Opiniões

Ainda FDP! — Na dúvida entre o político e o cidadão, certeza para 2017

Depois do “Ponto Final” (aqui), do escritor Fabio Bottrel (aqui) e do advogado e blogueiro José Paes Neto (aqui), hoje foi a vez do vereador e pré-candidato a prefeito Rafael Diniz (PPS) usar as páginas da Folha da Manhã para tecer em artigo suas impressões sobre o Festival Doces Palavras (FDP!), celebrado na praça do Liceu e seu entorno, entre a quarta-feira (23) e o domingo (27) da semana passada. Na dúvida do que há entre o cidadão e o político na fala de Rafael, uma certeza benfazeja: quem quer que vença a eleição a prefeito em 2016, o FDP! esta garantido para 2017.

 

 

FDP! Rodrigo Silveira 1
FDP! pela lente do repórter fotográfico Rodrigo Silveira (Folha da Manhã)

 

 

Rafael Diniz, vereador e pré-candidato a prefeito
Rafael Diniz, vereador e pré-candidato a prefeito

Lições deixadas pelo Festival Doces Palavras

Na última semana Campos recebeu o Festival Doces Palavras, evento que misturou poesia, literatura, música, bebidas e doces típicos da nossa planície, movimentando a cidade durante cinco dias com as mais variadas atividades culturais. Com inúmeras oficinas, o festival também incentivou o micro empreendedorismo local, uma ação inteligente que faz diferença, principalmente em tempos de “crise”. Gostaria de parabenizar a Academia Campista de Letras (ACL), a Associação de Imprensa Campista (AIC) e a Companhia de Desenvolvimento do Município de Campos (Codemca), que foram as instituições responsáveis pela realização do festival. Como vereador e cidadão campista, além de estar sempre cumprindo meu papel de fiscalizar e apontar os erros da atual gestão, também considero importante elogiar as boas iniciativas apoiadas pelo governo, nas poucas vezes em que aparecem.

Já que vivemos um momento que demanda, urgentemente, uma gestão mais eficiente dos gastos públicos, investimentos sérios em cultura e turismo podem ser capazes de gerar uma significativa fonte de arrecadação de receitas para o município. Nossa cidade possui equipamentos culturais de alta qualidade que não recebem o investimento devido, nem contam com um verdadeiro projeto de incentivo ao consumo e à preservação do patrimônio cultural campista.

Seria possível pensar em uma agenda de eventos que movimentasse a cidade economicamente, com a atração de turistas de toda a região. Festivais de música, cinema, teatro, dança, gastronomia, feiras de artesanato local, são algumas ideias que podem ser colocadas em prática nos próximos anos. Outra ideia seria aproveitar o potencial natural da nossa cidade. Devemos usufruir de nossas praias para além do turismo sazonal do período do veraneio, com o estímulo aos esportes aquáticos, tais como surf, vela e bodyboard. Além de tudo isso, Campos possui a Lagoa de Cima, a Lagoa Feia, as lindas cachoeiras e trilhas do Imbé e o Morro do Itaoca, muito utilizado para a prática de esportes radicais. Potencial não nos falta, o que falta é competência e criatividade.

Que o Festival Doces Palavras possa retornar no ano de 2017 com sucesso redobrado e, esperamos todos, acompanhado de uma gestão administrativa bem mais interessada em aproveitar o riquíssimo potencial cultural e turístico de nossa região.

Publicado hoje na Folha da Manhã

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Deixe uma resposta

Fechar Menu