Opiniões

Clarissa e Wladimir: BRs 101, 356 e acordo com a Caixa

 

Wladimir, Campos, Clarissa e Brasília (Montagem: Eliabe de Souza, o Cássio Jr.)

 

Um pacote de ações para reestruturação da rede rodoviária federal de Campos e a renegociação dos temos de pagamento da cessão de crédito dos royalties do município com a Caixa Econômica Federal (CEF), serão discutidos nesta quarta (18), entre autoridades do governo Jair Bolsonaro (sem partido), o prefeito Wladimir Garotinho (PSD) e sua irmã, a deputada federal Clarissa Garotinho (Pros). A agenda dos dois com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, acontece às 17h. Um pouco antes, às 15h, eles também se encontrarão com o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, para tentar renegociar o pagamento da cessão de crédito, popularmente conhecida como “venda do futuro”. Que teve o acordo entre Campos e CEF recomendado pela 14ª Vara Federal do Rio de Janeiro.

Na questão de infraestrutura, as demandas mais urgentes dizem respeito à BR-101 e BR-356, inclusive no trecho de 6 Kms em que as duas rodovias atravessam, coincidentes, o perímetro urbano de Campos. Nesse caso especificamente, a intenção é tornar independentes os sentidos de fluxo entre os Kms 62 e 68 (referência: BR-101), transformando as vias ao longo desse trajeto em mão única e com duas faixas de rolamento. O resultado obtido seria uma duplicação de capacidade de escoamento de trânsito.

Outro ponto importante que está sendo pedido é a construção de um trecho alternativo de 8 Kms para a BR-356, criando uma nova opção de acesso rodoviário ao Porto do Açu (São João da Barra). A intervenção proporcionaria que caminhões pesados fizessem a travessia fora do perímetro urbano de Campos, minimizando impactos na mobilidade. Será solicitado ainda, devido ao crescente aumento de tráfego, apoio para a reestruturação do traçado da BR-356 entre Campos e a rodovia estadual de acesso ao Porto do Açu.

 

Simulação do trajeto alternativo de 8 Kms (BR-356) de acesso ao Porto do Açu

 

“Precisamos acelerar, em Brasília, o atendimento a essas demandas. O trânsito dentro de Campos dos Goytacazes tem ficado cada vez mais caótico, exatamente por causa desses imbróglios. Além disso, essas intervenções serão positivas não só para o desenvolvimento local, mas também para a economia de todo o Estado do Rio e do país. Temos ali grande fluxo de produção agropecuária”, disse a deputada Clarissa Garotinho.

Antes da audiência no Ministério da Infraestrutura, acontecerá uma reunião virtual com a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), às 10h. A pauta será a liberação de duas passagens de nível da linha férrea. A ideia é fazer ali a abertura de duas avenidas. Uma delas fica no Acesso Nordeste, que liga a av. José Carlos Pereira Pinto à BR-101. A outra fica no Acesso Codin, que leva ao distrito industrial de Campos. Mesmo não havendo mais tráfego ferroviário, a ANTT mantém exigências para liberar essas passagens.

“Tenho certeza de que as obras darão mais qualidade à infraestrutura logística local, com impactos na produtividade, e de mobilidade urbana”, avalia Wladimir Garotinho.

Veja outras demandas do pacote que será levado ao Ministério da Infraestrutura e a outros órgãos federais:

1.Duplicação das faixas de rolamento num trecho de 1200 metros, entre os kms 64,1 (rua Rocha Leão) e 65,3 (acesso ao Shopping Boulevard) da BR 101/356, com utilização dos acostamentos e da faixa de domínio existente

2.Execução das obras de ampliação da capacidade de tráfego entre os km 65,3 e 67 da BR-101, cujos custos e projeto já foram incluídos na revisão tarifária da atual concessionária da rodovia

3.Duplicação de faixas de rolamento entre os km 67 e 68 da BR-101, visando eliminar os impactos provocados pelo acesso ao Terminal Rodoviário de Campos

4.Complementação da duplicação do trecho urbano da BR 356/RJ, coincidente com a avenida Presidente Kennedy, numa extensão de 1.200 metros. A obra é de baixo custo, com faixa de domínio preservada, e promoverá maior fluidez e segurança ao tráfego rodoviário e urbano concorrentes

5.Transferência para administração federal do trecho urbano correspondente à ponte municipal Alair Ferreira e suas vias de acesso (avenida Estilac Leal e rua Espírito Santo), totalizando cerca de 2 km, com a conclusão das obras do dispositivo para interligação com a BR 356/101. Isso ajudaria a solucionar o trânsito caótico ali

 

Com informações da assessoria da deputada Clarissa e do prefeito Wladimir.

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Deixe uma resposta

Fechar Menu