANDONADO E CERCADO DE TAPUMES.
    PEGOU 2 EMPRÉSTIMOS BILIONÁRIOS NA CEF E NO BANCO DO BRASIL PARA NO ANO ELEITORAL COMEÇAR OBRAS PELA CIDADE INTEIRA, TUDO NA TENTATIVA DE CONQUISTAR VOTOS DOS ELEITORES. MAS PERDEU FEIO PARA O ATUAL PREFEITO E DEIXOU UMA DÍVIDA ENORME NA PREFEITURA DE CAMPOS, INCLUSIVE OS EMPRÉSTIMOS SERÃO PAGOS EM 30 ANOS, CONSUMINDO 10% DO NOSSO ROYANTIES. SEM FALAR NO ‘POSSÍVEL’ SUPERFATURAMENTOS DAS OBRAS DITOS ACIMA QUE GAROTINHO FEZ.
    ENFIM…NÃO DÁ MAIS PARA AGÜENTAR ESSE GAROTINHO E SUA FAMÍLIA EM NOSSA CAMPOS. BASTA! CHEGA! JÁ PASSOU DA HORA DE NOSSA CIDADE CRESCER E SUPERAR ESSE ‘MAL’.
    ISTO É UMA…VERGOOOOOOOOOONHAAAAAAAAAA!

  15. JOSE MARIA ( JUSTIÇA EM 1º LUGAR)

    Todo mudo fala em mudar!, muda o que?, esta semana um desavisado fez o seguinte discurso acalorado nas medicações da rua do Homem em pé ” Esses programas sociais só faz certas pessoas ficarem na sobra e agua fresca”, por azar dele ia passando duas senhoras acompanhadas de pessoas excepcionais, pararam e falaram o seguintes para o cidadão “Estou passando fome pois ganho 937,00 de loa e 90,00 de Bolsa familia, o cheque cidadão era para comprar alimento, pois gasto 500,00 de medicamentos e ainda tem luz, voce fala isso que não esta precisando so de olhar para seu celular e roupas se ve, arruma emprego para mim e minha colega? ja que você acha que tá facil” o cidadão não sabia onde enfiar a cara de tanta vergonha, fora as vaias que levou, conclusão tem gente falando muito e não se coloca no lugar de muitos que hoje estão passando necessidades

  16. JOSE MARIA ( JUSTIÇA EM 1º LUGAR)

    errata, onde se lê mudo lê-se-a “mundo” e se tiver mais erro me perdoe!

  17. Vergonha e aturar esse prefeito de mentirinha que prometeu que nao ia acabar com a passagem social, com o cheque cidadao e com o restaurante popular, a vice prefeita chegou ate ir no restaurante,o prefeitinho de mentirinha nunca foi,mas no restaurante da sua secretaria ele e seus afilhados com certeza sao frequentadores assiduo .sem falar na saude que esta indo de mal a pior, emprestimo o estado tambem esta fazendo sem contar com os salarios atrasados dos seus servidores.Cabral e sua quadrilha saquearam os cofres do Estado,eu nao vejo prefeitinho e nem marcozinho e a sua turminha do come quieto fazer qualquer comentario ou critica do ex Governador que eles apoiaram,agora e Garotinho que e o salvador da patria tudo vai para a sua conta.Faz uma nova eleicao vamos ver quantos votinhos o prefeitinho vai ter,o povo foi enganado uma vez so, eu duvido que vao ser enganado outra vez

  18. Emprestimo esse que nao foi pago nenhuma parcela depois que ele asumiu a prefeitura,as obras que falta pouca coisa para ser concluida, ele nao mostra interesse em recomecar, porque foi Rosinha que iniciou

  19. tudo que Rosinha fez saneamento,creches, pavimentacao, cidade da crianca,camelodromo,cepop,as moradias e criticado pelo grupo politico de Rafael e seus admiradores,tudo bem, e o atual governo o que esta fazendo acabou com o restaurante popular,cortou muintas pessoas do cheque cidadao,acabou com a passagem de um real,colocou muitas pessoas com mais de 15 anos de RPAS na rua sem direito a nada, para colocar os seus colaboradores de campanha no lugar,esse e o prefeito que voces acreditaram em mudanca, agora aguenta

  20. Paulo Sá

    Apoio em gênero, número e grau, as palavras de Garotinho e torço para que o governo Rafael Diniz seja abreviado, o mais breve possível, para o bem da nossa cidade e do nosso povo.

  21. Peixoto

    Não sou politico e não vivo da politica. Sou leitor da pagina escrita da fm., desde que Chagas Freitas era governador. E nunca deixei de de ler a fm. (Trecho excluído pela moderação)

  22. Prefeito por favor passa um mes com um minguado de 500 reais que eu quero ver,eu duvido que os DAS ja nao estao com o seu salario integral na conta,isso que podemos chamar de transparencia prefeito.sem contar que eles nao estao com o salario em dia

Deixe um comentário