Brasil vira uma fake news com Bolsonaro na ONU

 

(Foto: UN Photo/Cia Pak)

 

Hoje, na 76ª Assembleia Geral da ONU, em Nova York, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) quis vender ao mundo uma fake news do Brasil que governa — ou deveria. Diametralmente oposto ao Brasil real, que vive a volta da inflação em patamares inéditos desde a implantação do Plano Real em 1994, o aumento da cesta básica, dos juros, do dólar, dos combustíveis e da energia elétrica. Que vive a crise hídrica, os 14,4 milhões de brasileiros desempregados, os 35,6 milhões de outros na informalidade, os prejuízos nas lavouras e pecuária de leite, a fuga dos investidores internacionais, a retração da produção industrial, a queda do Ibovespa e do PIB. Um Brasil que tem quase 600 mil mortos pela condução criminosa da pandemia da Covid-19. E cujo principal responsável foi hoje à ONU produzir provas contra si mesmo, talvez a um futuro julgamento na Corte Penal Internacional de Haia, ao defender o “tratamento precoce”.

Bolsonaro foi à ONU pregar contra o “passaporte da vacina”, após humilhar o Brasil que viu seu presidente ter que ser atendido do lado de fora de uma pizzaria e de uma churrascaria em Nova York, barrado porque não se vacinou contra a Covid. Bolsonaro foi à ONU dizer que seu governo não tem “nenhum caso concreto de corrupção”, quando ele, seu governo e seus quatro filhos são investigados por corrupção, das “rachadinhas” à cobrança de propina na compra de vacinas de origem para lá de duvidosa. Bolsonaro foi à ONU dizer que “600.000 índios vivem em liberdade” no Brasil, enquanto índios reagem a flechadas em Brasília à proposta do governo do marco temporal, para concessão de posse das suas terras ancestrais, invadidas por garimpeiros, grileiros e madeireiros ilegais. Bolsonaro foi à ONU se ufanar pela legislação ambiental brasileira, que seu governo assumidamente “passa a boiada” para descumprir, gerando a média/ano de 10 mil quilômetros quadrados de florestas brasileiras devastadas, quase o dobro da média anterior até 1º de janeiro de 2019.

Bolsonaro foi hoje à ONU para querer transformar o mundo em um cercadinho do Alvorada. E nele falar de um Brasil dissociado do país evidenciado a cada nova pesquisa de avaliação do governo federal e intenções de voto a 2022. Nas quais o brasileiro deixa claro ao seu presidente, com os 60% que hoje não votariam nele de maneira nenhuma, que não há chance aritmética para sua reeleição. E que quem votar no primeiro turno para tentar eleger o capitão no segundo, tem grandes chances de levar Lula de volta ao poder. Até lá, se nada mudar, Bolsonaro e bolsonaristas restantes continuarão como “Alice no País das Maravilhas”, ao eco de uma Rainha de Copas tirânica e enfurecida, pedindo o corte de cabeças, como no 7 de setembro. Com tios e tias do WhatsApp fazendo as vezes do “Chapeleiro Louco”. Que creem terem assumido o Brasil “à beira do socialismo” de… Michel Temer (MDB).

Hoje, na Assembleia Geral da ONU, o Brasil foi dividido por atual seu presidente em dois. Um, é a fake news que os bolsonaristas, os “não sou bolsonarita, mas…” e seu “mito” juram existir. O outro é o país que a gente vive, atolado até o pescoço, e o resto do mundo vê.

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 13 comentários

  1. Sandra

    Isso é você quem está dizendo!

  2. Sandra

    É mesmo????? Sai da bolha meu caro!!

  3. Ralf

    Isso não é uma coluna e sim um folhetim sujo esquerdopata de oposição canalha… por isso dizem que o jornalismo morreu, o presidente só falou verdades. O tratamento precoce salva e salvou muitas vidas, alias muitas das mortes tem como responsáveis vcs da imprensa que demonizaram o tratamento precoce, escondem os casos de efeitos colaterias graves devido a vacina, essa sim experimental. A previsão do PIB é de 5 %, os investimentos externos estão na casa de 50 bilhões de dolares… Condenam pessoas que tem investigações sem fundamentos, acusadas politicamente… de contravenção penal, mas agem como vassalos de criminosos condenados em todas as instâncias que desviaram bilhões dos cofres públicos… O Brasil de verdade e decente não acredita mais em vcs blogueiros desonestos…

    1. Aluysio Abreu Barbosa

      Ralf,

      Tentar justificar o Brasil fake que Bolsonaro quis vender ontem na ONU, para a vergonha do Brasil de verdade, regurgitando mais fake news nesse seu comentário canalha e desonesto, não vai ajudar. Nem no presente, nem em 2022. Agora, defender o “tratamento precoce” contra a Covid, como o presidente fez ontem, produzindo provas contra si diante do mundo, não é apenas canalha; é crime! De assassínio coletivo, para além dos quase 600 mil brasileiros que já morreram pela doença, 477 mil deles de forma absolutamente desnecessária. Que o Julgamento de Nuremberg tupiniquim não tarde a colocar no banco dos reús a canalha genocida deste país. Exemplificados por vc e quem mais é capaz, literalmente, de vender a vida da própria mãe. https://www.terra.com.br/noticias/coronavirus/declaracao-de-obito-da-mae-de-hang-foi-fraudada-diz-dossie,830241bb1d3f735a0c849bd1e7cc872e7jvpz7fw.html

      Grato pela chance de expor sua canalhice contra a vida dos brasileiros!

      Aluysio

      P.S. Suas fake news, como quaisquer outras, não serão mais aceitas neste blog.

  4. Sandra

    Com certeza a bolha furou! Isso ficou bem claro no último 7 de setembro ,né? Faz-me. rir!!!

    1. Aluysio Abreu Barbosa

      Cara Sandra,

      Sim, a bolha furou. Bateu nela o rabo que Bolsonaro enfiou com força entre as pernas após o blefe de 7 de setembro. Na dúvida, confira no patético pedido de arrego do próprio presidente e em sua brilhante paródia pelo humorista Marcelo Adnet, que fizeram todo o Brasil rir: https://www.youtube.com/watch?v=x13q456ztos

      Desculpe mais uma vez por despertá-la, aos risos, do seu sonambulismo!

      Aluysio

  5. Sandra

    Bonito foi o discurso da sua musa Dilma na ONU em 2015! Estocar vento???

    1. Aluysio Abreu Barbosa

      Cara Sandra,

      Diante da sua completa falta de argumentos, vc não vai vencer pelo cansaço em sua capacidade de repetir chavões. Para saber o que este blog pensa do desastre de Dilma, superável apenas pelo de Bolsonaro, tente ler, antes de tentar escrever. Talvez, na forma mais leve de crônica, fique menos difícil: https://opinioes.folha1.com.br/2021/02/06/cronica-petistas-e-bolsonaristas-no-juizo-da-mesa-de-bar/

      Grato pela chance de colocar os pingos nos is!

      Aluysio

  6. Franco Porto

    infelizmente a FOLHA DA MANHÃ está prestando um péssimo serviço postando essa notícia desta forma, graças a Deus não assino e nunca assinarei esse jornal !

    1. Aluysio Abreu Barbosa

      Caro FRANCO PORTO,

      Péssima é a imagem do Brasil no mundo, ainda pior após as mentiras deslavadas que Bolsonaro se prestou a repetir na ONU. Agora, cá entre nós, não assina e nunca assinou a Folha, mas lê e se presta a comentar? Como diria o filósofo: então tá…

      Grato pela chance de expor suas contradições!

      Aluysio

  7. Aluysio Abreu Barbosa

    Caro “Neilton | Barreto”, ou “José Augusto Mendonça”, comentarista das 9h06 e 13h39 de hoje, sob o mesmo IP: 162.158.193.201,

    Mesmo antes das fake news serem introduzidas pelo PT na eleição presidencial brasileira de 2014 e serem elevadas à nonagésima potência por Bolsonaro e sua seita em 2018, todos os blogs hospedados no Folha1 já combatiam as notícias falsas. E barravam os comentaristas que não se identicassem pelo nome verdadeiro. Como dois comentários foram feitos hoje, usando nomes diferentes, mas a partir do mesmo IP, tudo indica que ambos são falsos. Até para regurgitar as fake news dos seus comentários, é necessário assumi-los por seu nome verdadeiro. Não por outro motivo, seus dois comentários foram excluídos, mas devidamente arquivados. Mesmo para mentir descaradamente como Bolsonaro na ONU, é necessária a dignidade de, pelo menos, se assumir. Na próxima, tente sair do armário.

    Grato pela chance de publicamente desmascará-lo!

    Aluysio

Deixe um comentário