Opiniões

No Dia do Trabalhador, a volta da inflação no debate da sucessão de Dilma

A inflação entra para o debate político

O deputado Paulo Pereira da Silva anunciou que fará das comemorações do Dia do Trabalho a plataforma de lançamento de uma campanha pela indexação dos salários dos trabalhadores. De acordo com sua primeira proposta, as negociações dos dissídios coletivos anuais passariam a ser trimestrais. Noutra sugestão, de um sindicalista tucano (repetindo, tucano), toda vez que a inflação bater a marca dos 3% sobre o último reajuste seria acionado um gatilho, elevando os salários. Na aparência, repõe aquilo que o trabalhador perde com a desvalorização da moeda. Na vida real, gera mais inflação.

Nas festividades de hoje estão previstas as presenças de três candidatos a presidente (Aécio Neves, Eduardo Campos e Marina Silva), mais o comissário Gilberto Carvalho, representando a doutora Dilma. Boa ocasião para que todos denunciem a proposta como demagogia política e irresponsabilidade econômica. A indexação de seja o que for está para uma sociedade assim como a cocaína para o organismo humano. O que o Brasil precisa é de menos indexação, e se há tarifas e serviços indexados, o que se deve discutir é o seu fim, não sua expansão.

Juntando-se a seriedade profissional do sindicalista Paulinho com a de todos os candidatos a presidente, mais a da doutora Dilma, ela não chega à metade da que tinha o professor Octavio Gouvêa de Bulhões. Pois foi ele quem, em 1964, criou a correção monetária. Injetou um vírus no sistema do país, criando um ciclo de torpor que arruinou a sociedade. Ela suportou seis moedas diferentes e a inflação foi a 1.764% em 1990. Vale lembrar que Bulhões usou a indexação para restabelecer a confiança nos papéis do governo. Acreditava que ia ficar nisso.

Quando o governo emite mais do que pode, todo mundo perde. Imagine-se uma situação em que começa a chover. Todo mundo se molha. Contudo, alguns grupos protegem-se, buscando coberturas. A indexação cria um sistema pelo qual o governo passa a distribuir a proteção. A partir desse momento, uma parte da sociedade lucra e outra rala. Trinta anos de inflação e correção monetária distribuíram lucros para o andar de cima e ruína para os trabalhadores.

A proposta do deputado é um instante de demagogia política diante de um governo atônito com a alta de preços. Quando os sábios da doutora Dilma pedem a prefeitos que adiem o reajuste de tarifas para limpar a inflação do fim do mês, põem em movimento um ciclo de malandragens que desembocam em propostas como a da Força Sindical. Esses artifícios já custaram à doutora a perda da confiança de uma parte do empresariado. Outra parte, mais esperta, tira proveito dos truques obtendo desonerações tributárias, juros camaradas e benefícios contratuais.

O que os trabalhadores precisam é de menos inflação e nenhuma indexação. A debilidade da gestão da doutora Dilma está no uso de remendos para segurar preços e, em matéria de esparadrapos, o mais perigoso é a volta da indexação dos salários. Se Aécio Neves, Eduardo Campos e Marina Silva tiverem coragem para enunciar essa simples verdade, a campanha pela sucessão presidencial do ano que vem começará bem. Afinal, não se pode acabar com a chuva, mas pode-se trocar governos que geram inflação e mutilam o valor da moeda.

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 3 comentários

  1. Fora a INDEXAÇÃO,ela é geradora de INFLAÇÃO.Já vimos isto,por favor….
    A indexação de seja o que for está para a sociedade assim como a cocaína está para o organismo humano. ELIO GASPARI.jornalista.
    Cocaina é um ópio ilusório,que quando acaba o efeito percebe-se a necessidade de cada vez mais,assim dizem os usuários ,tal qual a indexação,muito boa a comparação.

  2. A piscina da impunidade.

    Enquanto a imensa maioria dos otários eleitores do PT se phodem para ganhar a vida. O Ptralhão vagabundo e condenado por crimes de formação de quadrilha e corrupção se esbalda ao lado de sua Evanise nas piscinas da vida.
    Nas inacabáveis férias do corrupto socialista de boutique, ainda constam passeios de iate e muita comilança do bom e do melhor.
    A militontância que jamais poderá curtir umas férias no mesmo nível, e os bate paus do PT dentro das casas legislativas continuam trabalhando para livrar a cara do bandidão da cadeia. Enquanto isso…
    Sinceridade, quem prestar atenção no tipo de vida que estão levando os “caciques” do PT, só sendo mesmo muito otário para acreditar em um partido de trabalhadores.
    Há muito o PT largou a ideologia e partiu para o capitalismo selvagem. Digo selvagem porque eles avançam sobre o dinheiro público com uma vontade animal.
    O que eu sempre disse se confirma quando vemos essa cambada levando vida de nababo. o PT chegou ao poder só pelo dinheiro, usam a ideologia para tapear militonto idiota, e eleitor otário.
    As imagens são uma afronta ao judiciário Brasuca, elas nas entrelinhas dizem que o bandidãao aí não irá amargar um dia sequer de cana dura.
    A certeza de impunidade é tamanha que o palhação não sente constrangimento algum de posar de milionário e comedor.
    E a escrita se repete, tem mulher que adora viver ao lado de bandido.
    Apesar de eu não acreditar na justiça Brasuca, tenho a maior fé que ela irá me desmentir e mandar este traste safado para a cana dura.
    O sorriso do meliante na foto é a marca registrada dos que acreditam estar acima das leis.
    E o mais engraçado, recentemente vimos Carlinhos cachoeira à beira de uma piscina em um resort ao lado de sua mulher. A imprensa amestrada e os burros de plantão, deitaram o cacete na “afronta” que cometia o outro meliante.
    E agora?
    Porque será que os jornaleiros cretinos estão tão calados?

    E [email protected]!!!

    http://o-mascate.blogspot.com.br/2013/05/a-piscina-da-impunidade.html

Deixe uma resposta

Fechar Menu