You are currently viewing O Globo confirma “Ponto Final” em dia de GAP no apartamento de Garotinho

O Globo confirma “Ponto Final” em dia de GAP no apartamento de Garotinho

 

 

 

Fonte no “Ponto Final”

Na edição desta coluna do último domingo (12), foi publicado (aqui): “segundo fontes, o escritório de (Álvaro) Lins teria sido contratado por seu antigo chefe (Anthony Garotinho) para levantar informações sobre o delegado federal Paulo Cassiano, o promotor estadual de Justiça Leandro Manhães e o juiz Ralph Manhães. Por terem participado da operação ‘Chequinho’, nas eleições municipais de Campos do ano passado, os três foram eleitos por Garotinho como inimigos pessoais”.

 

GAP no apartamento de Garotinho

As fontes da coluna foram confirmadas cinco dias depois, pelo jornal O Globo, que publicou ontem (aqui): “A contratação de Lins foi veiculada pelo jornal ‘Folha da Manhã’ e, segundo O Globo apurou, foi confirmada a investigadores por duas fontes diferentes”. A matéria noticiou a operação de agentes do Grupo de Apoio à Promotoria (GAP) na manhã de ontem, no apartamento em que reside Garotinho, no Rio, e dois endereços da empresa “Palavra de Paz”, da qual ele é sócio. O objetivo foi captar imagens das câmeras de segurança, para verificar se Lins e Garotinho se reuniram.

 

Quadrilha condenada

Como o “Ponto Final” relembrou no último domingo, Garotinho e Lins foram alvos da operação “Segurança Pública SA”, da Polícia Federal, na qual o segundo chegou a ser preso entre 2008 e 2009, perdendo o mandato de deputado estadual e a carteira da OAB, recuperada em 2013. Os dois foram condenados pela Justiça Federal pela formação de uma quadrilha armada, da qual Garotinho era o chefe, quando secretário de Segurança do governo estadual Rosinha Garotinho (2003/2007), no qual Lins foi chefe de Polícia Civil.

 

Novas suspeitas

Segundo informou a reportagem de O Globo, a operação do GAP de ontem foi motivada pela suspeita de que “o ex-governador contratou Lins para montar um dossiê com o objetivo de constranger delegados, promotores, juízes e testemunhas envolvidos no processo. Há ainda a suspeita de que Lins tenha ligado para testemunhas como forma de pressão”. Foi pela interferência nas investigações, sobre as denúncias do uso de Cheque Cidadão na compra de votos na eleição municipal de 2016, em Campos, que Garotinho chegou a ser preso no Rio em novembro passado.

 

Alerta

A cada dia tem se tornado maior o alerta em relação à circulação do vírus da febre amarela no estado do Rio e, com destaque para o interior, onde a primeira morte já foi registrada. Como esta coluna previu, ontem, Campos montou uma estratégia para a vacinação em massa, inclusive com “força-tarefa” neste fim de semana. No hospital de campanha, montado em Casimiro de Abreu, onde ocorreu a morte, estão sendo aplicadas uma média de 221 doses por hora.

 

Atenção mundial

O avanço da doença em todo o país tem causado preocupação e atraído olhares de fora, tanto que a Organização Mundial da Saúde (OMS) enviará mais de mais de 3,5 milhões doses da vacina contra a febre amarela para o Brasil. Elas serão destinadas a áreas vistas como prioritárias no país. O pedido foi feito pelo ministério da Saúde, que adquiriu, ontem, mais 12 milhões de vacinas contra a doença, sendo 8,46 milhões produzidas pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

 

No seu bolso

A Petrobras aumentou em 9,8%, em média, os preços dos botijões de até 13 kg de gás. O reajuste entrará em vigor às 0h da próxima terça-feira, dia 21. O último reajuste realizado pela companhia foi em 1º de setembro de 2015. As revisões dos preços feitas para as refinarias podem ou não se refletir no preço final ao consumidor, uma vez que, de acordo com a legislação, há liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados. A formação de cartel pode gerar prisão, como aconteceu em Campos nesta semana.

 

Com a colaboração de Rodrigo Gonçalves

 

Publicado hoje (18) na Folha da Manhã

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 4 comentários

  1. Sandra Santos

    Porque como está sendo feita a operação “febre amarela” não se montam hospitais de Campanha para tentar resolver o Caos deixado pela família Garotinho que atuou desastradamente na Saúde de Campos .Esta é a minha singela sugestão.Recrutar voluntários Para ajudar na reconstrução desta linda e sofrida cidade ,que adotei qdo vim cá estudar ,aqui casei ,nasceram meus filhos, moro e trabalho .

  2. Sandra Santos

    A destruição na saúde foi devastadora.
    SAÚDE tem pressa

  3. Sandra Santos

    Tudo é reversível ,menos a MORTE.Esta não tem volta.
    Vc pode recuperar um jardim ,um usário ,um assassino,um ladrão ,mas vc não pode ressuscitar uma pessoa.

  4. Sandra Santos

    Os doentes pobres tem pressa.
    É a vida deles que está em perigo

Deixe um comentário