Opiniões

R$ 8 milhões do governo estadual entram na conta dos hospitais de Campos

 

Rodrigo Bacellar e Rafael Diniz (Montagem: Eliabe de Souza, o Cássio Jr.)

 

Depois de terem liberados R$ 7,3 milhões de recursos municipais no último mês, os hospitais contratualizados de Campos recebem, nesta terça-feira, dia 3, mais R$ 8 milhões. O recurso é oriundo do Governo do Estado, obtido através de intermediação do deputado estadual Rodrigo Bacellar (SD). Este ano, até então, foram repassados aos contratualizados R$ 82,9 milhões em recursos federais e R$ 50,7 milhões em recursos municipais.

A responsabilidade de média e alta complexidade é do município e, também, do estado. Por esta razão, o estado contribuiu para que o município possa continuar fazendo seus repasses junto aos contratualizados. No último dia 28, a Prefeitura de Campos liberou aos hospitais R$ 2,9 milhões. Antes disso, também em novembro, já havia sido liberados R$ 4,4 milhões — todo este montante de recursos municipais.

— A gente sempre deixou claro que a Saúde é prioridade em nosso governo e os hospitais contratualizados também fazem parte. Tanto que, com  muito menos recursos, a gente vem mantendo os pagamentos dentro de nossas possibilidades. Neste último mês já repassamos R$ 7,3 milhões de recursos do município e agora mais R$ 8 milhões vindos do estado. Vale destacar a grande atuação do deputado estadual Rodrigo Bacellar, a quem, desde já, agradecemos. E, semana que vem, estaremos fazendo repasse da verba federal, mostrando que os hospitais são sim prioridade de nossa gestão. Vivemos uma nova realidade financeira, mas estamos cumprindo nossos compromissos dentro de nossas possibilidades — esclarece o prefeito Rafael Diniz (Cidadania).

O secretário municipal de Saúde e presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Abdu Neme ressalta o cumprimento dos compromissos por parte do governo municipal:

— Após trabalho de bastidores do prefeito Rafael Diniz e do deputado Rodrigo Bacellar, a Prefeitura libera hoje (terça-feira) recursos no montante de R$ 8 milhões. Com R$ 7,3 milhões dos últimos dias, chegamos à cifra de R$ 15,3 milhões. Também estamos na expectativa de, como sempre fazemos seguindo determinação do prefeito, repassarmos em dia os recursos federais para todas as unidades de saúde, o que gira em torno de R$ 5 milhões.

Articulador junto ao Governo do Estado para a liberação da verba de R$ 8 milhões, o deputado estadual Rodrigo Bacellar destacou o trabalho de outros dois políticos:

— Só tenho a agradecer ao vice-governador Cláudio Castro e ao presidente da Alerj, André Ceciliano (PT) por nos atenderem e terem a sensibilidade com a questão que passam as finanças de Campos neste momento. Os recursos serão importantes não só para o município, mas para a região como um todo, uma vez que Campos atende a várias cidades. Espero que os hospitais façam um bom proveito e possam ajudar as pessoas — afirmou o deputado.

 

Da Supcom

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 2 comentários

  1. Recurso que é bem vindo mesmo que tardio, parabéns aos autores do requerimento, mais infelizmente a fila na Defensoria Publica esta enorme, incluído meu pedido de cirurgia de emergência, em 2017, fiz uma denuncia aqui na folha, onde minha sogra teve uma perna amputada por negligencia da saúde do município, a folha da manha publicou( estamos aguardo a resposta até hoje), agora tive que ingressar com ação na defensoria para fazer valer os direitos de minha sogra para não ter a outra perna amputada e perde ate a vida, lamentável triste Governo do Rafael Diniz

  2. Vale ressaltar que todos os valores municipais liberados, referentes aos quatro meses em atraso, foram mediante ação judicial, não foi iniciativa do governo municipal, aliás nem diálogo o Governo Municipal tem com os contratualizados e tão pouco com a população, simplesmente não paga o que contrata. Vale ressaltar também que os R$ 82,9 milhões em recursos federais, somente passam pelo município, já que são FEDERAIS e a prefeitura não faz mais que obrigação em repassar, já que não é deles e R$ 50,7 milhões em recursos municipais são, simplesmente, os serviços contratados pelo município, se você compra, você têm que pagar, se não pode pagar, não compra. É o município que contrata, é o município que regula. O município ainda deve, mesmo com os 8 milhões liberados pelo Governo do Estado, certa de 5 milhões, até o momento, porque se não começar à pagar o que continua contratando, vai dever mais e mais, mas isso não é novidade para um Governo caloteiro e mentiroso.

Deixe uma resposta

Fechar Menu