Salah marca, mas Rússia vence de 3 a 1 e fica muito perto da vaga

 

Salah marcou o gol egípcio no pênalti que sofreu, na vitória da Rússia por 3 a 1 (Foto: Dylan Martinez – Reuters)

 

Mesmo sem condições ideais, vindo de contusão no ombro há menos de um mês, o craque egípicio Mohamad Salah estreou na Copa. Ele buscou o jogo, criou e finalizou algumas vezes, chegando ao gol após converter o pênalti que sofreu — só marcado após consulta ao VAR. Mas a vitória foi da Rússia: 3 a 1. A dona da casa foi primeira a praticamente garantir sua vaga às oitavas de final. E com justiça: em dois jogos, foram duas vitórias sete gols marcados e apenas um (o de Salah) sofrido.

No jogo de meio-dia desta quarta (20) pelo Grupo A, não se espera outro resultado do Uruguai de Luisito Suárez, que não a vitória sobre a fraca Arábia Saudita. Assim, a outra vaga parece também encaminhada. Tudo indica que russos e uruguaios decidirão, às 11h do próximo dia 25, quem ficará em primeiro e segundo lugares no grupo. Seus oponentes devem ser definidos no dia seguinte, na última rodada do Grupo B, no qual estão a Espanha de Andrés Iniesta e Portugal de Cristiano Ronaldo.

Antes, pela segunda rodada, às 9h de desta quarta os portugueses enfrentam o Marrocos. Os espanhois entram em campo um pouco depois, às 15h, contra o Irã.

No jogo encerrado agora há pouco, após um primeiro tempo equilibrado e sem gols, o placar foi aberto pela Rússia logo aos dois minutos da etapa final, num gol contra do lateral-direito Ahmed Fathy. Com mais espaços pela necessidade do Egito de empatar, os russos ampliaram. Aos 14 minutos, após cruzamento do lateral-direito brasileiro Mário Fernandes, o habilidoso atacante canhoto Denis Cheryshev bateu de primeira para marcar o segundo — seu terceiro na Copa, empatando na artilharia com Cristiano Ronaldo.

Aos 17 minutos, um lançamento longo encontrou o centroavante russo Artem Dzyuba na área. Apesar de grandalhão, ele demonstrou bastante técnica ao dominar no peito, driblar o marcador e bater rente à trave direita, sem chances para o goleiro El Shenawy. Aos 28, numa infiltração pela área, Salah foi agarrado. O juiz paraguaio Enrique Caceres inicialmente marcou falta, mas acionado pelo VAR, conferiu a imagem e confirmou o pênalti, convertido pelo craque africano.

Matematicamente, os russos ainda não garantiram sua vaga, nem o egípcios estão de fora. Mas salvo uma zebra pintada, os donos da casa estarão nas oitavas de final. E o melhor jogador da Major League na última temporada, atuando pelo Liverpool, fará sua última participação neste Mundial, às 11h do próximo dia 25, contra a Arábia Saudita.

Sem Salah, será uma Copa mais pobre.

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Deixe um comentário