Opiniões

Crescimento da Covid ainda não preocupa, mas Unimed suspendeu cirurgias

 

 

Campos vem registrando aumento de casos de Covid-19 nas últimas quatro semanas. Diante do crescimento, o Hospital da Unimed suspendeu na semana passada suas cirurgias eletivas desde o último dia 4. Mas, diferente do que foi divulgado em áudios anônimos de WhatsApp, que viralizaram nas redes sociais locais, o avanço da doença ainda não preocupa. E, por enquanto, não é nada que tire o município da Fase Verde do plano de enfrentamento ao novo coronavírus. A informação é da chefe da Vigilância em Saúde de Campos, a médica infectologista Andreya Moreira. E foram em parte endossadas pelo diretor-médico do Hospital Dr. Beda, o médico oncologista Diogo Neves.

 

Hospital da Unimed suspendeu cirurgias eletivas desde o dia 4, por conta do aumento dos casos de Covid-19

 

Os áudios falavam de uma suposta superlotação da rede privada do município. Andreya explicou que, apesar do aumento de casos, a Unimed abriu em seu hospital seis novas vagas de UTI específicos para Covid. Onde tem hoje dois infectados pela doença, com outros 14, em casos menos graves, internados em leitos clínicos. Em relação ao Dr. Beda, Diogo informou que existem hoje quatro doentes de Covid em leitos de UTI, e outros 13 em leitos clínicos. O médico esclareceu que, pelo menos no Beda, o aumento de casos ainda não preocupa e está longe de atender mesmo número de casos de dois meses atrás.

 

Andreya Moreira, Diogo Neves e Cintia Ferrini (Montagem: Eliebe de Souza, o Cássio Jr.)

 

Na rede pública, Andreya informou que o Centro de Controle e Combate ao Coronavírus (CCC), instalado na Beneficência Portuguesa, tem hoje 15 doentes de Covid internado na UTI, em um total de 29 leitos, além de outros 25 em leitos clínicos, setor que conta ao todo com 60 leitos. “Na rede pública, não temos aumento de ocupação até o presente momento”, refirmou a secretária de Saúde de Campos, Cintia Ferrini.

Devido à viralização dos áudios anônimos de WhatsApp dando conta de uma suposta superlotação de pacientes de Covid na rede privada de Campos, o Gabinete de Crise do município emitiu uma nota, para desmentir a notícia e evitar alarmismos. Confira abaixo:

 

“O Gabinete de Crise de enfrentamento ao Coronavirus está monitorando o aumento de internações na rede particular e informa que na rede pública, até a presente data, 09/11, tem se mantido uma média de 50% de ocupação, com pouca oscilação. Não procede a informação de lotação dos leitos do Centro de Controle, tampouco de unidades hospitalares municipais.

Cabe lembrar que a decisão de mudança ou permanência de fase (Verde) é tomada a partir de avaliação técnica criteriosa da Prefeitura, somada à análise do Departamento de Vigilância em Saúde sobre o cenário epidemiológico.

O modelo matemático e estatístico desenvolvido para avaliar como está a pandemia no município considera os números da última semana no que tange à propagação da Covid-19 e à capacidade do sistema de saúde, além de outros dados, incluindo a ocupação de leitos.

O Gabinete de Crise lembra que é importantíssimo que a população entenda a responsabilidade de permanecer atenta às medidas de enfrentamento à Covid-19 e seguir as orientações”.

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 2 comentários

  1. Não acredito na versão do gabinete da crise. Não é possível que os leigos conheçam mais o número crescente de casos do que ele. A fala dos hospitais privados são de conciliação com o gabinete da crise. Vamos aguardar o fim das eleições e os números aparecem.

Deixe uma resposta

Fechar Menu