Fabio Bottrel — A Causa do Fracasso da Humanidade

 

Bottrel 14-01-17

 

 

A cada dia que passa nos tornamos o que acreditamos ser, enquanto improvisamos um sentimento que não seja mudo para quem tão pouco entende o mundo. É interessante observar dessa perspectiva, entre o pensamento e a vida,o filme Angel-a de Luc Besson, à medida que Ângela mostra ao personagem André como ter autoestima e confiança o comportamento do personagem muda, e assim também a sua vida. O estopim da mudança foi o pensamento sobre si mesmo e a confiança para tomar as rédeas de sua vida, como essa dolorosa cena do espelho que antes o alienava ao próprio reflexo:

 

 

O filme é de 2005 com roteiro de Luc Besson, Thierry Arbogast e Martine Rapin, conta a vida de André, um jovem endividado com os criminosos franceses que resolve pôr fim à própria vida. No local onde suicidaria André encontra Ângela e a salva do que também seria seu destino. Grata, resolve ajudá-lo a resolver as pendências dele e revela um grande mistério próximo ao final.

Tal como no filme é fácil notar, tudo o que se cala transborda pelos olhos, tristeza ou alegria, insegurança ou confiança, nada dói mais que o amor sem vazão, represado dentro do coração. O fracasso parece iminente quando falta amor próprio e confiança na própria capacidade.Como já dizia William James, só existe uma causa para o fracasso da humanidade: a falta de fé em si mesmo.

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem um comentário

Deixe um comentário