Opiniões

Na lembrança materna e liceísta de 1961, homenagem ao Dia do Professor

 

Clube de História do Liceu de Humanidades de Campos, em 1961 (Foto: Arquivo)

 

Hoje, no Dia do Professor, a homenagem do blog à categoria, fundamental em qualquer lugar do mundo e tão pouco valorizada no Brasil, o que fala muito sobre o país, é feita a partir do registro enviado pela jornalista e ex-liceísta Jane Nunes. A fotografia de 1961 é do Clube de História do Liceu de Humanidades de Campos, formadora centenária de tantas gerações de campistas. Na parte inferior da foto, da esquerda para a direita, estão os professores Aldano de Barros, João Baptista da Hora, Evangelina Guedes, Maria Rita dos Santos Silva e Tarcísio Tupinambá. Depois deles, então com 17 anos, a primeira aluna é Diva dos Santos Abreu.

Pouco depois, Diva sairia dali para se formar em história, na Universidade Santa Úrsula, no Rio de Janeiro. E, muito antes da Folha da Manhã, voltaria a Campos para ser professora de outras tantas gerações de campistas, inclusive a de Jane, no mesmo Liceu pelo qual se aposentaria como servidora estadual. Na aluna transformada em professora e uma das mulheres mais extraordinárias que conheci — no que há de racional no juízo passional de qualquer filho — fica a reverência ao magistério pelo dia. Que deveria se dar na volarização da classe nos demais 364 dias de todos os anos.

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem um comentário

  1. Parabéns pela homenagem aos professores e o reconhecimento da guerreira Dona Diva Abreu, nesta data.

Deixe uma resposta

Fechar Menu